Intensificação da engorda eleva qualidade dos animais abatidos em Rondônia e Acre

14 novembro 2018
confinamento-semiconfinamento-castracao-acre-rondonia-2018

No Giro do Boi desta quarta, dia 14, o gerente regional de originação da indústria para o Acre e Rondônia, Bruno Brainer, quantificou a evolução da pecuária de corte praticada nos estados. De acordo com o profissional, os impactos foram provocados, principalmente, por melhorias nos sistemas de terminação, como semiconfinamento e confinamento.

No Acre, o volume de abates de animais no padrão indesejável, o chamado quadrante Vermelho na matriz do Farol da Qualidade, caiu de 34,38% para 29,64 entre os anos de 2016 e 2018, o que representa uma diminuição de 13,7%. No mesmo período, o abate de animais no padrão desejável (Verde) manteve estabilidade.

Em Rondônia, o avanço foi ainda mais expressivo. Entre 2016 e 2018, o abate de animais com carcaça indesejável caiu de 25,07% para 14,21%, uma queda de 43,3%. Já o processamento de animais no padrão desejável subiu 3,7% pontos percentuais.

Entre os fatores que elevaram a qualidade dos animais produzidos pelos pecuaristas estão intensificação da engorda, como o uso de sistemas de semiconfinamento e confinamento, e também a popularização da castração, sobretudo em Rondônia, avaliou Bruno Brainer.

O gerente afirmou que, além de ganhar o consumidor final com alimentos melhores, ganha o produtor na outra ponta com aumento da produtividade. “A soma destes fatores é satisfatória para quem atua na cadeia produtiva”, aprovou.

Confira a entrevista completa e os exemplos de lotes em destaque enviados por pecuaristas de Rondônia e Acre, como a Fazenda São Domingos e a Fazenda Santal, ambas de Chupinguaia-RO; Confinamento Delta, de Vilhena-RO; Fazenda São José, de Ji-Paraná-RO; Fazenda Guanabara, de Bujari-AC:

VEJA TAMBÉM

Mão de obra é 2ª maior preocupação do pecuarista; como formar equipe com os melhores profissionais?

Consultor Antônio Chaker elaborou lista com três passos para o fazendeiro atrair e fidelizar os melhores profissionais para a sua propriedade

Confira as fazendas em destaque do dia 14 de dezembro de 2018

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Revelado o vencedor da eleição para o melhor lote de novembro

Lote ganhador foi composto por novilhas precoces, entre zero e dois DIPs (dentes incisivos permanentes) e marcou 99% Verde no Farol da Qualidade

Brasil perde 16 milhões de cabeças de gado por ano por falhas na sanidade

Número representa uma taxa de mortalidade de 8% no rebanho total de 200 milhões de cabeças. “É uma ineficiência enorme”, lamentou professor da Unesp

Intensificação da engorda eleva qualidade dos animais abatidos em Rondônia e Acre

14 novembro 2018
confinamento-semiconfinamento-castracao-acre-rondonia-2018

No Giro do Boi desta quarta, dia 14, o gerente regional de originação da indústria para o Acre e Rondônia, Bruno Brainer, quantificou a evolução da pecuária de corte praticada nos estados. De acordo com o profissional, os impactos foram provocados, principalmente, por melhorias nos sistemas de terminação, como semiconfinamento e confinamento.

No Acre, o volume de abates de animais no padrão indesejável, o chamado quadrante Vermelho na matriz do Farol da Qualidade, caiu de 34,38% para 29,64 entre os anos de 2016 e 2018, o que representa uma diminuição de 13,7%. No mesmo período, o abate de animais no padrão desejável (Verde) manteve estabilidade.

Em Rondônia, o avanço foi ainda mais expressivo. Entre 2016 e 2018, o abate de animais com carcaça indesejável caiu de 25,07% para 14,21%, uma queda de 43,3%. Já o processamento de animais no padrão desejável subiu 3,7% pontos percentuais.

Entre os fatores que elevaram a qualidade dos animais produzidos pelos pecuaristas estão intensificação da engorda, como o uso de sistemas de semiconfinamento e confinamento, e também a popularização da castração, sobretudo em Rondônia, avaliou Bruno Brainer.

O gerente afirmou que, além de ganhar o consumidor final com alimentos melhores, ganha o produtor na outra ponta com aumento da produtividade. “A soma destes fatores é satisfatória para quem atua na cadeia produtiva”, aprovou.

Confira a entrevista completa e os exemplos de lotes em destaque enviados por pecuaristas de Rondônia e Acre, como a Fazenda São Domingos e a Fazenda Santal, ambas de Chupinguaia-RO; Confinamento Delta, de Vilhena-RO; Fazenda São José, de Ji-Paraná-RO; Fazenda Guanabara, de Bujari-AC:

VEJA TAMBÉM

Consultor Antônio Chaker elaborou lista com três passos para o fazendeiro atrair e fidelizar os melhores profissionais para a sua propriedade

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Lote ganhador foi composto por novilhas precoces, entre zero e dois DIPs (dentes incisivos permanentes) e marcou 99% Verde no Farol da Qualidade

Número representa uma taxa de mortalidade de 8% no rebanho total de 200 milhões de cabeças. “É uma ineficiência enorme”, lamentou professor da Unesp

Gado foi enviado pela propriedade da família Rojas – o pai Djalma e seu filho Rogério Catanduva, marcando 75% Verde no Farol da Qualidade

Fazendas nos estados do Tocantins, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaque do quadro Giro pelo Brasil; confira lotes e Farol da Qualidade.

Fazendas nos estados de Goiás, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Novo aplicador conta com protetor de agulha que reforça higiene do dispositivo e facilita na formação de pregas para vacinas subcutâneas, como a aftosa

Evento acontecerá dias 15 e 16/12 na Estância Dama, em Pilar do Sul, cidade localizada na região de Sorocaba, no interior do estado de São Paulo

Estrutura imobiliza o bezerro recém-nascido e não permite o acesso da vaca ao local de manejo, garantindo a segurança e a praticidade para o peão

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE