Pagamentos por serviços ambientais entrará na pauta do GTPS em 2020

13 janeiro 2020
gips-guia-de-indicadores-da-pecuaria-sustentavel

Em entrevista concedida ao Giro do Boi nesta segunda-feira, dia 13, a coordenadora executiva do GTPS, o Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável, Luiza Bruscato, elencou as principais pautas do grupo para o ano de 2020.

De acordo com Bruscato, é animador o fato de o pecuarista demonstrar cada vez mais interesse no tema sustentabilidade, ao passo que o grupo de trabalho apresenta ferramentas de definição de conceito, avaliação e melhoria contínua do quesito na produção de carne bovina.

“As nossas principais metas são trabalhar e ampliar o uso do GIPS dentro da cadeia produtiva, principalmente com pecuaristas. Pra isso a gente está organizando os workshops em várias regiões do Brasil”, destacou a coordenadora.

O GIPS, Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável, é um questionário que o pecuarista responde para saber, a partir de um relatório formulado a partir de seu desempenho, qual o nível de sustentabilidade de sua fazenda em diversos aspectos. O guia serve também para indústrias do setor e organizações da sociedade civil. “Ele é uma ferramenta de autoavaliação e também de melhoria contínua. Existe um GIPS para cada uma das categorias, para produtores, frigoríficos, organizações da sociedade civil. […] E a intenção é que o produtor, o pecuarista, ou a instituição, ao preencher, recebam um relatório pelo qual eles podem entender em que níveis eles estão de sustentabilidade dentro de diversos aspectos – meio ambiente, gestão, trabalhadores. […] Perguntas em que nível de gestão ele está, produtividade, legislação, como está atendendo legislação ambiental, trabalhista, são estes os indicadores que a gente tem”, ilustrou.

Pecuarista pode fazer autoavaliação pela internet e conhecer nível de sustentabilidade de sua fazenda

“Além disso a gente também vai organizar uma conferência esse ano, a Conferência 2020 sobre pecuária sustentável. Sobre esta eu ainda não tenho mais detalhes, mas provavelmente vai acontecer em julho”, adiantou a executiva.

“Uma outra questão que a gente vai trabalhar esse ano são alguns conteúdos técnicos, por exemplo, inovações e tecnologias na pecuária. No final do ano passado a gente se aproximou com algumas startups, com o hub de pecuária aqui de Piracicaba, e eles estiveram inclusive presentes no nosso seminário. E com essa aproximação a gente vai discutir mais o tema de inovação e tecnologia, que é muito importante. Além disso a gente vai trabalhar também o tema de bem-estar animal, pagamentos por serviços ambientais e balanços de carbono”, revelou.

“Esse é um dos papeis do GTPS, trabalhar para que o produtor que tenha essa produção sustentável seja primeiramente reconhecido e que esse valor agregado traga um retorno para ele, este é um dos principais aspectos que o GTPS está trabalhando”, informou.

Veja a entrevista completa com Luiza Bruscato pelo vídeo a seguir:

 

VEJA TAMBÉM

Lavouras de soja vão receber chuvas neste domingo

Veja previsão do tempo para todo o país, com destaque para precipitações no sul de MG e o Triângulo Mineiro, RJ, ES, norte de SP, MT, MS, GO e Matopiba

Confira os lotes em destaque do dia 17 de janeiro de 2020

Lotes de propriedades em Rondônia e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Capim pode ser a diferença entre quebrar e colher bem

Após consolidação de benefícios da cobertura do solo, produtores conseguem colher até quatro safras por ano em sistemas integrados

12 etapas para você se tornar um craque do manejo de pastagens

Giro do Boi reúne todos os vídeos da série especial Pastagem de A a Z, conduzida pelo consultor Wagner Pires

Pagamentos por serviços ambientais entrará na pauta do GTPS em 2020

13 janeiro 2020
gips-guia-de-indicadores-da-pecuaria-sustentavel

Em entrevista concedida ao Giro do Boi nesta segunda-feira, dia 13, a coordenadora executiva do GTPS, o Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável, Luiza Bruscato, elencou as principais pautas do grupo para o ano de 2020.

De acordo com Bruscato, é animador o fato de o pecuarista demonstrar cada vez mais interesse no tema sustentabilidade, ao passo que o grupo de trabalho apresenta ferramentas de definição de conceito, avaliação e melhoria contínua do quesito na produção de carne bovina.

“As nossas principais metas são trabalhar e ampliar o uso do GIPS dentro da cadeia produtiva, principalmente com pecuaristas. Pra isso a gente está organizando os workshops em várias regiões do Brasil”, destacou a coordenadora.

O GIPS, Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável, é um questionário que o pecuarista responde para saber, a partir de um relatório formulado a partir de seu desempenho, qual o nível de sustentabilidade de sua fazenda em diversos aspectos. O guia serve também para indústrias do setor e organizações da sociedade civil. “Ele é uma ferramenta de autoavaliação e também de melhoria contínua. Existe um GIPS para cada uma das categorias, para produtores, frigoríficos, organizações da sociedade civil. […] E a intenção é que o produtor, o pecuarista, ou a instituição, ao preencher, recebam um relatório pelo qual eles podem entender em que níveis eles estão de sustentabilidade dentro de diversos aspectos – meio ambiente, gestão, trabalhadores. […] Perguntas em que nível de gestão ele está, produtividade, legislação, como está atendendo legislação ambiental, trabalhista, são estes os indicadores que a gente tem”, ilustrou.

Pecuarista pode fazer autoavaliação pela internet e conhecer nível de sustentabilidade de sua fazenda

“Além disso a gente também vai organizar uma conferência esse ano, a Conferência 2020 sobre pecuária sustentável. Sobre esta eu ainda não tenho mais detalhes, mas provavelmente vai acontecer em julho”, adiantou a executiva.

“Uma outra questão que a gente vai trabalhar esse ano são alguns conteúdos técnicos, por exemplo, inovações e tecnologias na pecuária. No final do ano passado a gente se aproximou com algumas startups, com o hub de pecuária aqui de Piracicaba, e eles estiveram inclusive presentes no nosso seminário. E com essa aproximação a gente vai discutir mais o tema de inovação e tecnologia, que é muito importante. Além disso a gente vai trabalhar também o tema de bem-estar animal, pagamentos por serviços ambientais e balanços de carbono”, revelou.

“Esse é um dos papeis do GTPS, trabalhar para que o produtor que tenha essa produção sustentável seja primeiramente reconhecido e que esse valor agregado traga um retorno para ele, este é um dos principais aspectos que o GTPS está trabalhando”, informou.

Veja a entrevista completa com Luiza Bruscato pelo vídeo a seguir:

 

VEJA TAMBÉM

Veja previsão do tempo para todo o país, com destaque para precipitações no sul de MG e o Triângulo Mineiro, RJ, ES, norte de SP, MT, MS, GO e Matopiba

Lotes de propriedades em Rondônia e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Após consolidação de benefícios da cobertura do solo, produtores conseguem colher até quatro safras por ano em sistemas integrados

Giro do Boi reúne todos os vídeos da série especial Pastagem de A a Z, conduzida pelo consultor Wagner Pires

Programa de acasalamentos vai avaliar bateria de touros selecionada pelo criador e apontar melhor combinação para corrigir necessidades de cada plantel

O que você precisa saber sobre planejamento e atitude para ter uma fazenda produtiva? Veja resposta no último episódio da série Pastagem de A a Z

Após consolidação de benefícios da cobertura do solo, produtores conseguem colher até quatro safras por ano em sistemas integrados

Conforme o sistema de produção escolhido, atividade tem potencial para geração de créditos de carbono

Veja previsão do tempo para todo o país, com destaque para precipitações no sul de MG e o Triângulo Mineiro, RJ, ES, norte de SP, MT, MS, GO e Matopiba

O que você precisa saber sobre planejamento e atitude para ter uma fazenda produtiva? Veja resposta no último episódio da série Pastagem de A a Z

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE