Chuvas ajudam pecuarista do Nordeste, mas aumentam desafios sanitários

13/06/2018
Chuvas ajudam pecuarista do Nordeste, mas aumentam desafios sanitários

O pecuarista nordestino tem sido abençoado com boa regularidade de chuvas no primeiro semestre deste ano. A informação foi repassada pelo médico veterinário Danyllo Pereira, coordenador de território da Boehringer Saúde Animal, que falou hoje ao Giro do Boi direto de Aracaju, capital do estado do Sergipe.

“A gente prevê um ano espetacular pela regularidade de chuvas. Desde o início do ano a chuva vem caindo de forma regular e auxiliando no bom aproveitamento das pastagens. A gente está vivendo um ano muito bom, o pecuarista está aproveitando para colocar mais peso em menos tempo”, contou Danyllo ao apresentador Mauro Sérgio Ortega durante o quadro Giro pelo Brasil.

A regularidade das águas, no entanto, deve ser seguida pelo rigor no controle sanitário do rebanho. O veterinário lembrou que as chuvas, aliadas ao calor natural da região, compõem o ambiente ideal para a proliferação de carrapatos, moscas-do-chifre e até verminoses. “Isso requer controle controle mais apurado desses endo e ectoparasitas para que a gente consiga colocar o GMD (ganho médio diário) acima da média”, destacou Pereira.

Para auxiliar o pecuarista a extrair o máximo de produtividade em meio à boa temporada de águas, a companhia tem feito uma série de treinamentos na aplicação de protocolos sanitários nos rebanhos de fazendas parceiras e demonstrado a importância das boas práticas de manejo para o bem-estar animal, item essencial para o bom aproveitamento dos produtos utilizados.

Os treinamentos foram feitos na Agropecuária Maratá, de Itaporanga D’Ajuda-SE; Fazenda São Caetano, de Porto Calvo-AL; Fazenda Mangabeira, de Japaratuba-SE; e Fazenda Camuculé, também em Itaporanga D’ajuda-SE.

Veja pelo vídeo abaixo a entrevista completa de Danyllo Pereira e os registros completos

Veja também: