Considerada um “seguro” do rebanho, sanidade representa 3% dos custos de produção

14 novembro 2018
vacina gado

Dentro do total de custo de produção do gado de corte, a fatia que cabe à sanidade do rebanho é de apenas 3%, reforçou ao Giro do Boi desta quarta, 14, o novo diretor da área de grandes animais da Boehringer Saúde Animal, Nivaldo Grando Júnior, engenheiro agrônomo, pós-graduado em gestão estratégica pela FGV e especialista em trade marketing pela ESPM.

“O investimento em saúde animal, dentro do total do investimento do pecuarista hoje, fica em torno de 3%. Pensar que você vai colocar 97% do seu investimento em risco por talvez negligenciar um pouco da saúde animal mostra pra gente que esse não é o caminho. E quanto mais preventivamente você trabalha, mais qualidade você leva para esse animal, mais quieto esse animal fica, mais ele come, mais ele ganha peso e mais ele reproduz”, resumiu.

“Isso traz mais segurança para o pecuarista também, é como se fosse um seguro, quer dizer, você vai fazer o seu investimento acreditando “colher” lá no final da safra, após a engorda, no abate, na reprodução e, por negligenciar por 3%, trabalhar com produtos de baixa qualidade ou no momento errado, pode colocar tudo a perder”, complementou.

Para trazer soluções para os produtores que enxergam a importância da sanidade dentro de sua porteira, Grando reforçou que a Boehringer Saúde Animal investe anualmente mais de 10% de seu faturamento líquido em Pesquisa & Desenvolvimento, visando contribuir para o desafio de aumento de produtividade para a pecuária de corte por meio de saúde e bem-estar do rebanho.

“Nós temos uma oportunidade imensa de sermos cada vez mais competitivos. Não é à toa que nós já somos o maior produtor de alimentos do mundo, somos os maiores produtores de alimento protegendo a natureza, o país mais ecologicamente correto do mundo, e o boi faz parte desta cadeia. Então tornar isto cada vez mais produtivo, cada vez mais eficiente e mantendo o produtor em sua atividade é parte da nossa função também”, concluiu.

Confira a entrevista completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Trabalho integrado ameniza dificuldades com embarque do gado gordo entre Juara e Juína

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Áreas de instabilidade levam chuva para fronteira do RS com SC no fim de semana

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Seis cadastros obrigatórios para o produtor rural garantir sua segurança jurídica

Gestão de cadastros de propriedades rurais evita problemas em situações como transações imobiliárias, bancárias, ambientais e também possíveis sanções de órgãos do governo

Já saiu o resultado da votação para o melhor lote de janeiro; conheça o vencedor

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Considerada um “seguro” do rebanho, sanidade representa 3% dos custos de produção

14 novembro 2018
vacina gado

Dentro do total de custo de produção do gado de corte, a fatia que cabe à sanidade do rebanho é de apenas 3%, reforçou ao Giro do Boi desta quarta, 14, o novo diretor da área de grandes animais da Boehringer Saúde Animal, Nivaldo Grando Júnior, engenheiro agrônomo, pós-graduado em gestão estratégica pela FGV e especialista em trade marketing pela ESPM.

“O investimento em saúde animal, dentro do total do investimento do pecuarista hoje, fica em torno de 3%. Pensar que você vai colocar 97% do seu investimento em risco por talvez negligenciar um pouco da saúde animal mostra pra gente que esse não é o caminho. E quanto mais preventivamente você trabalha, mais qualidade você leva para esse animal, mais quieto esse animal fica, mais ele come, mais ele ganha peso e mais ele reproduz”, resumiu.

“Isso traz mais segurança para o pecuarista também, é como se fosse um seguro, quer dizer, você vai fazer o seu investimento acreditando “colher” lá no final da safra, após a engorda, no abate, na reprodução e, por negligenciar por 3%, trabalhar com produtos de baixa qualidade ou no momento errado, pode colocar tudo a perder”, complementou.

Para trazer soluções para os produtores que enxergam a importância da sanidade dentro de sua porteira, Grando reforçou que a Boehringer Saúde Animal investe anualmente mais de 10% de seu faturamento líquido em Pesquisa & Desenvolvimento, visando contribuir para o desafio de aumento de produtividade para a pecuária de corte por meio de saúde e bem-estar do rebanho.

“Nós temos uma oportunidade imensa de sermos cada vez mais competitivos. Não é à toa que nós já somos o maior produtor de alimentos do mundo, somos os maiores produtores de alimento protegendo a natureza, o país mais ecologicamente correto do mundo, e o boi faz parte desta cadeia. Então tornar isto cada vez mais produtivo, cada vez mais eficiente e mantendo o produtor em sua atividade é parte da nossa função também”, concluiu.

Confira a entrevista completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Gestão de cadastros de propriedades rurais evita problemas em situações como transações imobiliárias, bancárias, ambientais e também possíveis sanções de órgãos do governo

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Fazendas nos estados de Rondônia e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Teste foi feito em área com lotação média de 10 UA/ha ao longo de dois anos; conclusão é de que não há interferência na fertilidade do solo que prejudique a produção de grãos

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Pecuarista deve fazer download do Termo de Adesão e entregar assinado aos compradores de gado das unidades da indústria; veja como tirar suas dúvidas sobre o processo

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE