“Campeonato brasileiro” da raça Nelore chega ao final

27 novembro 2019
circuito-nelore-qualidade-2019-balanco-final-campeonato-brasileiro-raca

Nesta quarta, 27, o gerente executivo da ACNB, a Associação dos Criadores de Nelore do Brasil, André Locateli, participou do Giro do Boi para fazer um balanço do Circuito Nelore de Qualidade 2019, encerrado no último dia 20 em Campo Grande-MS. Neste ano, a série de abates técnicos contou com o apoio da Matsuda Sementes e Nutrição Animal e da Friboi.

Ao todo foram 26 etapas realizadas em onze estados, 15 a mais do que em 2018. A unidade federativa que sediou mais abates foi Mato Grosso, com cinco, seguido por Mato Grosso do Sul e Rondônia, com quatro, Minas Gerais, com três, Goiás, Pará e São Paulo, com duas, e Espírito Santo, Tocantins, Bahia e Acre, com uma etapa cada. Foram avaliadas as carcaças de 21.880 animais, entre 17.901 machos e 3.979 fêmeas, um crescimento superior a 100% na comparação com o volume de 2018, quando o circuito avaliou 8.852 animais. O crescimento do número de pecuaristas participantes também foi expressivo, saltando de 67 em 2018 para 228 neste ano, número mais de três vezes maior. 2019 marcou também o 21º ano em que a Nelore do Brasil realiza o circuito e, de 1999 até 2019, foram avaliados 143.043 animais em 207 etapas.

Conheça a história secular de uma das mais importantes linhagens da raça Nelore do Brasil

+ Nelore tem carne macia? Mito ou verdade?

Além dos números, a qualidade dos lotes impressionou os jurados deste circuito que pode ser classificado como um verdadeiro “campeonato brasileiro” da raça. Das mais de 17,9 mil carcaças de machos processadas, 85,3% eram de animais abatidos com até 4 dentes. O peso médio dos machos foi 21@ e 48,5% registraram gordura mediana e uniforme. Já na categoria fêmeas, uma novidade do circuito para 2019, das quase 4 mil carcaças avaliadas 78,6% eram de novilhas com até 2 dentes. O peso médio registrado foi de 15@ 71,2% da categoria marcou gordura mediana e uniforme.

“A raça Nelore tem evoluído muito ao longo dos últimos 20 anos. Se a gente olha os números hoje em termos de idade de abate dos animais, peso, a raça Nelore está chegando ao ponto de abate muito mais jovem, muito mais pesada, com muito mais qualidade, é realmente muito prazeroso ver esses números, esses resultados porque mostram a evolução da pecuária, mostram a evolução da raça Nelore em termos de produção de carne”, aprovou o executivo.

“Mais do que um campeonato, que uma competição, a gente quer que o Circuito Nelore de Qualidade seja uma ferramenta de avaliação do produtor. Avaliar sistema de produção, genética, sistema de terminação, enfim, usar isto para dar o feedback de informação em relação ao que está sendo feito, ao que está sendo investido na propriedade, na criação”, comentou Locateli.

E foi deste modo que os produtores perceberam a o circuito. Em depoimento exibido no programa, a pecuarista Carla Marcussi, que tem propriedade em Ribas do Rio Pardo-MS, falou sobre o trabalho que desenvolve em sua fazenda, que resultou em animais competitivos para o circuito. “Eu sempre falo pro pessoal: a chave do negócio é saber manejar o pasto, cuidar dos nossos pastos, e cuidar do boi e dar o melhor para o boi porque ele responde. O boi é uma máquina de carne, se ele tiver genética boa e você der condições, ele vai engordar. E o manejo de pastagem e a nutrição são pontos chave para conseguir animal jovem e bem acabado como estes aqui que vocês estão vendo”, disse a produtora que participou da última etapa em Campo Grande-MS com um grupo de 150 animais abatidos perto dos 20 meses de idade.

“Quando que há dez anos – meu pai era vivo e acompanhava a gente na atividade – nós embarcaríamos animais com esta idade, com esta qualidade de carcaça, com esta qualidade de acabamento? Animal pegando precoce, pegando incentivo, pegando Farol (da Qualidade)? No Farol a JBS está parabéns por este programa porque quanto tempo nós lutamos por isso, que existisse algo que te motivasse a trabalhar direito? Então é impressionante o quanto evoluiu e, quem está no processo produtivo, o quanto está desassossegado no sentido de quem tem que evoluir, mudar e mexer. […] No meu tempo de faculdade isso aqui tudo era impensável, então os novos produtos, a nova maneira de pensar nutrição animal, os novos mecanismos de produção, o que a gente pode fazer com um hectare de terra, não é?”, valorizou o pecuarista e médico veterinário com 26 anos de formação Wagner Granado.

Os nomes dos vencedores do Circuito Nelore de Qualidade 2019 nas categorias carcaças de machos, carcaças de fêmeas e melhor equipe de compra de gado serão revelados em edição especial do Giro do Boi no dia 09/12, às 20h, pelo Canal Rural, enquanto a premiação será entregue no dia 16/12 na tradicional Nelore Fest, confraternização da ACNB que marca o encerramento tanto do ranking de criadores e expositores quanto do Circuito Nelore de Qualidade.

Veja a entrevista completa com André Locateli pelo vídeo

 

VEJA TAMBÉM

Gestão da pecuária: “o que me trouxe até aqui não vai me levar adiante”

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Confira as fazendas em destaque do dia 05 de dezembro de 2019

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Fazenda tem economia milionária ao transformar esterco em adubo

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Rústico e produtivo com carne de qualidade, raça Nelore é “patrimônio nacional”

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

“Campeonato brasileiro” da raça Nelore chega ao final

27 novembro 2019
circuito-nelore-qualidade-2019-balanco-final-campeonato-brasileiro-raca

Nesta quarta, 27, o gerente executivo da ACNB, a Associação dos Criadores de Nelore do Brasil, André Locateli, participou do Giro do Boi para fazer um balanço do Circuito Nelore de Qualidade 2019, encerrado no último dia 20 em Campo Grande-MS. Neste ano, a série de abates técnicos contou com o apoio da Matsuda Sementes e Nutrição Animal e da Friboi.

Ao todo foram 26 etapas realizadas em onze estados, 15 a mais do que em 2018. A unidade federativa que sediou mais abates foi Mato Grosso, com cinco, seguido por Mato Grosso do Sul e Rondônia, com quatro, Minas Gerais, com três, Goiás, Pará e São Paulo, com duas, e Espírito Santo, Tocantins, Bahia e Acre, com uma etapa cada. Foram avaliadas as carcaças de 21.880 animais, entre 17.901 machos e 3.979 fêmeas, um crescimento superior a 100% na comparação com o volume de 2018, quando o circuito avaliou 8.852 animais. O crescimento do número de pecuaristas participantes também foi expressivo, saltando de 67 em 2018 para 228 neste ano, número mais de três vezes maior. 2019 marcou também o 21º ano em que a Nelore do Brasil realiza o circuito e, de 1999 até 2019, foram avaliados 143.043 animais em 207 etapas.

Conheça a história secular de uma das mais importantes linhagens da raça Nelore do Brasil

+ Nelore tem carne macia? Mito ou verdade?

Além dos números, a qualidade dos lotes impressionou os jurados deste circuito que pode ser classificado como um verdadeiro “campeonato brasileiro” da raça. Das mais de 17,9 mil carcaças de machos processadas, 85,3% eram de animais abatidos com até 4 dentes. O peso médio dos machos foi 21@ e 48,5% registraram gordura mediana e uniforme. Já na categoria fêmeas, uma novidade do circuito para 2019, das quase 4 mil carcaças avaliadas 78,6% eram de novilhas com até 2 dentes. O peso médio registrado foi de 15@ 71,2% da categoria marcou gordura mediana e uniforme.

“A raça Nelore tem evoluído muito ao longo dos últimos 20 anos. Se a gente olha os números hoje em termos de idade de abate dos animais, peso, a raça Nelore está chegando ao ponto de abate muito mais jovem, muito mais pesada, com muito mais qualidade, é realmente muito prazeroso ver esses números, esses resultados porque mostram a evolução da pecuária, mostram a evolução da raça Nelore em termos de produção de carne”, aprovou o executivo.

“Mais do que um campeonato, que uma competição, a gente quer que o Circuito Nelore de Qualidade seja uma ferramenta de avaliação do produtor. Avaliar sistema de produção, genética, sistema de terminação, enfim, usar isto para dar o feedback de informação em relação ao que está sendo feito, ao que está sendo investido na propriedade, na criação”, comentou Locateli.

E foi deste modo que os produtores perceberam a o circuito. Em depoimento exibido no programa, a pecuarista Carla Marcussi, que tem propriedade em Ribas do Rio Pardo-MS, falou sobre o trabalho que desenvolve em sua fazenda, que resultou em animais competitivos para o circuito. “Eu sempre falo pro pessoal: a chave do negócio é saber manejar o pasto, cuidar dos nossos pastos, e cuidar do boi e dar o melhor para o boi porque ele responde. O boi é uma máquina de carne, se ele tiver genética boa e você der condições, ele vai engordar. E o manejo de pastagem e a nutrição são pontos chave para conseguir animal jovem e bem acabado como estes aqui que vocês estão vendo”, disse a produtora que participou da última etapa em Campo Grande-MS com um grupo de 150 animais abatidos perto dos 20 meses de idade.

“Quando que há dez anos – meu pai era vivo e acompanhava a gente na atividade – nós embarcaríamos animais com esta idade, com esta qualidade de carcaça, com esta qualidade de acabamento? Animal pegando precoce, pegando incentivo, pegando Farol (da Qualidade)? No Farol a JBS está parabéns por este programa porque quanto tempo nós lutamos por isso, que existisse algo que te motivasse a trabalhar direito? Então é impressionante o quanto evoluiu e, quem está no processo produtivo, o quanto está desassossegado no sentido de quem tem que evoluir, mudar e mexer. […] No meu tempo de faculdade isso aqui tudo era impensável, então os novos produtos, a nova maneira de pensar nutrição animal, os novos mecanismos de produção, o que a gente pode fazer com um hectare de terra, não é?”, valorizou o pecuarista e médico veterinário com 26 anos de formação Wagner Granado.

Os nomes dos vencedores do Circuito Nelore de Qualidade 2019 nas categorias carcaças de machos, carcaças de fêmeas e melhor equipe de compra de gado serão revelados em edição especial do Giro do Boi no dia 09/12, às 20h, pelo Canal Rural, enquanto a premiação será entregue no dia 16/12 na tradicional Nelore Fest, confraternização da ACNB que marca o encerramento tanto do ranking de criadores e expositores quanto do Circuito Nelore de Qualidade.

Veja a entrevista completa com André Locateli pelo vídeo

 

VEJA TAMBÉM

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Consultor adverte que produtividade de grande parte da pecuária praticada no Brasil cresceu baseada em aumento dos custos e aponta o caminho para produtor evitar o problema

Conforme novas tecnologias são incorporadas no campo, fazendas de gado de corte aumentaram a demanda por mão de obra especializada

Além do retorno financeiro específico da operação de engorda, produtor tem benefícios indiretos como possibilidade de aumentar rebanho e a taxa de lotação

Antônio Chaker apresenta qual etapa do ciclo de produção tem mais oportunidades para aumentar desfrute e renda e elenca números para pecuarista ficar atento

Com o desafio de otimizar o uso da terra, propriedade em Serra Nova Dourada-MT saiu da cria para a recria-engorda utilizando confinamento com grão inteiro

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE