Considerada um “seguro” do rebanho, sanidade representa 3% dos custos de produção

14 novembro 2018
vacina gado

Dentro do total de custo de produção do gado de corte, a fatia que cabe à sanidade do rebanho é de apenas 3%, reforçou ao Giro do Boi desta quarta, 14, o novo diretor da área de grandes animais da Boehringer Saúde Animal, Nivaldo Grando Júnior, engenheiro agrônomo, pós-graduado em gestão estratégica pela FGV e especialista em trade marketing pela ESPM.

“O investimento em saúde animal, dentro do total do investimento do pecuarista hoje, fica em torno de 3%. Pensar que você vai colocar 97% do seu investimento em risco por talvez negligenciar um pouco da saúde animal mostra pra gente que esse não é o caminho. E quanto mais preventivamente você trabalha, mais qualidade você leva para esse animal, mais quieto esse animal fica, mais ele come, mais ele ganha peso e mais ele reproduz”, resumiu.

“Isso traz mais segurança para o pecuarista também, é como se fosse um seguro, quer dizer, você vai fazer o seu investimento acreditando “colher” lá no final da safra, após a engorda, no abate, na reprodução e, por negligenciar por 3%, trabalhar com produtos de baixa qualidade ou no momento errado, pode colocar tudo a perder”, complementou.

Para trazer soluções para os produtores que enxergam a importância da sanidade dentro de sua porteira, Grando reforçou que a Boehringer Saúde Animal investe anualmente mais de 10% de seu faturamento líquido em Pesquisa & Desenvolvimento, visando contribuir para o desafio de aumento de produtividade para a pecuária de corte por meio de saúde e bem-estar do rebanho.

“Nós temos uma oportunidade imensa de sermos cada vez mais competitivos. Não é à toa que nós já somos o maior produtor de alimentos do mundo, somos os maiores produtores de alimento protegendo a natureza, o país mais ecologicamente correto do mundo, e o boi faz parte desta cadeia. Então tornar isto cada vez mais produtivo, cada vez mais eficiente e mantendo o produtor em sua atividade é parte da nossa função também”, concluiu.

Confira a entrevista completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Mão de obra é 2ª maior preocupação do pecuarista; como formar equipe com os melhores profissionais?

Consultor Antônio Chaker elaborou lista com três passos para o fazendeiro atrair e fidelizar os melhores profissionais para a sua propriedade

Confira as fazendas em destaque do dia 14 de dezembro de 2018

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Revelado o vencedor da eleição para o melhor lote de novembro

Lote ganhador foi composto por novilhas precoces, entre zero e dois DIPs (dentes incisivos permanentes) e marcou 99% Verde no Farol da Qualidade

Brasil perde 16 milhões de cabeças de gado por ano por falhas na sanidade

Número representa uma taxa de mortalidade de 8% no rebanho total de 200 milhões de cabeças. “É uma ineficiência enorme”, lamentou professor da Unesp

Considerada um “seguro” do rebanho, sanidade representa 3% dos custos de produção

14 novembro 2018
vacina gado

Dentro do total de custo de produção do gado de corte, a fatia que cabe à sanidade do rebanho é de apenas 3%, reforçou ao Giro do Boi desta quarta, 14, o novo diretor da área de grandes animais da Boehringer Saúde Animal, Nivaldo Grando Júnior, engenheiro agrônomo, pós-graduado em gestão estratégica pela FGV e especialista em trade marketing pela ESPM.

“O investimento em saúde animal, dentro do total do investimento do pecuarista hoje, fica em torno de 3%. Pensar que você vai colocar 97% do seu investimento em risco por talvez negligenciar um pouco da saúde animal mostra pra gente que esse não é o caminho. E quanto mais preventivamente você trabalha, mais qualidade você leva para esse animal, mais quieto esse animal fica, mais ele come, mais ele ganha peso e mais ele reproduz”, resumiu.

“Isso traz mais segurança para o pecuarista também, é como se fosse um seguro, quer dizer, você vai fazer o seu investimento acreditando “colher” lá no final da safra, após a engorda, no abate, na reprodução e, por negligenciar por 3%, trabalhar com produtos de baixa qualidade ou no momento errado, pode colocar tudo a perder”, complementou.

Para trazer soluções para os produtores que enxergam a importância da sanidade dentro de sua porteira, Grando reforçou que a Boehringer Saúde Animal investe anualmente mais de 10% de seu faturamento líquido em Pesquisa & Desenvolvimento, visando contribuir para o desafio de aumento de produtividade para a pecuária de corte por meio de saúde e bem-estar do rebanho.

“Nós temos uma oportunidade imensa de sermos cada vez mais competitivos. Não é à toa que nós já somos o maior produtor de alimentos do mundo, somos os maiores produtores de alimento protegendo a natureza, o país mais ecologicamente correto do mundo, e o boi faz parte desta cadeia. Então tornar isto cada vez mais produtivo, cada vez mais eficiente e mantendo o produtor em sua atividade é parte da nossa função também”, concluiu.

Confira a entrevista completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Consultor Antônio Chaker elaborou lista com três passos para o fazendeiro atrair e fidelizar os melhores profissionais para a sua propriedade

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Lote ganhador foi composto por novilhas precoces, entre zero e dois DIPs (dentes incisivos permanentes) e marcou 99% Verde no Farol da Qualidade

Número representa uma taxa de mortalidade de 8% no rebanho total de 200 milhões de cabeças. “É uma ineficiência enorme”, lamentou professor da Unesp

Gado foi enviado pela propriedade da família Rojas – o pai Djalma e seu filho Rogério Catanduva, marcando 75% Verde no Farol da Qualidade

Fazendas nos estados do Tocantins, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaque do quadro Giro pelo Brasil; confira lotes e Farol da Qualidade.

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Novo aplicador conta com protetor de agulha que reforça higiene do dispositivo e facilita na formação de pregas para vacinas subcutâneas, como a aftosa

Evento acontecerá dias 15 e 16/12 na Estância Dama, em Pilar do Sul, cidade localizada na região de Sorocaba, no interior do estado de São Paulo

Estrutura imobiliza o bezerro recém-nascido e não permite o acesso da vaca ao local de manejo, garantindo a segurança e a praticidade para o peão

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE