Gado procura mais capim e bebe menos água em pasto sombreado, aponta estudo da Embrapa

27 setembro 2019
eficiencia-animal-em-pasto-sobreado

Em reportagem da série especial Embrapa em Ação exibida no programa desta sexta, 27, o pesquisador Alexandre Rosseto Garcia, médico veterinário, mestre e doutor em reprodução animal, quantificou o impacto do sombreamento do pasto no desempenho dos animais. De acordo com Garcia, o aumento de produtividade deriva da influência do conforto térmico ao acelerar o metabolismo dos bovinos.

“Todas as vezes que o animal entra em uma situação de aumento de temperatura interna corpórea e perde esta capacidade de balanço térmico, ele pode entrar em uma situação de desconforto térmico, que pode evoluir para uma condição de estresse térmico. Em uma condição de desconforto ou estresse, obviamente todo este metabolismo é afetado e, consequentemente, a produtividade do animal reduz exatamente porque ele tem que demandar energia para fazer termorregulação corpórea. A presença do componente arbóreo na arquitetura do sistema (integrado) é exatamente para a gente tentar modular a presença do animal em um meio mais agradável de modo que ele consiga permanecer no sistema e ser o mais eficiente possível”, explicou o pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste.

Isto desencadeia uma série de benefícios, conforme explicou Garcia. Com metabolismo acelerado, o bovino se movimenta mais pelo pasto em busca das melhores touceiras de capim, o touro se sente mais disposto a interagir com as vacas, o que contribuir para o acasalamento, e o consumo de água é menor, visto que a frequência com que os indivíduos visitam o bebedouro é 23% menor no caso dos lotes em piquete sombreado, indicou Garcia, citando estudo desenvolvido na unidade. “Do ponto de vista de comportamento, os animais que estão na área sombreada são normalmente mais ativos e que, portanto, buscam explorar mais o ambiente”, reforçou.

Veja a reportagem completa clicando no vídeo abaixo:

Foto: Gabriel Faria / Embrapa Agrossilvipastoril

VEJA TAMBÉM

Fazenda desenvolve modelo inovador para gestão de risco em pecuária

Reportagem mostra em detalhes o sistema de gestão de riscos da Agropastoril Paschoal Campanelli, localizada no interior paulista

Cigarrinhas, cupins, lagartas… como combater as principais pragas das pastagens?

Quem nunca teve praga na fazenda? “Truco, peão!”, brincou o consultor Wagner Pires; veja dicas de como e quando combater estes inimigos da produtividade

“Precisa de paixão”, diz produtor da Bahia sobre sucesso na pecuária

“Nós nos sentimos vocacionados para produzir alimento para todo o mundo”, diretor da Agropecuária EAO, de Itagibá, no sul do estado

Confira as fazendas em destaque do dia 12 de dezembro de 2019

Fazendas localizadas na Bahia, Minas Gerais e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Gado procura mais capim e bebe menos água em pasto sombreado, aponta estudo da Embrapa

27 setembro 2019
eficiencia-animal-em-pasto-sobreado

Em reportagem da série especial Embrapa em Ação exibida no programa desta sexta, 27, o pesquisador Alexandre Rosseto Garcia, médico veterinário, mestre e doutor em reprodução animal, quantificou o impacto do sombreamento do pasto no desempenho dos animais. De acordo com Garcia, o aumento de produtividade deriva da influência do conforto térmico ao acelerar o metabolismo dos bovinos.

“Todas as vezes que o animal entra em uma situação de aumento de temperatura interna corpórea e perde esta capacidade de balanço térmico, ele pode entrar em uma situação de desconforto térmico, que pode evoluir para uma condição de estresse térmico. Em uma condição de desconforto ou estresse, obviamente todo este metabolismo é afetado e, consequentemente, a produtividade do animal reduz exatamente porque ele tem que demandar energia para fazer termorregulação corpórea. A presença do componente arbóreo na arquitetura do sistema (integrado) é exatamente para a gente tentar modular a presença do animal em um meio mais agradável de modo que ele consiga permanecer no sistema e ser o mais eficiente possível”, explicou o pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste.

Isto desencadeia uma série de benefícios, conforme explicou Garcia. Com metabolismo acelerado, o bovino se movimenta mais pelo pasto em busca das melhores touceiras de capim, o touro se sente mais disposto a interagir com as vacas, o que contribuir para o acasalamento, e o consumo de água é menor, visto que a frequência com que os indivíduos visitam o bebedouro é 23% menor no caso dos lotes em piquete sombreado, indicou Garcia, citando estudo desenvolvido na unidade. “Do ponto de vista de comportamento, os animais que estão na área sombreada são normalmente mais ativos e que, portanto, buscam explorar mais o ambiente”, reforçou.

Veja a reportagem completa clicando no vídeo abaixo:

Foto: Gabriel Faria / Embrapa Agrossilvipastoril

VEJA TAMBÉM

Reportagem mostra em detalhes o sistema de gestão de riscos da Agropastoril Paschoal Campanelli, localizada no interior paulista

Quem nunca teve praga na fazenda? “Truco, peão!”, brincou o consultor Wagner Pires; veja dicas de como e quando combater estes inimigos da produtividade

“Nós nos sentimos vocacionados para produzir alimento para todo o mundo”, diretor da Agropecuária EAO, de Itagibá, no sul do estado

Fazendas localizadas na Bahia, Minas Gerais e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Além de aumentar a própria produtividade e oferecer proteína a preços competitivos, pecuária impulsiona economia ao liberar áreas para outras atividades

Telespectador de Teixeira de Freitas-BA enviou dúvida sobre a escolha do melhor tipo do aditivo para gado que está estritamente em dieta de pasto

“Nós nos sentimos vocacionados para produzir alimento para todo o mundo”, diretor da Agropecuária EAO, de Itagibá, no sul do estado

Raça é uma grande máquina de fazer carne com base no capim e no sal mineral, reforçou executivo da ACNB em balanço do Circuito Nelore 2019

Com transformação de MP em lei federal, produtor tem novo prazo e novas normas para informar intenção de aderir ao PRA

Melhoramento genético do Nelore começa a colocar a raça em evidência no mercado da carne de qualidade e pode impulsionar pecuária brasileira

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE