Criar gado Nelore junto com o cruzado diminui infestação de carrapato?

07 junho 2019
boi-com-carrapato-perde-uma-arroba-por-ano

O Brasil tem um prejuízo anual de US$ 3,2 bilhões com os carrapatos em sua bovinocultura, ou mais de R$ 12,4 bilhões de acordo com a taxa de câmbio atual. Pela relevância do problema, o ectoparasita tem sido uma das grandes preocupações da Embrapa e foi tema de mais um episódio da série especial Embrapa em Ação, que foi ar no Giro do Boi desta sexta, dia 7.

“O carrapato é um problema que está todo dia na fazenda e as pessoas não se preocupam em quantificar esse problema e fazer estratégias de controle de forma mais técnica, o que seria fundamental para ganhar rentabilidade quando se investe em gado europeu ou cruzado, que são as raças mais suscetíveis ao carrapato”, afirmou em entrevista o médico veterinário e pesquisador da Embrapa Gado de Corte Renato Andreotti, mestre e doutor em ciências biológicas.

Como os animais cruzados têm ganhando espaço na pecuária brasileira, o problema se agrava. Andreotti afirmou que a expectativa que o pecuarista tem de produzir até 25 kg a mais de carne por animal cruzado na comparação com o Nelore puro pode não se confirmar caso haja infestação significativa pelo parasita.

Andreotti quantificou que em animais Nelore a produção média de carrapatos por dia é de 5 a 15 espécimes, enquanto nos animais cruzados o mesmo número chega a 120, sendo que o prejuízo do pecuarista começa com a infestação superior a 50 carrapatos por dia.

E quanto aos produtores que acreditam que ao criar animais Nelore e cruzados juntos em um mesmo piquete pode reduzir a infestação? Andreotti rechaçou a eficácia deste manejo. “Nós temos dados de pesquisa que dizem que ele não vai controlar e vai ter acabar tratando junto o gado Nelore e o cruzado”, disse.

Em depoimento à equipe de reportagem, o veterinário apresentou algumas das novas soluções propostas pela empresa de pesquisa, como a ducha veterinária e uma vacina que está sendo desenvolvida, ressaltando que qualquer que seja o método de controle, ele deve ser aplicado de acordo com uma estratégia pré-estabelecida que começa, em linhas gerais, no final do período seco.

Veja a reportagem completa deste episódio do Embrapa em Ação:

VEJA TAMBÉM

Confira as fazendas em destaque do dia 22 de agosto de 2019

Fazendas localizadas em Tocantins, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Giro Inspiração: como utilizar a ambição como combustível motivacional na fazenda?

Neste 4º episódio da série, consultora Helda Elaine explica diferença entre ganância e ambição e afirma que é por meio desta que o pecuarista faz sacrifícios pelos resultados

Agrônomo viaja o mundo pesquisando o agro e traz lições para o Brasil

Profissional foi contemplado com uma bolsa para realizar intercâmbio e, em entrevista, contou suas experiências e impressões sobre a produção rural mundo afora

Confira as fazendas em destaque do dia 21 de agosto de 2019

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Criar gado Nelore junto com o cruzado diminui infestação de carrapato?

07 junho 2019
boi-com-carrapato-perde-uma-arroba-por-ano

O Brasil tem um prejuízo anual de US$ 3,2 bilhões com os carrapatos em sua bovinocultura, ou mais de R$ 12,4 bilhões de acordo com a taxa de câmbio atual. Pela relevância do problema, o ectoparasita tem sido uma das grandes preocupações da Embrapa e foi tema de mais um episódio da série especial Embrapa em Ação, que foi ar no Giro do Boi desta sexta, dia 7.

“O carrapato é um problema que está todo dia na fazenda e as pessoas não se preocupam em quantificar esse problema e fazer estratégias de controle de forma mais técnica, o que seria fundamental para ganhar rentabilidade quando se investe em gado europeu ou cruzado, que são as raças mais suscetíveis ao carrapato”, afirmou em entrevista o médico veterinário e pesquisador da Embrapa Gado de Corte Renato Andreotti, mestre e doutor em ciências biológicas.

Como os animais cruzados têm ganhando espaço na pecuária brasileira, o problema se agrava. Andreotti afirmou que a expectativa que o pecuarista tem de produzir até 25 kg a mais de carne por animal cruzado na comparação com o Nelore puro pode não se confirmar caso haja infestação significativa pelo parasita.

Andreotti quantificou que em animais Nelore a produção média de carrapatos por dia é de 5 a 15 espécimes, enquanto nos animais cruzados o mesmo número chega a 120, sendo que o prejuízo do pecuarista começa com a infestação superior a 50 carrapatos por dia.

E quanto aos produtores que acreditam que ao criar animais Nelore e cruzados juntos em um mesmo piquete pode reduzir a infestação? Andreotti rechaçou a eficácia deste manejo. “Nós temos dados de pesquisa que dizem que ele não vai controlar e vai ter acabar tratando junto o gado Nelore e o cruzado”, disse.

Em depoimento à equipe de reportagem, o veterinário apresentou algumas das novas soluções propostas pela empresa de pesquisa, como a ducha veterinária e uma vacina que está sendo desenvolvida, ressaltando que qualquer que seja o método de controle, ele deve ser aplicado de acordo com uma estratégia pré-estabelecida que começa, em linhas gerais, no final do período seco.

Veja a reportagem completa deste episódio do Embrapa em Ação:

VEJA TAMBÉM

Fazendas localizadas em Tocantins, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Neste 4º episódio da série, consultora Helda Elaine explica diferença entre ganância e ambição e afirma que é por meio desta que o pecuarista faz sacrifícios pelos resultados

Profissional foi contemplado com uma bolsa para realizar intercâmbio e, em entrevista, contou suas experiências e impressões sobre a produção rural mundo afora

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Especialista apontou intensificação dos sistemas de produção, como semiconfinamento e confinamento, como principal fator de impacto para a melhoria

Professor da Mackenzie destaca que rastreabilidade traz “uma série de benefícios do ponto de vista prático e operacional” para os pecuaristas

Professor da Mackenzie destaca que rastreabilidade traz “uma série de benefícios do ponto de vista prático e operacional” para os pecuaristas

Segundo consultor jurídico, texto deixa brecha para que empreendedores familiares não tenham liberdade econômica plena em relação a contratos agrários

Fêmeas podem receber preço de boi mais premiações do Protocolo Sinal Verde, Europa/Hilton e Protocolo 1953

Fazendas localizadas em Tocantins, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE