Linhas premium só venderão carne de machos castrados e fêmeas

05/09/2016
Linhas premium só venderão carne de machos castrados e fêmeas

No programa Giro do Boi exibido em 05 de setembro, Eduardo Pedroso, zootecnista e diretor executivo de Originação da JBS, repercute a análise da UNICAMP que comprova que boi capão produz carne melhor. O laudo descarta os machos inteiros, mesmo que precoces, para as linhas premium da indústria, por causa da qualidade questionável.

Com isso, a JBS estabeleceu que não certificará mais bois inteiros meio-sangue Angus para a marca Angus Friboi, que recebe a chancela da associação brasileira da raça. Agora, apenas machos jovens e castrados e novilhas fornecerão carne para a marca, com recebimento de bônus pela certificação.

Já os machos jovens e inteiros continuam sendo bonificados pelo protocolo Sinal Verde, desde que tenham de zero a dois dentes, gordura três ou quatro e de dezesseis a vinte e três arrobas. Além da premiação pelo protocolo, podem ser somados prêmios para os protocolos boi Europa e Hilton.

Essa decisão tem o objetivo de manter a qualidade da linha Angus Friboi e remunerar por meritocracia o pecuarista engajado na produção de carne de qualidade. Atualmente, as plantas de Nova Andradina e Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, Santa Fé do Sul, em São Paulo, Senador Canedo, Goiás e Pontes e Lacerda, no Mato Grosso, são as unidades da JBS que possuem o protocolo do Programa Carne Angus Certificada.

Confira a entrevista exclusiva do diretor executivo de Originação da JBS, Eduardo Pedroso:

Veja também: