A cada três criadores de bezerros, um tem prejuízo no Brasil, aponta pesquisa

22 agosto 2019
como-ganhar-dinheiro-na-pecuaria-de-corte-livro-segredos-gestao-descomplicada-antonio-chaker

“Um terço deles (criadores) tira dinheiro do bolso. E ele poderia estar ganhando 35% ao ano. Quando ele poderia produzir o bezerro a R$ 700 ou R$ 680 se seguir o passo a passo”, afirmou em entrevista ao Giro do Boi desta quinta, 22, o zootecnista, mestre em produção animal e diretor do Inttegra, Antônio Chaker.

O consultor afirmou que produtores exclusivos de cria são os que mais têm dificuldade para gerar lucro em suas fazendas no Brasil. “Reprodução é a fase que tem mais liberdade para melhora na pecuária brasileira. A gente está mais à frente na recria e terminação do que na cria ainda. […] Só para dar um número para poder exemplificar isto, as fazendas de cria, na média, a gente estima que são 88 kg de bezerro desmamado por vaca e o bom é 150 kg. Então essa é a maior liberdade que tem na pecuária brasileira, o avanço reprodutivo, sem dúvida nenhuma”.

Chaker ressaltou que entre as medidas a serem adotadas pelos criadores para reverter o resultado de suas propriedades está a superação da marca de 85% de taxa de prenhez. “A gente tem que superar os 85% de prenhez para poder desmamar 75%. Então o ideal é que de cada dez vacas que a gente expõe (à reprodução), a gente tenha entre 7,5 a oito bezerros desmamados. Esta é a faixa que a gente precisa”, reforçou.

E como ultrapassar a barreira de 85% de taxa de prenhez? O consultor respondeu. “O pulo do gato mesmo, aquilo que faz toda a diferença, é (a vaca) ganhar condição corporal durante a monta. É eu poder garantir que a vaca vá parir em uma boa condição porque se ela parir mal, a gente até brinca, ‘foi com a corda’. Porque é muito caro recuperar esta condição corporal, então ela precisa parir bem. E para parir bem, esse momento é fundamental, agora, na pré-monta. Ela parindo bem, a gente tem uma estratégia para emprenhar ela rápido […] para poder seguir sua vida reprodutiva”, completou.

Veja a entrevista completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Confira as fazendas em destaque desta quinta-feira, 19 de setembro

São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rondônia foram os estados que apresentaram os bois de qualidade na manhã desta quinta-feira, 19.

Pecuarista mineiro produz 28 @/ha/ano e quer dobrar produtividade

Um exemplo vindo de uma família de pecuaristas de Minas Gerais, região do pontal do triângulo mineiro, prova que a produção de carne pode ser até mais rentável e segura que a agricultura. Enquanto que a média brasileira de produtividade na pecuária gira em torno de 4@/ha/ano, o jovem engenheiro agrônomo, quinta geração de pecuaristas,...

MS continua sendo destaque no Programa Nelore Natural

A ACNB comemora o melhor ano do programa em mais de 20 de existência. Foi o que destacou no Giro do Boi desta quarta-feira, 19, o gerente regional de Originação – Leste MS, Sérgio Gonçalves. Segundo ele, o estado continua se mantendo na liderança do Circuito Nelore de Qualidade e no Protocolo Nelore Natural, por...

Confinamento de Lucas do Rio Verde, MT, fomenta o “boi das águas”

No Giro pelos Confinamentos desta quarta-feira, 19, o gerente do Confinamento JBS de Lucas do Rio Verde, MT, Helder Pureza, trouxe uma excelente notícia para os confinadores do estado que firmaram parceria no último giro de cocho de 2019.

A cada três criadores de bezerros, um tem prejuízo no Brasil, aponta pesquisa

22 agosto 2019
como-ganhar-dinheiro-na-pecuaria-de-corte-livro-segredos-gestao-descomplicada-antonio-chaker

“Um terço deles (criadores) tira dinheiro do bolso. E ele poderia estar ganhando 35% ao ano. Quando ele poderia produzir o bezerro a R$ 700 ou R$ 680 se seguir o passo a passo”, afirmou em entrevista ao Giro do Boi desta quinta, 22, o zootecnista, mestre em produção animal e diretor do Inttegra, Antônio Chaker.

O consultor afirmou que produtores exclusivos de cria são os que mais têm dificuldade para gerar lucro em suas fazendas no Brasil. “Reprodução é a fase que tem mais liberdade para melhora na pecuária brasileira. A gente está mais à frente na recria e terminação do que na cria ainda. […] Só para dar um número para poder exemplificar isto, as fazendas de cria, na média, a gente estima que são 88 kg de bezerro desmamado por vaca e o bom é 150 kg. Então essa é a maior liberdade que tem na pecuária brasileira, o avanço reprodutivo, sem dúvida nenhuma”.

Chaker ressaltou que entre as medidas a serem adotadas pelos criadores para reverter o resultado de suas propriedades está a superação da marca de 85% de taxa de prenhez. “A gente tem que superar os 85% de prenhez para poder desmamar 75%. Então o ideal é que de cada dez vacas que a gente expõe (à reprodução), a gente tenha entre 7,5 a oito bezerros desmamados. Esta é a faixa que a gente precisa”, reforçou.

E como ultrapassar a barreira de 85% de taxa de prenhez? O consultor respondeu. “O pulo do gato mesmo, aquilo que faz toda a diferença, é (a vaca) ganhar condição corporal durante a monta. É eu poder garantir que a vaca vá parir em uma boa condição porque se ela parir mal, a gente até brinca, ‘foi com a corda’. Porque é muito caro recuperar esta condição corporal, então ela precisa parir bem. E para parir bem, esse momento é fundamental, agora, na pré-monta. Ela parindo bem, a gente tem uma estratégia para emprenhar ela rápido […] para poder seguir sua vida reprodutiva”, completou.

Veja a entrevista completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rondônia foram os estados que apresentaram os bois de qualidade na manhã desta quinta-feira, 19.

Um exemplo vindo de uma família de pecuaristas de Minas Gerais, região do pontal do triângulo mineiro, prova que a produção de carne pode ser até mais rentável e segura que a agricultura. Enquanto que a média brasileira de produtividade na pecuária gira em torno de 4@/ha/ano, o jovem engenheiro agrônomo, quinta geração de pecuaristas,...

A ACNB comemora o melhor ano do programa em mais de 20 de existência. Foi o que destacou no Giro do Boi desta quarta-feira, 19, o gerente regional de Originação – Leste MS, Sérgio Gonçalves. Segundo ele, o estado continua se mantendo na liderança do Circuito Nelore de Qualidade e no Protocolo Nelore Natural, por...

No Giro pelos Confinamentos desta quarta-feira, 19, o gerente do Confinamento JBS de Lucas do Rio Verde, MT, Helder Pureza, trouxe uma excelente notícia para os confinadores do estado que firmaram parceria no último giro de cocho de 2019.

O 3º Congresso Nacional de Direito Agrário, que aconteceu recentemente em São Paulo, foi o tema principal do Programa Giro do Boi desta quarta-feira, 18. O evento, que reuniu juristas e profissionais do agro brasileiro, debateu vários assuntos relacionados ao agronegócio entre eles os desafios do setor, a agenda ambiental e as transformações pelas quais...

Na manhã desta quarta-feira, os lotes do Acre e Mato Grosso foram os destaques no Giro do Boi.

No Giro pelos Confinamentos desta quarta-feira, 19, o gerente do Confinamento JBS de Lucas do Rio Verde, MT, Helder Pureza, trouxe uma excelente notícia para os confinadores do estado que firmaram parceria no último giro de cocho de 2019.

GIRO INSPIRAÇÃO

Que jogue a primeira pedra aquele que nunca reclamou de seus problemas. No Giro Inspiração desta quinta-feira, 19, a palestrante motivacional Helda Elaine trouxe mais detalhes dessas barreiras indesejadas que a vida pessoal e profissional podem oferecer

Fazenda Figueira, do município de Paranapanema, interior do estado de São Paulo, foi um dos destaques desta sexta-feira, no Giro do Boi, onde os originadores apresentam os bons modelos de produção e os valores da @ em cada unidade que participa do quadro Giro pelo Brasil.

São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rondônia foram os estados que apresentaram os bois de qualidade na manhã desta quinta-feira, 19.

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE