Embrapa afirma que não haverá geada este ano no MS

14 maio 2019
como-prevenir-geadas

Como saber com até seis meses de antecedência se a sua lavoura de grãos, ou o pasto, vai sofrer com geadas? Depois de analisar quase 40 anos de coleta de dados, um pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, com sede em Dourados-MS, pôde lançar um método capaz de fazer tal previsão.

Nesta terça, 14, o pesquisador da unidade Danilton Flumignan, mestre em agronomia, especialista em irrigação e agrometeorologia e doutor pela Esalq, concedeu entrevista para o Giro do Boi para falar dos resultados de seus estudos. Seguindo a metodologia, o pesquisador afirma que é possível ter conhecimento no mês de dezembro, por exemplo, se haverá geada no mês de junho do ano seguinte, período em que geralmente o extremo climático prejudica as plantações.

Para completar o modelo de previsão, são analisados e cruzados os dados coletados na estação agrometeorológica Guia Clima, da própria Embrapa Agropecuária Oeste, e da agência americana National Oceanic and Atmospheric Administration, que traz informações da temperatura da superfície do mar, fornecendo um resultado com 95% de confiança.

“Nesses 36 anos de dados o que a gente observou é que as chuvas do verão anterior, meses de outubro e novembro, combinam muito bem com as temperaturas que acontece no mês de junho seguinte. Além disso, quando a gente junta esta informação, das chuvas de outubro e novembro, com a temperatura da superfície do mar, […] a gente consegue já fazer em dezembro a previsão do que acontecerá no mês de junho, que é o inverno”, detalhou Flumignan.

O pesquisador adiantou ainda a previsão de geadas para os lavoureiros do Mato Grosso do Sul, estado onde está localizada Embrapa Agropecuária Oeste. “A gente tem a previsão de que no mês de junho de 2019, que é uma mês crítico para o milho safrinha, a gente deverá ter temperatura mínima registrada no mês de 10,9ºC. Maio a gente normalmente não tem geadas, é um cenário recorrente, muito raro geadas em maio […] e julho já não é mais problemas para o milho”, confirmou.

Flumignan falou também sobre possíveis ocorrências de geadas em lavouras da Região Sul, no Paraná e Santa Catarina. Confira a entrevista completa com Danilton Flumignan pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

4 atitudes para você ser um líder exemplar para a equipe de sua fazenda

“100% dos problemas são resolvidos através da liderança. A fazenda é sempre reflexo de seu líder imediato”, afirmou consultor no quadro Dicas do Chaker

Veja o resultado da votação para os melhores lotes do início de maio

Grupos de animais meio-sangue e Nelore foram os mais votados nas primeiras semanas do mês e se classificaram para votação a ser realizada ao fim de maio

Veja como é feita uma das mais complexas operações de logística de gado magro do Brasil

Mega Leilão, realizado no MT, comercializou quase 20 mil animais em uma de suas etapas de 2019; entenda os desafios do transporte boiadeiro para o evento

Inmet prevê chuva forte e granizo para SP, Triângulo Mineiro e parte de Goiás

Instabilidade vinda do Oceano Atlântico reflete em precipitações ao longo do litoral do Sudeste até a Bahia; chuvas chegarão também ao Brasil Central durante o fim de semana

Embrapa afirma que não haverá geada este ano no MS

14 maio 2019
como-prevenir-geadas

Como saber com até seis meses de antecedência se a sua lavoura de grãos, ou o pasto, vai sofrer com geadas? Depois de analisar quase 40 anos de coleta de dados, um pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, com sede em Dourados-MS, pôde lançar um método capaz de fazer tal previsão.

Nesta terça, 14, o pesquisador da unidade Danilton Flumignan, mestre em agronomia, especialista em irrigação e agrometeorologia e doutor pela Esalq, concedeu entrevista para o Giro do Boi para falar dos resultados de seus estudos. Seguindo a metodologia, o pesquisador afirma que é possível ter conhecimento no mês de dezembro, por exemplo, se haverá geada no mês de junho do ano seguinte, período em que geralmente o extremo climático prejudica as plantações.

Para completar o modelo de previsão, são analisados e cruzados os dados coletados na estação agrometeorológica Guia Clima, da própria Embrapa Agropecuária Oeste, e da agência americana National Oceanic and Atmospheric Administration, que traz informações da temperatura da superfície do mar, fornecendo um resultado com 95% de confiança.

“Nesses 36 anos de dados o que a gente observou é que as chuvas do verão anterior, meses de outubro e novembro, combinam muito bem com as temperaturas que acontece no mês de junho seguinte. Além disso, quando a gente junta esta informação, das chuvas de outubro e novembro, com a temperatura da superfície do mar, […] a gente consegue já fazer em dezembro a previsão do que acontecerá no mês de junho, que é o inverno”, detalhou Flumignan.

O pesquisador adiantou ainda a previsão de geadas para os lavoureiros do Mato Grosso do Sul, estado onde está localizada Embrapa Agropecuária Oeste. “A gente tem a previsão de que no mês de junho de 2019, que é uma mês crítico para o milho safrinha, a gente deverá ter temperatura mínima registrada no mês de 10,9ºC. Maio a gente normalmente não tem geadas, é um cenário recorrente, muito raro geadas em maio […] e julho já não é mais problemas para o milho”, confirmou.

Flumignan falou também sobre possíveis ocorrências de geadas em lavouras da Região Sul, no Paraná e Santa Catarina. Confira a entrevista completa com Danilton Flumignan pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

“100% dos problemas são resolvidos através da liderança. A fazenda é sempre reflexo de seu líder imediato”, afirmou consultor no quadro Dicas do Chaker

Grupos de animais meio-sangue e Nelore foram os mais votados nas primeiras semanas do mês e se classificaram para votação a ser realizada ao fim de maio

Mega Leilão, realizado no MT, comercializou quase 20 mil animais em uma de suas etapas de 2019; entenda os desafios do transporte boiadeiro para o evento

Instabilidade vinda do Oceano Atlântico reflete em precipitações ao longo do litoral do Sudeste até a Bahia; chuvas chegarão também ao Brasil Central durante o fim de semana

Na Fazenda Conforto, em Nova Crixás-GO, propriedade do empresário Xandy Negrão, o sucesso da terminação em cocho começa a ser construído nos chamados setores de recria intensificada; entenda

Na série Embrapa em Ação, pesquisador apresenta régua de manejo de pastagem e como identificar alturas certas de entrada e saída do gado no piquete

Mega Leilão, realizado no MT, comercializou quase 20 mil animais em uma de suas etapas de 2019; entenda os desafios do transporte boiadeiro para o evento

Consultor jurídico dá dicas para proprietário não sofrer punições de órgãos ambientais responsáveis e explica o PRA, Programa de Regularização Ambiental

Na Fazenda Conforto, em Nova Crixás-GO, propriedade do empresário Xandy Negrão, o sucesso da terminação em cocho começa a ser construído nos chamados setores de recria intensificada; entenda

Fazendas em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE