Conheça a variedade de capim resistente a cigarrinhas

03 abril 2017
ilustra-nova-cultivar-forrageira (2)

Nesta segunda-feira, 03, o Giro do Boi destacou em seu primeiro programa no mês de abril o lançamento de uma nova variedade de forrageira, a BRS Ipyporã. Trata-se de uma espécie derivada do cruzamento entre B. ruziziensis e B. brizantha recomendada para solos de média fertilidade, servindo, inclusive, como substituta para as cultivares Marandu, Xaraés e BRS Piatã.

A pesquisadora da Embrapa Gado de Corte Cacilda Valle, engenheira agrônoma, mestre em fisiologia de pastagens e doutora em melhoramento de plantas, foi a convidada para detalhar as funcionalidades do capim, resistente a pragas como cigarrinha da cana (gênero Mahanarva) e cigarrinhas de pastagem (gêneros Deois e Notozulia).

“Esta é uma planta de porte baixo. Ela é muito rica em folhas, cobre muito bem o solo e é muito persistente”, adjetivou a pesquisadora sobre a cultivar.

Confira abaixo a entrevista e a apresentação da BRS Ipyporã na íntegra:

VEJA TAMBÉM

Conheça o novo app de transmissões do Canal Rural

Aplicativo Lance Rural permite ao usuário utilizar outras funções do celular enquanto acompanha eventos como leilões, palestras, dias de campo e julgamentos, além da tv ao vivo

Qual a diferença de trato do boi meio-sangue Angus para o Brangus ⅝?

Zootecnista Alexandre Zadra explicou que quanto maior o grau de sangue europeu, mais exigente é o animal em relação à nutrição

Chove no Nordeste no fim de semana; no Sul, temporais ocorrem a partir de 2ª

CE, RN, PI e MA deverão ver chuvas com certa intensidade a partir desta 6ª; no Sudeste, precipitações podem causar transtornos no sábado

Conheça os “anjos das estrada de terra” do MT

Produtores criaram associação para socorrer veículos atolados na Estrada do Matão, que liga Pontes e Lacerda-MT à Bolívia

Conheça a variedade de capim resistente a cigarrinhas

03 abril 2017
ilustra-nova-cultivar-forrageira (2)

Nesta segunda-feira, 03, o Giro do Boi destacou em seu primeiro programa no mês de abril o lançamento de uma nova variedade de forrageira, a BRS Ipyporã. Trata-se de uma espécie derivada do cruzamento entre B. ruziziensis e B. brizantha recomendada para solos de média fertilidade, servindo, inclusive, como substituta para as cultivares Marandu, Xaraés e BRS Piatã.

A pesquisadora da Embrapa Gado de Corte Cacilda Valle, engenheira agrônoma, mestre em fisiologia de pastagens e doutora em melhoramento de plantas, foi a convidada para detalhar as funcionalidades do capim, resistente a pragas como cigarrinha da cana (gênero Mahanarva) e cigarrinhas de pastagem (gêneros Deois e Notozulia).

“Esta é uma planta de porte baixo. Ela é muito rica em folhas, cobre muito bem o solo e é muito persistente”, adjetivou a pesquisadora sobre a cultivar.

Confira abaixo a entrevista e a apresentação da BRS Ipyporã na íntegra:

VEJA TAMBÉM

Aplicativo Lance Rural permite ao usuário utilizar outras funções do celular enquanto acompanha eventos como leilões, palestras, dias de campo e julgamentos, além da tv ao vivo

Zootecnista Alexandre Zadra explicou que quanto maior o grau de sangue europeu, mais exigente é o animal em relação à nutrição

CE, RN, PI e MA deverão ver chuvas com certa intensidade a partir desta 6ª; no Sudeste, precipitações podem causar transtornos no sábado

Produtores criaram associação para socorrer veículos atolados na Estrada do Matão, que liga Pontes e Lacerda-MT à Bolívia

Modelos mais básicos de cruzamentos podem reduzir um ano do ciclo do boi, mas pecuarista deve estar organizado para intensificar tanto produção quanto gestão

Como a forrageira é de ciclo curto, pecuarista deve intensificar os tratos; veja ainda como controlar as plantas daninhas murici e capim rabo-de-burro

Zootecnista Alexandre Zadra explicou que quanto maior o grau de sangue europeu, mais exigente é o animal em relação à nutrição

CE, RN, PI e MA deverão ver chuvas com certa intensidade a partir desta 6ª; no Sudeste, precipitações podem causar transtornos no sábado

Produtores criaram associação para socorrer veículos atolados na Estrada do Matão, que liga Pontes e Lacerda-MT à Bolívia

Como a forrageira é de ciclo curto, pecuarista deve intensificar os tratos; veja ainda como controlar as plantas daninhas murici e capim rabo-de-burro

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE