Esalq/USP desenvolve pesquisa que melhora em 33% o uso da IATF

09 agosto 2018
ressincronizacao-iatf-taxa-concepcao-90

Nesta quinta, 09, o Giro do Boi exibiu entrevista com Roberto Sartori, graduado, mestre, doutor e pós-doutor em medicina veterinária, além de professor e pesquisador da Esalq/USP. Em pauta esteve uma descoberta feita em um estudo conduzida por Sartori no Departamento de Zootecnia da instituição que apontou uma forma de intensificar a produtividade da IATF – inseminação artificial por tempo fixo.

Curta a página do Giro do Boi no Facebook

“A pergunta é: por que não estamos aumentando ainda mais o uso da tecnologia em gado de corte? Ainda estamos em cerca de 12% das fêmeas em idade reprodutiva sendo inseminadas no Brasil, o resto é servido por touros. Seguindo esta linha de raciocínio, estamos quebrando a cabeça e trabalhando no sentido de intensificar o uso da IATF, que a gente sabe, vai trazer muitos benefícios ao produtor rural”, frisou Sartori.

Uma das mais recentes pesquisas está analisando como um manejo mais simples do protocolo da IATF pode aumentar a eficiência da aplicação dos protocolos. “Estamos desenvolvendo um protocolo mais curto, descobrindo dias mais interessantes para trabalhar durante a semana, com um protocolo com nove dias de manejo total, sendo sete dias para colocação dos implantes de progesterona, em que nós conseguimos trabalhar mais fêmeas, mais fazendas, mais retiros por semana”, resumiu Sartori.

Na comparação com a aplicação dos protocolos convencionais, que é aplicado em cerca de dois lotes por semana, o novo manejo pode inseminar até três lotes, com o potencial aumento de 33% no número de animais inseminados por sessão.

O experimento já foi feito com análise da taxa de concepção em cerca de 15 mil vacas, o que dá validação significativa para a descoberta. “Temos índices similares aos outros protocolos, então não compromete em nada os resultados em eficiência reprodutiva e taxa de concepção. Já avaliamos em milhares de animais e também não aumentou a taxa de gemelaridade, que seria uma das preocupações”, complementou Sartori.

Confira os detalhes pelo vídeo abaixo:

*Agradecimento especial à TV USP Piracicaba pela cessão de imagens que compõem a reportagem.

VEJA TAMBÉM

Exportações de carne foram destaque em 2018, mas exigência por qualidade aumenta

Em entrevista ao Giro do Boi, Renato Costa, presidente da JBS Carnes, ponderou que clientes estão rejeitando carne de gado abatido com mais de 30 meses

Confira as fazendas em destaque do dia 19 de dezembro de 2018

Fazendas nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Que tal uma costela defumada como prato principal do seu fim de ano?

Corte é assado em churrasqueira tipo defumadora, também chamada de pit, e tem técnica especial para ser preparado; conheça os segredos

Mulheres do agro ainda são discriminadas, indica pesquisa feita em 17 países

De mais de 4 mil produtoras entrevistadas, 66% apontaram que sofrem discriminação de gênero; no Brasil, número sobe para 77%

Esalq/USP desenvolve pesquisa que melhora em 33% o uso da IATF

09 agosto 2018
ressincronizacao-iatf-taxa-concepcao-90

Nesta quinta, 09, o Giro do Boi exibiu entrevista com Roberto Sartori, graduado, mestre, doutor e pós-doutor em medicina veterinária, além de professor e pesquisador da Esalq/USP. Em pauta esteve uma descoberta feita em um estudo conduzida por Sartori no Departamento de Zootecnia da instituição que apontou uma forma de intensificar a produtividade da IATF – inseminação artificial por tempo fixo.

Curta a página do Giro do Boi no Facebook

“A pergunta é: por que não estamos aumentando ainda mais o uso da tecnologia em gado de corte? Ainda estamos em cerca de 12% das fêmeas em idade reprodutiva sendo inseminadas no Brasil, o resto é servido por touros. Seguindo esta linha de raciocínio, estamos quebrando a cabeça e trabalhando no sentido de intensificar o uso da IATF, que a gente sabe, vai trazer muitos benefícios ao produtor rural”, frisou Sartori.

Uma das mais recentes pesquisas está analisando como um manejo mais simples do protocolo da IATF pode aumentar a eficiência da aplicação dos protocolos. “Estamos desenvolvendo um protocolo mais curto, descobrindo dias mais interessantes para trabalhar durante a semana, com um protocolo com nove dias de manejo total, sendo sete dias para colocação dos implantes de progesterona, em que nós conseguimos trabalhar mais fêmeas, mais fazendas, mais retiros por semana”, resumiu Sartori.

Na comparação com a aplicação dos protocolos convencionais, que é aplicado em cerca de dois lotes por semana, o novo manejo pode inseminar até três lotes, com o potencial aumento de 33% no número de animais inseminados por sessão.

O experimento já foi feito com análise da taxa de concepção em cerca de 15 mil vacas, o que dá validação significativa para a descoberta. “Temos índices similares aos outros protocolos, então não compromete em nada os resultados em eficiência reprodutiva e taxa de concepção. Já avaliamos em milhares de animais e também não aumentou a taxa de gemelaridade, que seria uma das preocupações”, complementou Sartori.

Confira os detalhes pelo vídeo abaixo:

*Agradecimento especial à TV USP Piracicaba pela cessão de imagens que compõem a reportagem.

VEJA TAMBÉM

Em entrevista ao Giro do Boi, Renato Costa, presidente da JBS Carnes, ponderou que clientes estão rejeitando carne de gado abatido com mais de 30 meses

Fazendas nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Corte é assado em churrasqueira tipo defumadora, também chamada de pit, e tem técnica especial para ser preparado; conheça os segredos

De mais de 4 mil produtoras entrevistadas, 66% apontaram que sofrem discriminação de gênero; no Brasil, número sobe para 77%

Fazendas nos estados de Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Situação se deve à ocorrência do El Niño, que deve ser confirmado em breve. Embora as precipitações variem, índices pluviométricos devem ficar na média

Fazendas nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

De mais de 4 mil produtoras entrevistadas, 66% apontaram que sofrem discriminação de gênero; no Brasil, número sobe para 77%

Pecuarista deve fazer download do Termo de Adesão e entregar assinado aos compradores de gado das unidades da indústria; veja como tirar suas dúvidas sobre o processo

Situação se deve à ocorrência do El Niño, que deve ser confirmado em breve. Embora as precipitações variem, índices pluviométricos devem ficar na média

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE