Esalq/USP recomenda equilíbrio na engorda de vacas de descarte

09 agosto 2018
ponto-otimo-abate-femeas-descarte

O Giro do Boi exibiu nesta mais um material da imersão da equipe de reportagem à sede da Esalq/USP em Piracicaba-SP. Em entrevista com o professor e pesquisador do Laboratório de Fisiologia Animal do Departamento de Zootecnia da Esalq, Eduardo Delgado, engenheiro agrônomo, mestre em zootecnia e doutor em ciência animal, destaque para um estudo que fez descobertas surpreendentes sobre cuidados na terminação de vacas de descarte.

Curta a página do Giro do Boi no Facebook

O pesquisador ressaltou que a categoria de descarte contribui expressivamente para o volume de carne produzida pelo Brasil, daí a importância de dar atenção para a sua boa terminação, que tem potencial para elevar a qualidade média da carne brasileira. “Estes animais contribuem bastante para o volume de carne comercializada no Brasil, então se a gente quer melhorar a qualidade da carne no mercado brasileiro, essa é uma categoria que precisa ser olhada. O que a gente tem visto, e a grande preocupação, é que esses animais já enfrentam um problema de qualidade porque são mais erados e apresentam um problema inerente, que é a maturidade do colágeno na carne”, explicou Delgado.

Por isso Delgado está conduzindo uma pesquisa sobre a melhor forma de terminar vacas de descarte sem aumentar o impacto deste colágeno maturado na qualidade da carne. “O que a gente pôde perceber animal é que o animal quando tem ganho médio relativamente baixo, entre 500 e 600 gramas por dia, com um crescimento lento, embora estejam passando por mudanças nesse tecido do qual faz parte o colágeno, essa mudança gradual acaba favorecendo para que não piore a qualidade desse material”, detalhou.

E ao contrário das suposições iniciais, Delgado constatou na pesquisa que o ganho rápido de peso em animais mais velhos pode comprometer a qualidade da carne das fêmeas de descarte. Isto ocorre porque a deposição de gordura acelerada enrijece e aumenta a fibra de colágeno, endurecendo a proteína.

Confira a explicação em detalhes de Eduardo Delgado sobre a terminação de vacas de descarte pelo vídeo abaixo:

*Agradecimento especial à TV USP Piracicaba pela cessão de imagens que compõem a reportagem.

VEJA TAMBÉM

Exportações de carne foram destaque em 2018, mas exigência por qualidade aumenta

Em entrevista ao Giro do Boi, Renato Costa, presidente da JBS Carnes, ponderou que clientes estão rejeitando carne de gado abatido com mais de 30 meses

Confira as fazendas em destaque do dia 19 de dezembro de 2018

Fazendas nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Que tal uma costela defumada como prato principal do seu fim de ano?

Corte é assado em churrasqueira tipo defumadora, também chamada de pit, e tem técnica especial para ser preparado; conheça os segredos

Mulheres do agro ainda são discriminadas, indica pesquisa feita em 17 países

De mais de 4 mil produtoras entrevistadas, 66% apontaram que sofrem discriminação de gênero; no Brasil, número sobe para 77%

Esalq/USP recomenda equilíbrio na engorda de vacas de descarte

09 agosto 2018
ponto-otimo-abate-femeas-descarte

O Giro do Boi exibiu nesta mais um material da imersão da equipe de reportagem à sede da Esalq/USP em Piracicaba-SP. Em entrevista com o professor e pesquisador do Laboratório de Fisiologia Animal do Departamento de Zootecnia da Esalq, Eduardo Delgado, engenheiro agrônomo, mestre em zootecnia e doutor em ciência animal, destaque para um estudo que fez descobertas surpreendentes sobre cuidados na terminação de vacas de descarte.

Curta a página do Giro do Boi no Facebook

O pesquisador ressaltou que a categoria de descarte contribui expressivamente para o volume de carne produzida pelo Brasil, daí a importância de dar atenção para a sua boa terminação, que tem potencial para elevar a qualidade média da carne brasileira. “Estes animais contribuem bastante para o volume de carne comercializada no Brasil, então se a gente quer melhorar a qualidade da carne no mercado brasileiro, essa é uma categoria que precisa ser olhada. O que a gente tem visto, e a grande preocupação, é que esses animais já enfrentam um problema de qualidade porque são mais erados e apresentam um problema inerente, que é a maturidade do colágeno na carne”, explicou Delgado.

Por isso Delgado está conduzindo uma pesquisa sobre a melhor forma de terminar vacas de descarte sem aumentar o impacto deste colágeno maturado na qualidade da carne. “O que a gente pôde perceber animal é que o animal quando tem ganho médio relativamente baixo, entre 500 e 600 gramas por dia, com um crescimento lento, embora estejam passando por mudanças nesse tecido do qual faz parte o colágeno, essa mudança gradual acaba favorecendo para que não piore a qualidade desse material”, detalhou.

E ao contrário das suposições iniciais, Delgado constatou na pesquisa que o ganho rápido de peso em animais mais velhos pode comprometer a qualidade da carne das fêmeas de descarte. Isto ocorre porque a deposição de gordura acelerada enrijece e aumenta a fibra de colágeno, endurecendo a proteína.

Confira a explicação em detalhes de Eduardo Delgado sobre a terminação de vacas de descarte pelo vídeo abaixo:

*Agradecimento especial à TV USP Piracicaba pela cessão de imagens que compõem a reportagem.

VEJA TAMBÉM

Em entrevista ao Giro do Boi, Renato Costa, presidente da JBS Carnes, ponderou que clientes estão rejeitando carne de gado abatido com mais de 30 meses

Fazendas nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Corte é assado em churrasqueira tipo defumadora, também chamada de pit, e tem técnica especial para ser preparado; conheça os segredos

De mais de 4 mil produtoras entrevistadas, 66% apontaram que sofrem discriminação de gênero; no Brasil, número sobe para 77%

Fazendas nos estados de Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Situação se deve à ocorrência do El Niño, que deve ser confirmado em breve. Embora as precipitações variem, índices pluviométricos devem ficar na média

Fazendas nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

De mais de 4 mil produtoras entrevistadas, 66% apontaram que sofrem discriminação de gênero; no Brasil, número sobe para 77%

Pecuarista deve fazer download do Termo de Adesão e entregar assinado aos compradores de gado das unidades da indústria; veja como tirar suas dúvidas sobre o processo

Situação se deve à ocorrência do El Niño, que deve ser confirmado em breve. Embora as precipitações variem, índices pluviométricos devem ficar na média

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE