Fêmea com escore corporal ideal custa R$ 26 a menos por prenhez; saiba como

26 julho 2017
Custo de Prenhez HD

No programa desta quarta-feira, 26, foi ao ar mais uma reportagem da 14ª temporada da série Rota do Boi. Desta vez, a equipe do Giro do Boi foi até a região de Barra do Garças, no Mato Grosso, visitar a Fazenda Santo Antônio, da Agropecuária Júlio Simões, que é especializada em cria e busca a chamada eficiência reprodutiva, selecionando as melhores matrizes para uma produção de qualidade.

Na propriedade, cujo foco foi ajustado para a cria a partir de 2011, o manejo nutricional deu importante contribuição para a evolução da produtividade da estação reprodutiva. “O que a gente busca é a nutrição de precisão. Não só fazer a nutrição básica, mas ir ajustando para cada categoria, cada fase, por exemplo, na pré monta e na monta”, afirmou Renato Girotto, médico veterinário responsável pela propriedade.

O resultado foi um salto de 46,15% para 56,32% da taxa de prenhez por IATF entre as estações 2011/12 e 2016/17, melhorando o índice geral de prenhez da fazenda de 76,75% para 82,21% no mesmo período.  “O número de bezerro desmamado é o que impacta mais na fazenda. Quanto mais eficiente a gente for em número de bezerro desmamado, mais fácil de diluir esse investimento que a gente tem todo ano na fazenda”, acrescentou Renato.

Segundo o controle de custos da Fazenda Santo Antônio, a entrada da fêmea com escore corporal ideal na estação de monta representa uma economia de mais de R$ 25 no custo por prenhez. Enquanto fêmeas com escore 2,5 (escala de 1 a 5)  precisam de R$109,38 para emprenhar, uma matriz com condição corporal de 3,5 requer investimento de R$ 83,33, ou R$ 26,05 a menos, conforme mostra o gráfico abaixo:

A fazenda é considerada um exemplo para os fazendeiros de cria do Vale do Araguaia mato-grossense. Confira mzais detalhes e o que têm a dizer os responsáveis por essa produção de sucesso na reportagem, na íntegra, pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Pecuária colombiana é exemplo para o Brasil no combate às plantas daninhas

No país sul-americano, é comum a prática de limpeza das áreas de pastagens através da aplicação de herbicidas. Isso faz com que os “ganadeiros” colombianos consigam uma produtividade média de 7/UA/HA, enquanto que no Brasil não atingimos nem a metade desse número, no Mato Grosso, por exemplo, a Embrapa Agrossilvipastoril, sediada em Sinop, estima uma...

Confira as fazendas em destaque desta terça-feira, 19 de março de 2019

Nesta terça-feira o programa Giro do Boi exibiu para todo o Brasil os lotes que mais se destacaram nas unidades de abate dos estados de SP, MT e MS.

Confira as fazendas em destaque desta segunda-feira, 18 de março de 2019

A semana começou com lotes em destaque oriundos dos estados de MS, MT e SP.

Presidente da Angus alerta para “sazonalidade” na oferta de carne no Brasil

Duas alternativas podem ajudar o fazendeiro a ter um equilíbrio na oferta de seu produto o ano todo: o uso da tecnologia da inseminação artificial (IATF) e o confinamento, inclusive no período das águas.

Fêmea com escore corporal ideal custa R$ 26 a menos por prenhez; saiba como

26 julho 2017
Custo de Prenhez HD

No programa desta quarta-feira, 26, foi ao ar mais uma reportagem da 14ª temporada da série Rota do Boi. Desta vez, a equipe do Giro do Boi foi até a região de Barra do Garças, no Mato Grosso, visitar a Fazenda Santo Antônio, da Agropecuária Júlio Simões, que é especializada em cria e busca a chamada eficiência reprodutiva, selecionando as melhores matrizes para uma produção de qualidade.

Na propriedade, cujo foco foi ajustado para a cria a partir de 2011, o manejo nutricional deu importante contribuição para a evolução da produtividade da estação reprodutiva. “O que a gente busca é a nutrição de precisão. Não só fazer a nutrição básica, mas ir ajustando para cada categoria, cada fase, por exemplo, na pré monta e na monta”, afirmou Renato Girotto, médico veterinário responsável pela propriedade.

O resultado foi um salto de 46,15% para 56,32% da taxa de prenhez por IATF entre as estações 2011/12 e 2016/17, melhorando o índice geral de prenhez da fazenda de 76,75% para 82,21% no mesmo período.  “O número de bezerro desmamado é o que impacta mais na fazenda. Quanto mais eficiente a gente for em número de bezerro desmamado, mais fácil de diluir esse investimento que a gente tem todo ano na fazenda”, acrescentou Renato.

Segundo o controle de custos da Fazenda Santo Antônio, a entrada da fêmea com escore corporal ideal na estação de monta representa uma economia de mais de R$ 25 no custo por prenhez. Enquanto fêmeas com escore 2,5 (escala de 1 a 5)  precisam de R$109,38 para emprenhar, uma matriz com condição corporal de 3,5 requer investimento de R$ 83,33, ou R$ 26,05 a menos, conforme mostra o gráfico abaixo:

A fazenda é considerada um exemplo para os fazendeiros de cria do Vale do Araguaia mato-grossense. Confira mzais detalhes e o que têm a dizer os responsáveis por essa produção de sucesso na reportagem, na íntegra, pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

No país sul-americano, é comum a prática de limpeza das áreas de pastagens através da aplicação de herbicidas. Isso faz com que os “ganadeiros” colombianos consigam uma produtividade média de 7/UA/HA, enquanto que no Brasil não atingimos nem a metade desse número, no Mato Grosso, por exemplo, a Embrapa Agrossilvipastoril, sediada em Sinop, estima uma...

Nesta terça-feira o programa Giro do Boi exibiu para todo o Brasil os lotes que mais se destacaram nas unidades de abate dos estados de SP, MT e MS.

A semana começou com lotes em destaque oriundos dos estados de MS, MT e SP.

Duas alternativas podem ajudar o fazendeiro a ter um equilíbrio na oferta de seu produto o ano todo: o uso da tecnologia da inseminação artificial (IATF) e o confinamento, inclusive no período das águas.

Confira a fazenda em destaque desta sexta, localizada na região de MT

“A última chuva que caiu por aqui foi antes do Natal”, disse o entrevistado, acrescentando que os problemas também atingem as cidades que dependem do Rio Pardo, principal da região e que abastece dezenas de cidades ao longo da margem.

No primeiro episódio da série, que estará sendo apresentada no Giro do Boi todas as sextas-feiras, Chaker nos explicou a “ter a fazenda nas mãos”. Foram três dicas importantes sobre pessoas, processos e finanças.

“Caruru gigante” é uma planta invasora muito agressiva, de rápido crescimento, tolerante ao herbicida glifosato e que tem se alastrado no Mato Grosso, principalmente na região de Lucas do Rio Verde, região central do Estado.

Confira a fazenda em destaque desta sexta, localizada na região de MT

Entre as facilidades para efetivar doações particulares está modalidade via imposto de renda; entenda como realizar o processo

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE