Papo de Curral

Confira um bate-papo de Teka Vendramini com a diretora do IZ-SP

Instituto de Zootecnia de São Paulo conta atualmente com três unidades no estado: Americana, Sertãozinho e Nova Odessa

Bezerro de qualidade tem fila de compradores no interior de SP

Veja por que a pecuarista Érica Bannwart, da Fazenda do Engenho, em Pirajuí-SP, mudou o foco de sua propriedade para a cria, agregando valor à produção e garantindo o atendimento à demanda por qualidade

60% das áreas de pastagem no Brasil estão em algum estágio de degradação

Pesquisadoras do IZ-SP afirmam que ferramentas simples e baratas, como análise de solo e observar alturas de entrada e saída do gado do capim, são suficientes para evitar o início do processo

Aprenda o modo correto de fazer rodízio e dar banho nos cavalos

Falta de descanso pode levar a doenças severas e lesões crônicas; saiba quantos animais cada peão deve ter e o jeito correto de banhar os animais da tropa

Professor da USP dá dicas para quem quer começar a investir na pecuária

Professor José Bento Ferraz, da USP Pirassununga-SP, sugere uma série de perguntas a serem respondidas por quem está entrando na pecuária de corte

Média brasileira de desmame de bezerros é de apenas 65%

Relembre entrevista do professor da USP de Pirassunga-SP José Bento Ferraz para o quadro Papo de Curral concedida ao repórter Marco Ribeiro

Animais mais jovens nos abates ao leste do MS levam a evolução do Farol da Qualidade em novembro

Abate de animais com 0 a 4 dentes cresceu quase 5% em novembro quando comparado com o romaneio de todos os abates em outubro.

Transição entre ciclo de confinamento e animais de pasto faz cair qualidade dos abates no oeste do MT

Confira a qualidade dos abates das unidades do oeste do MT (Pontes e Lacerda, Juína, Juara, Diamantino e Araputanga) em novembro na comparação com outubro

Qualidade dos animais abatidos no leste do MT piorou em novembro, mas padrão indesejável foi menor

Gerente ressaltou que, em longo prazo, o farol da qualidade está melhorando e que a resposta do pecuarista à demanda do consumidor tem sido rápida

Confinamento melhora acabamento das carcaças de SP e MG em novembro

Ciclo do confinamento melhorou acabamento das carcaças processadas por unidades frigoríficas em São Paulo e Minas Gerais e fez aumentar também o peso médio das fêmeas abatidas

Papo de Curral

De acordo com Nogueira, os números se devem ao aperfeiçoamento do pecuarista em terminar o gado em confinamento ou semiconfinamento. Além disso, reforçou a facilidade do acesso aos grãos e preços dos insumos neste ano.

No quadro Palavra do gerente que foi ao ar no programa Giro do Boi desta quarta-feira, 23, os dados apresentados referentes aos romaneios comparando idade, cobertura de gordura e qualidade de carcaça dos animais abatidos nos meses de julho e junho, das plantas de Naviraí, Ponta Porã, Nova Andradina e...

O Farol da Qualidade consolidado, por consequência, foi pior em julho. Apesar da queda de quase 1% dos animais classificados no quadrante vermelho, houve redução expressiva de 4,3% dos animais no farol verde e aumento de 5,2% do farol amarelo.

Os romaneios apresentados fazem comparação entre os abates dos meses de julho e junho, trazendo dados de cobertura de gordura, precocidade, peso e Farol da Qualidade compilado. No mês de julho, o volume de carcaças com acabamento considerado ideal (gorduras 3 e 4) sofreu queda de 0,5%.

Houve queda de quase uma arroba no peso médio dos animais abatidos em julho na comparação com o mês anterior nas plantas de PA e TO. De acordo com Rodrigo Fagundes, o motivo está relacionado ao aumento no número de abate de fêmeas e as condições climáticas atuais.

Na comparação dos abates do mês de junho de 2017 com o mês de maio das unidades acima citadas, o destaque ficou por conta da redução do farol vermelho, que caiu de 11,16% para 10,08%.

Na comparação dos abates do mês de junho de 2017 com o mês de maio das unidades acima citadas, o destaque ficou por conta da redução do farol vermelho, que caiu de 17,76% para 12,56%

Na prestação de contas com o pecuarista, Sonair Nogueira, responsável por plantas no Mato Grosso, comentou os resultados da qualidade dos abates feitos nos frigoríficos entre os meses de maio e junho.

O destaque foi para o gráfico que mostra a idade dos animais, cujas categorias mais jovens – entre zero e quatro dentes – tiveram maior participação no volume de abates em junho na comparação com o mês de maio, um crescimento de 3,87%.

O gerente regional de originação Vilmar Cardoso, trouxe a prestação de contas das unidades do leste de Mato Grosso. Destaque para o aumento de abate de animais precoces com até dois dentes.

No Giro pelos Confinamentos desta quarta-feira, 19, o gerente do Confinamento JBS de Lucas do Rio Verde, MT, Helder Pureza, trouxe uma excelente notícia para os confinadores do estado que firmaram parceria no último giro de cocho de 2019.

GIRO INSPIRAÇÃO

Que jogue a primeira pedra aquele que nunca reclamou de seus problemas. No Giro Inspiração desta quinta-feira, 19, a palestrante motivacional Helda Elaine trouxe mais detalhes dessas barreiras indesejadas que a vida pessoal e profissional podem oferecer

Fazenda Figueira, do município de Paranapanema, interior do estado de São Paulo, foi um dos destaques desta sexta-feira, no Giro do Boi, onde os originadores apresentam os bons modelos de produção e os valores da @ em cada unidade que participa do quadro Giro pelo Brasil.

São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rondônia foram os estados que apresentaram os bois de qualidade na manhã desta quinta-feira, 19.

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE