Operação inteligente do transporte boiadeiro viabiliza uso do confinamento

14/09/2018
Operação inteligente do transporte boiadeiro viabiliza uso do confinamento

A terminação intensiva de gado de corte exige mais do pecuarista. Reposição, nutrição, sanidade e manejo apresentam as suas dificuldades para os produtores, mas uma boa gestão ajuda a superar estes obstáculos.

+ Faça o download do Manual de Boas Práticas de Manejo de Confinamento, uma publicação do Grupo Etco

Este foi o tema do quadro Giro na Estrada desta sexta, dia 14, que contou com entrevista do engenheiro agrônomo Leonardo Vieira, coordenador de logística da JBS. Segundo o profissional, a distância é um fator limitante para o confinamento, mas a operação inteligente do transporte boiadeiro pode abrir as porteiras da fazenda para a intensificação.

Nos confinamentos da companhia, por exemplo, localizados em Terenos-MS, Guaiçara-SP, Castilho-SP e Lucas do Rio Verde-MT, produtores com propriedades localizadas em um raio médio de até 600 quilômetros são atendidos, mas existem casos em que, com as contas em mãos, é possível que mesmo em uma distância maior da unidade de engorda o negócio seja viável.

“Quando você tem distância maiores pode-se fazer o atendimento por frota própria e também veículos de terceiros. Com isso você consegue fazer o transporte de um lote de gado gordo e de gado magro com o mesmo veículo e em um mesmo dia. A equipe chega à fazenda de gado de magro, transporta até o confinamento e já traz o gado gordo para o frigorífico. […] Você traz ao pecuarista um ganho de frete e operacional que acaba ajudando. […] O raio médio que valha a pena para operação em qualquer confinamento, em que você consegue diluir custo e ter margem, fica em torno de 600 km, mas mesmo assim é importante o pecuarista que está em distâncias maiores fazer contas porque não é somente o frete que vai impactar no ganho dele”, ponderou Vieira.

Dentre as mais recentes opções para terminação em boitel está a unidade de Castilho, com capacidade estática para 51 mil cabeças e localizada na divisa do estado de São Paulo com o Mato Grosso do Sul. Além dos dois estados, o confinamento também pode atender produtores do Sudoeste Goiano e do Triângulo Mineiro.

Veja mais:
Confinamento em Castilho-SP atenderá pecuaristas de quatro estados

Confira abaixo o quadro Giro na Estrada na íntegra:

Veja também: