Conheça os dois maiores inimigos do lucro de uma fazenda de gado de corte

10 janeiro 2018
custo-fixo-producao-arrobas-hectare-ano-inimigos-lucro-benchmarking-chaker

No quadro G-Tec exibido pelo Giro do Boi nesta quarta, 10, o zootecnista, consultor e diretor do Inttegra, o Instituto Terra de Métricas Agropecuária, Antônio Chaker, revelou aos pecuaristas quais são os dois maiores inimigos do lucro de sua fazenda.

“Ao longo desses anos medindo diferentes fazendas em diversas regiões, a gente buscou o que de fato interfere no lucro, afinal pecuária é sempre multifatorial. Eu tenho raça, chuva, solo, estilos e processos nutricionais, ou seja, a quantidade de decisões que eu tomo em uma fazenda é muito grande. Mas dentre tudo que existe em uma fazenda, quem realmente impede com que a fazenda tenha lucro? E foi interessante que duas coisas apareceram pra nós estudando estas fazendas”, disse o consultor.

1 – Custo fixo alto: custo fixo é quanto o produtor gasto com mão de obra, manutenção, administração e imposto por cabeça ao mês. Segundo Chaker, em resumo, o custo fixo é aquele que se o pecuarista aumentar ou diminuir o seu rebanho não vai aumentar nem diminuir seu custo. “As fazendas que perderam dinheiro, que tiveram prejuízo, tinham um custo fixo na casa de 28 reais por cabeça ao mês, enquanto  as top rentáveis todas têm um custo fixo menor que 17 reais”, apontou Chaker, usando números apurados no último estudo de benchmarking realizado em parceria entre o Inttegra.

2 – Baixa produção de arrobas por hectare: fazendas que tiveram prejuízo de um total de 280 fazendas produziram até seis arrobas por hectare ao ano. Já as fazendas mais lucrativas  produziram de nove a 11 arrobas por hectare ao ano em 2017.

“Ou seja, se eu concentrar toda a minha energia pra reduzir custo fixo e aumentar produção de arrobas por hectare as coisas vão caminhar. Alguém pode até pergunta: mas como eu vou gastar menos e produzir mais? Porque você vai gastar menos com custo fixo, não o custo variável, que tem ligação com pastagem, nutrição, é o que tem a ver com produtividade”, concluiu.

Veja o vídeo na íntegra abaixo:

VEJA TAMBÉM

Mão de obra é 2ª maior preocupação do pecuarista; como formar equipe com os melhores profissionais?

Consultor Antônio Chaker elaborou lista com três passos para o fazendeiro atrair e fidelizar os melhores profissionais para a sua propriedade

Confira as fazendas em destaque do dia 14 de dezembro de 2018

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Revelado o vencedor da eleição para o melhor lote de novembro

Lote ganhador foi composto por novilhas precoces, entre zero e dois DIPs (dentes incisivos permanentes) e marcou 99% Verde no Farol da Qualidade

Brasil perde 16 milhões de cabeças de gado por ano por falhas na sanidade

Número representa uma taxa de mortalidade de 8% no rebanho total de 200 milhões de cabeças. “É uma ineficiência enorme”, lamentou professor da Unesp

Conheça os dois maiores inimigos do lucro de uma fazenda de gado de corte

10 janeiro 2018
custo-fixo-producao-arrobas-hectare-ano-inimigos-lucro-benchmarking-chaker

No quadro G-Tec exibido pelo Giro do Boi nesta quarta, 10, o zootecnista, consultor e diretor do Inttegra, o Instituto Terra de Métricas Agropecuária, Antônio Chaker, revelou aos pecuaristas quais são os dois maiores inimigos do lucro de sua fazenda.

“Ao longo desses anos medindo diferentes fazendas em diversas regiões, a gente buscou o que de fato interfere no lucro, afinal pecuária é sempre multifatorial. Eu tenho raça, chuva, solo, estilos e processos nutricionais, ou seja, a quantidade de decisões que eu tomo em uma fazenda é muito grande. Mas dentre tudo que existe em uma fazenda, quem realmente impede com que a fazenda tenha lucro? E foi interessante que duas coisas apareceram pra nós estudando estas fazendas”, disse o consultor.

1 – Custo fixo alto: custo fixo é quanto o produtor gasto com mão de obra, manutenção, administração e imposto por cabeça ao mês. Segundo Chaker, em resumo, o custo fixo é aquele que se o pecuarista aumentar ou diminuir o seu rebanho não vai aumentar nem diminuir seu custo. “As fazendas que perderam dinheiro, que tiveram prejuízo, tinham um custo fixo na casa de 28 reais por cabeça ao mês, enquanto  as top rentáveis todas têm um custo fixo menor que 17 reais”, apontou Chaker, usando números apurados no último estudo de benchmarking realizado em parceria entre o Inttegra.

2 – Baixa produção de arrobas por hectare: fazendas que tiveram prejuízo de um total de 280 fazendas produziram até seis arrobas por hectare ao ano. Já as fazendas mais lucrativas  produziram de nove a 11 arrobas por hectare ao ano em 2017.

“Ou seja, se eu concentrar toda a minha energia pra reduzir custo fixo e aumentar produção de arrobas por hectare as coisas vão caminhar. Alguém pode até pergunta: mas como eu vou gastar menos e produzir mais? Porque você vai gastar menos com custo fixo, não o custo variável, que tem ligação com pastagem, nutrição, é o que tem a ver com produtividade”, concluiu.

Veja o vídeo na íntegra abaixo:

VEJA TAMBÉM

Consultor Antônio Chaker elaborou lista com três passos para o fazendeiro atrair e fidelizar os melhores profissionais para a sua propriedade

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Lote ganhador foi composto por novilhas precoces, entre zero e dois DIPs (dentes incisivos permanentes) e marcou 99% Verde no Farol da Qualidade

Número representa uma taxa de mortalidade de 8% no rebanho total de 200 milhões de cabeças. “É uma ineficiência enorme”, lamentou professor da Unesp

Gado foi enviado pela propriedade da família Rojas – o pai Djalma e seu filho Rogério Catanduva, marcando 75% Verde no Farol da Qualidade

Fazendas nos estados do Tocantins, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaque do quadro Giro pelo Brasil; confira lotes e Farol da Qualidade.

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Novo aplicador conta com protetor de agulha que reforça higiene do dispositivo e facilita na formação de pregas para vacinas subcutâneas, como a aftosa

Evento acontecerá dias 15 e 16/12 na Estância Dama, em Pilar do Sul, cidade localizada na região de Sorocaba, no interior do estado de São Paulo

Estrutura imobiliza o bezerro recém-nascido e não permite o acesso da vaca ao local de manejo, garantindo a segurança e a praticidade para o peão

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE