A cada três criadores de bezerros, um tem prejuízo no Brasil, aponta pesquisa

22 agosto 2019
como-ganhar-dinheiro-na-pecuaria-de-corte-livro-segredos-gestao-descomplicada-antonio-chaker

“Um terço deles (criadores) tira dinheiro do bolso. E ele poderia estar ganhando 35% ao ano. Quando ele poderia produzir o bezerro a R$ 700 ou R$ 680 se seguir o passo a passo”, afirmou em entrevista ao Giro do Boi desta quinta, 22, o zootecnista, mestre em produção animal e diretor do Inttegra, Antônio Chaker.

O consultor afirmou que produtores exclusivos de cria são os que mais têm dificuldade para gerar lucro em suas fazendas no Brasil. “Reprodução é a fase que tem mais liberdade para melhora na pecuária brasileira. A gente está mais à frente na recria e terminação do que na cria ainda. […] Só para dar um número para poder exemplificar isto, as fazendas de cria, na média, a gente estima que são 88 kg de bezerro desmamado por vaca e o bom é 150 kg. Então essa é a maior liberdade que tem na pecuária brasileira, o avanço reprodutivo, sem dúvida nenhuma”.

Chaker ressaltou que entre as medidas a serem adotadas pelos criadores para reverter o resultado de suas propriedades está a superação da marca de 85% de taxa de prenhez. “A gente tem que superar os 85% de prenhez para poder desmamar 75%. Então o ideal é que de cada dez vacas que a gente expõe (à reprodução), a gente tenha entre 7,5 a oito bezerros desmamados. Esta é a faixa que a gente precisa”, reforçou.

E como ultrapassar a barreira de 85% de taxa de prenhez? O consultor respondeu. “O pulo do gato mesmo, aquilo que faz toda a diferença, é (a vaca) ganhar condição corporal durante a monta. É eu poder garantir que a vaca vá parir em uma boa condição porque se ela parir mal, a gente até brinca, ‘foi com a corda’. Porque é muito caro recuperar esta condição corporal, então ela precisa parir bem. E para parir bem, esse momento é fundamental, agora, na pré-monta. Ela parindo bem, a gente tem uma estratégia para emprenhar ela rápido […] para poder seguir sua vida reprodutiva”, completou.

Veja a entrevista completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Área de baixa pressão forma canal de umidade que vai do Sudeste até a Amazônia

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

Tem dúvidas sobre bem-estar no transporte boiadeiro? Pergunte ao motorista

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Sindicato Rural de Governador Valadares-MG realiza edição do “Café Rural” dia 09/03

Friboi será parceira do evento que começa às 7h da manhã na sede do sindicato, localizado dentro do Parque de Exposições do município do Vale do Rio Doce

Confira os lotes em destaque do dia 28 de fevereiro de 2020

Lotes de propriedade em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

A cada três criadores de bezerros, um tem prejuízo no Brasil, aponta pesquisa

22 agosto 2019
como-ganhar-dinheiro-na-pecuaria-de-corte-livro-segredos-gestao-descomplicada-antonio-chaker

“Um terço deles (criadores) tira dinheiro do bolso. E ele poderia estar ganhando 35% ao ano. Quando ele poderia produzir o bezerro a R$ 700 ou R$ 680 se seguir o passo a passo”, afirmou em entrevista ao Giro do Boi desta quinta, 22, o zootecnista, mestre em produção animal e diretor do Inttegra, Antônio Chaker.

O consultor afirmou que produtores exclusivos de cria são os que mais têm dificuldade para gerar lucro em suas fazendas no Brasil. “Reprodução é a fase que tem mais liberdade para melhora na pecuária brasileira. A gente está mais à frente na recria e terminação do que na cria ainda. […] Só para dar um número para poder exemplificar isto, as fazendas de cria, na média, a gente estima que são 88 kg de bezerro desmamado por vaca e o bom é 150 kg. Então essa é a maior liberdade que tem na pecuária brasileira, o avanço reprodutivo, sem dúvida nenhuma”.

Chaker ressaltou que entre as medidas a serem adotadas pelos criadores para reverter o resultado de suas propriedades está a superação da marca de 85% de taxa de prenhez. “A gente tem que superar os 85% de prenhez para poder desmamar 75%. Então o ideal é que de cada dez vacas que a gente expõe (à reprodução), a gente tenha entre 7,5 a oito bezerros desmamados. Esta é a faixa que a gente precisa”, reforçou.

E como ultrapassar a barreira de 85% de taxa de prenhez? O consultor respondeu. “O pulo do gato mesmo, aquilo que faz toda a diferença, é (a vaca) ganhar condição corporal durante a monta. É eu poder garantir que a vaca vá parir em uma boa condição porque se ela parir mal, a gente até brinca, ‘foi com a corda’. Porque é muito caro recuperar esta condição corporal, então ela precisa parir bem. E para parir bem, esse momento é fundamental, agora, na pré-monta. Ela parindo bem, a gente tem uma estratégia para emprenhar ela rápido […] para poder seguir sua vida reprodutiva”, completou.

Veja a entrevista completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Friboi será parceira do evento que começa às 7h da manhã na sede do sindicato, localizado dentro do Parque de Exposições do município do Vale do Rio Doce

Lotes de propriedade em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Em nova edição do quadro Zadra Responde, zootecnista destaca características dos machos para corte e matrizes F1 que resultam deste cruzamento

Segundo Nabih El-Aouar, produtor é incentivado a melhorar manejo, nutrição e inserção de tecnologias no rebanho, levando ganhos para toda a cadeia produtiva

Agrônomo explica quais as alturas ideais de entrada e saída do pastejo, taxa de lotação nas águas e na seca, efeitos da adubação e potencial de produção de matéria seca

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Segundo Nabih El-Aouar, produtor é incentivado a melhorar manejo, nutrição e inserção de tecnologias no rebanho, levando ganhos para toda a cadeia produtiva

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE