Carne de qualidade tem de ir do dianteiro ao traseiro, afirma leiloeiro rural

14 fevereiro 2020
cupim-de-panela-legumes-grelhados-ep-2

Nesta sexta, 14, foi ao ar o segundo episódio da série especial “Cupim, sabor de Nelore”, produção que homenageia a história e a evolução da raça mãe do rebanho brasileiro de bovinos de corte.

Desta vez, o músico Yassir Chediak começou a pontear a viola em meio à chuva que caía sobre a Academia de Churrasco na Granja Viana, em Cotia, região metropolitana de São Paulo-SP, para anunciar o convidado especial, o leiloeiro rural Guillermo Sanchez.

“O fazendeiro pode não ter dinheiro, mas tendo chuva, tem sempre a vontade de trabalhar. Isso é uma dádiva”, celebrou Sanchez no início de sua participação. A prosa reuniu ainda os mestres churrasqueiros Fred Paim e Clarice Chwartzmann.

“Uma coisa fantástica que a gente vê no Nelore é que o Nelore, na verdade, é a pecuária brasileira. A raça mãe da pecuária de corte é o Nelore. […] Uma evolução fantástica da raça. […] Antigamente você matava um boi de quatro ou cinco anos, mas hoje você consegue trazer um abate num sistema de pasto para dois anos e meio. A gente já fala hoje do boi 20-20, que é o boi de 20 meses (no abate) pesando 20 arrobas. E a evolução se dá por vários motivos, mas um motivo fundamental é a evolução genética. […] Você tem hoje os sumários, em que consegue fazer a avaliação de reprodutores, consegue fazer acasalamento dirigido, consegue produzir uma carcaça em que você tem marmoreio, avaliar o marmoreio, a espessura de gordura. Em tudo eu acho que a gente evoluiu demais e o Nelore tem uma contribuição fundamental, não só como raça pura, como uma raça para fazer heterose pelo cruzamento do zebuíno com o taurino. É a raça fantástica”, animou-se Guillermo.

Sua fazenda está preparada para lucrar com o cruzamento?

O leiloeiro lembrou da receita que costumava degustar em um dos leilões que fazia, o cupim curtido na laranja, que passava a noite marinando no suco da fruta cítrica e era servido no remate do dia seguinte. “O cupim é a carne preferida da minha mulher”, recordou.

Sanchez falou ainda da importância da qualidade do animal para a qualidade do produto final. “Hoje em dia não tem mais aquela coisa de carne de primeira, carne de segunda. Tem carne de qualidade, e a qualidade começa no dianteiro vai até o traseiro”, frisou o leiloeiro.

“É o trabalho lá no campo, bem feito. Todos saem ganhando e a gente adora quando a carne é de qualidade”, confirmou a mestra churrasqueira Clarice Chwartzmann.

+ Relembre aqui o episódio de estreia da série

Ao final do episódio, Sanchez foi convidado a provar uma receita de cupim de panela acompanhado com legumes grelhados. Pelo vídeo abaixo você assiste ao segundo vídeo da série “Cupim, sabor de Nelore”:

RECEITA DO CUPIM NA PANELA DE PRESSÃO

Ingredientes
– 1 peça de cupim;
– 2 colheres de sal fino ou 1 de sal grosso;
– Óleo de canola, milho, girassol ou azeite de oliva;
– 4 a 5 dentes de alho amassados na hora;
– Pimenta em grãos triturada na hora (preta, branca ou rosa).

Etapa 1 – Modo de preparo do cupim

Remova o excesso de gordura e eventuais membranas aparentes. Com uma faca fina e longa, faça alguns furos atravessando a carne. Espalhe o sal pela superfície da peça. Prefira sal fino ou o grosso triturado. Aplique um pouco de óleo vegetal ou azeite para o sal aderir melhor. Coloque um pouco mais de sal e as pimentas trituradas. Espalhe bem. Reserve por 10 a 20 minutos para o sumo interno reagir com os temperos.

Ingredientes para o preparo na pressão

– Água potável;
– 2 cebolas grandes em cubos ou fatias grossas;
– 2 latas de Cerveja (De preferência escura ou forte) ou 1 garrafa de vinho branco seco (Evite vinho suave).

Etapa 2 – Modo de preparo da carne na pressão

Depois de concluir o preparo da etapa inicial, aqueça uma panela de pressão sem a tampa, por 5 minutos. Cubra o fundo com óleo vegetal ou azeite de oliva. Coloque o cupim previamente temperado para selar. Vire os lados para criar uma crosta (2 minutos de cada lado, cuidado para não queimar). Apague o fogo e retire o cupim temporariamente.

Coloque um pouco de óleo ou azeite e a cebola em cubos (Não precisa fritá-la). Retorne o cupim por cima da cebola. (Ela vai formar uma base de sabor e evitar que a carne se queime). Coloque o líquido escolhido até 2 cm acima da carne (Não jogue por cima para não lavá-la). Coloque os grãos de alho amassados. Alecrim, tomilho, pimenta dedo de moça e outras especiarias que também combinam. Feche a tampa da panela e coloque no fogo alto. Quando pegar pressão, reduza o fogo e cozinhe por 60 a 80 minutos. Desligue, baixe a pressão e retire a carne da panela.

Esta é a base para o cupim ser finalizado na churrasqueira, juntando com os legumes grelhados.

VEJA TAMBÉM

Área de baixa pressão forma canal de umidade que vai do Sudeste até a Amazônia

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

Tem dúvidas sobre bem-estar no transporte boiadeiro? Pergunte ao motorista

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Sindicato Rural de Governador Valadares-MG realiza edição do “Café Rural” dia 09/03

Friboi será parceira do evento que começa às 7h da manhã na sede do sindicato, localizado dentro do Parque de Exposições do município do Vale do Rio Doce

Confira os lotes em destaque do dia 28 de fevereiro de 2020

Lotes de propriedade em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Carne de qualidade tem de ir do dianteiro ao traseiro, afirma leiloeiro rural

14 fevereiro 2020
cupim-de-panela-legumes-grelhados-ep-2

Nesta sexta, 14, foi ao ar o segundo episódio da série especial “Cupim, sabor de Nelore”, produção que homenageia a história e a evolução da raça mãe do rebanho brasileiro de bovinos de corte.

Desta vez, o músico Yassir Chediak começou a pontear a viola em meio à chuva que caía sobre a Academia de Churrasco na Granja Viana, em Cotia, região metropolitana de São Paulo-SP, para anunciar o convidado especial, o leiloeiro rural Guillermo Sanchez.

“O fazendeiro pode não ter dinheiro, mas tendo chuva, tem sempre a vontade de trabalhar. Isso é uma dádiva”, celebrou Sanchez no início de sua participação. A prosa reuniu ainda os mestres churrasqueiros Fred Paim e Clarice Chwartzmann.

“Uma coisa fantástica que a gente vê no Nelore é que o Nelore, na verdade, é a pecuária brasileira. A raça mãe da pecuária de corte é o Nelore. […] Uma evolução fantástica da raça. […] Antigamente você matava um boi de quatro ou cinco anos, mas hoje você consegue trazer um abate num sistema de pasto para dois anos e meio. A gente já fala hoje do boi 20-20, que é o boi de 20 meses (no abate) pesando 20 arrobas. E a evolução se dá por vários motivos, mas um motivo fundamental é a evolução genética. […] Você tem hoje os sumários, em que consegue fazer a avaliação de reprodutores, consegue fazer acasalamento dirigido, consegue produzir uma carcaça em que você tem marmoreio, avaliar o marmoreio, a espessura de gordura. Em tudo eu acho que a gente evoluiu demais e o Nelore tem uma contribuição fundamental, não só como raça pura, como uma raça para fazer heterose pelo cruzamento do zebuíno com o taurino. É a raça fantástica”, animou-se Guillermo.

Sua fazenda está preparada para lucrar com o cruzamento?

O leiloeiro lembrou da receita que costumava degustar em um dos leilões que fazia, o cupim curtido na laranja, que passava a noite marinando no suco da fruta cítrica e era servido no remate do dia seguinte. “O cupim é a carne preferida da minha mulher”, recordou.

Sanchez falou ainda da importância da qualidade do animal para a qualidade do produto final. “Hoje em dia não tem mais aquela coisa de carne de primeira, carne de segunda. Tem carne de qualidade, e a qualidade começa no dianteiro vai até o traseiro”, frisou o leiloeiro.

“É o trabalho lá no campo, bem feito. Todos saem ganhando e a gente adora quando a carne é de qualidade”, confirmou a mestra churrasqueira Clarice Chwartzmann.

+ Relembre aqui o episódio de estreia da série

Ao final do episódio, Sanchez foi convidado a provar uma receita de cupim de panela acompanhado com legumes grelhados. Pelo vídeo abaixo você assiste ao segundo vídeo da série “Cupim, sabor de Nelore”:

RECEITA DO CUPIM NA PANELA DE PRESSÃO

Ingredientes
– 1 peça de cupim;
– 2 colheres de sal fino ou 1 de sal grosso;
– Óleo de canola, milho, girassol ou azeite de oliva;
– 4 a 5 dentes de alho amassados na hora;
– Pimenta em grãos triturada na hora (preta, branca ou rosa).

Etapa 1 – Modo de preparo do cupim

Remova o excesso de gordura e eventuais membranas aparentes. Com uma faca fina e longa, faça alguns furos atravessando a carne. Espalhe o sal pela superfície da peça. Prefira sal fino ou o grosso triturado. Aplique um pouco de óleo vegetal ou azeite para o sal aderir melhor. Coloque um pouco mais de sal e as pimentas trituradas. Espalhe bem. Reserve por 10 a 20 minutos para o sumo interno reagir com os temperos.

Ingredientes para o preparo na pressão

– Água potável;
– 2 cebolas grandes em cubos ou fatias grossas;
– 2 latas de Cerveja (De preferência escura ou forte) ou 1 garrafa de vinho branco seco (Evite vinho suave).

Etapa 2 – Modo de preparo da carne na pressão

Depois de concluir o preparo da etapa inicial, aqueça uma panela de pressão sem a tampa, por 5 minutos. Cubra o fundo com óleo vegetal ou azeite de oliva. Coloque o cupim previamente temperado para selar. Vire os lados para criar uma crosta (2 minutos de cada lado, cuidado para não queimar). Apague o fogo e retire o cupim temporariamente.

Coloque um pouco de óleo ou azeite e a cebola em cubos (Não precisa fritá-la). Retorne o cupim por cima da cebola. (Ela vai formar uma base de sabor e evitar que a carne se queime). Coloque o líquido escolhido até 2 cm acima da carne (Não jogue por cima para não lavá-la). Coloque os grãos de alho amassados. Alecrim, tomilho, pimenta dedo de moça e outras especiarias que também combinam. Feche a tampa da panela e coloque no fogo alto. Quando pegar pressão, reduza o fogo e cozinhe por 60 a 80 minutos. Desligue, baixe a pressão e retire a carne da panela.

Esta é a base para o cupim ser finalizado na churrasqueira, juntando com os legumes grelhados.

VEJA TAMBÉM

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Friboi será parceira do evento que começa às 7h da manhã na sede do sindicato, localizado dentro do Parque de Exposições do município do Vale do Rio Doce

Lotes de propriedade em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Em nova edição do quadro Zadra Responde, zootecnista destaca características dos machos para corte e matrizes F1 que resultam deste cruzamento

Segundo Nabih El-Aouar, produtor é incentivado a melhorar manejo, nutrição e inserção de tecnologias no rebanho, levando ganhos para toda a cadeia produtiva

Agrônomo explica quais as alturas ideais de entrada e saída do pastejo, taxa de lotação nas águas e na seca, efeitos da adubação e potencial de produção de matéria seca

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Segundo Nabih El-Aouar, produtor é incentivado a melhorar manejo, nutrição e inserção de tecnologias no rebanho, levando ganhos para toda a cadeia produtiva

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE