Top 5 conteúdos do G-TEC sobre gestão para o Dia do Pecuarista

13/07/2018
Top 5 conteúdos do G-TEC sobre gestão para o Dia do Pecuarista

Neste domingo, dia 15 de julho, é comemorado o Dia do Pecuarista. E o Giro do Boi quer desejar os parabéns do jeito que a gente está mais acostumado: ajudando você a aumentar a sua produtividade.

Uma das ferramentas que contribuem para esta evolução é a gestão. Sabia que, muitas vezes, apenas administrando melhor todos os recursos que temos em mãos nosso resultado já melhora expressivamente?

Por isso selecionamos os top 5 conteúdos de gestão do nosso quadro Giro Tecnológico para você relembrar e praticar na sua fazenda.

Clique nos links abaixo e veja todas as dicas:

1 – Quanto esperar de lucro em uma fazenda de corte?

Segundo o consultor Antônio Chaker, é possível fazer contas simples para determinar o potencial lucrativo da fazenda baseando nas variáveis (I) expectativa de resultado, (II) valor de rebanho e (III) resultado final.

2 – 8 pontos em comum entre as fazendas mais lucrativas do Brasil

No quadro Giro Tecnológico, o zootecnista e consultor Antônio Chaker, mestre em produção animal e coordenador do Instituto Terra de Métricas Agropecuárias (Inttegra), discorreu sobre oito comportamentos ou atitudes em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil.

3 – Três dicas para construir uma boa equipe na sua fazenda

Consultor Antônio Chaker listou três dicas para os pecuaristas aplicarem em suas fazendas que ajudam na construção de uma boa equipe. “Afinal, a primeira pessoa que tem que ter atitude de dono é o próprio dono, ou dona”, aconselhou.

4 –  Cinco hábitos que atrapalham o sucesso da fazenda e como se livrar deles

Lista inspirada no livro de Jagdish N. Sheth reúne os cinco principais maus hábitos das fazendas no Brasil e como eles podem prejudicar a sua performance.

5 – Mortalidade: como reduzir o problema em minha fazenda?

Seja pecuária de corte ou de leite, a mortalidade de animais é causa de grande preocupação. As ocorrências podem estar associadas a diversos fatores, que caso não sejam tratados continuam dando prejuízo ao produtor. No vídeo a seguir, o coordenador do Inttegra, o Instituto Terra de Métricas Agropecuárias, apresentou diferentes motivos que resultam no prejuízo e disse ainda quais são os índices de referência para uma fazenda competitiva levar em consideração para saber se sua mortalidade está dentro da média ou acima do esperado, dividindo o problema por três categorias: mortalidade de bezerros (até oito meses), de animais jovens (até 24 meses) e de animais adultos (acima de 24 meses).

+ Curta a página do Giro do Boi no Facebook

 

Veja também: