Profissionalização da pecuária aquece mercado de touros, afirma diretor do Canal Rural

14 agosto 2019
touro

Nesta quarta-feira, 14, o Giro do Boi recebeu em estúdio o zootecnista Plínio Queiroz, profissional formado pela Fazu, as Faculdades Associadas de Uberaba, em Minas Gerais, e que se especializou no mercado de genética ao trabalhar em duas centrais de comercialização de sêmen ao longo de 14 anos. Mais recentemente, Queiroz assumiu o cargo de diretor de pecuária do Canal Rural.

O setor deve concluir o ano de 2019 com até 520 leilões transmitidos, contou Queiroz em entrevista concedida ao programa. “É um desafio muito grande. Eu sou uma pessoa voltada muito ao melhoramento genético e aos touros e este mercado está crescendo com força. Nós estamos agora na boca da estação de monta e o mercado de touros está muito aquecido. Primeiro por conta do preço do boi e também pela tecnificação dos criadores, que estão buscando touros melhoradores”, apresentou o zootecnista.

“Neste fim de semana tivemos mais de três mil touros vendidos no Brasil inteiro em leilões de televisão”, acrescentou Queiroz. O diretor do Canal Rural ressaltou a expectativa para o início da Expogenética, que será realizada de 17 a até 25 de agosto no Parque de Exposições Fernando Costa, em Uberaba-MG. “A todo vapor e eu tenho certeza que vai se manter assim até o final do ano. Os leilões estão bombando, lucrativos, os pecuaristas todos satisfeitos e para quem faz melhoramento genético está um show!”, celebrou Plínio.

Durante sua participação no Giro do Boi, o zootecnista comemorou ainda a evolução da comercialização de doses de sêmen no Brasil. “O F1 é imbatível. Tem um ganho de peso muito forte, é rústico dentro do nosso clima, vai em qualquer lugar, tem velocidade de crescimento e o ganho em confinamento é muito expressivo”, opinou.

O zootecnista comentou também o trabalho dos pecuaristas que investem em um sistema mais intensivo, aproveitando as fêmeas F1 para produzir mais uma geração de animais prontos para atender o mercado de qualidade de carne. “Muita gente está ficando com esta F1 fêmea e aproveitando para fazer o tricross onde vem o Senepol, o Brangus”, exemplificou.

Veja a entrevista completa com o diretor de pecuária do Canal Rural pelo vídeo abaixo:

Informações sobre o setor de pecuária da emissora podem ser solicitadas pelo e-mail plinio.queiroz@canalrural.com.br.

VEJA TAMBÉM

Calor e tempo seco predominam sobre o Brasil Central nos próximos dias

Região já está há praticamente três meses sem chuvas; no Sul, chegada de frente fria traz geadas para o RS, SC e divisa do PR com SP

Vencedores da maior etapa do Circuito Nelore de Qualidade em 2019 são revelados

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Três dicas para ganhar dinheiro com confinamento de gado de corte

Pesquisador da Embrapa afirma que pecuarista deve fugir das “receitas de bolo” para não perder oportunidades de buscar ingredientes alternativos no mercado

Novilhas recebem bônus superior a R$ 20 por arroba pela qualidade

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Profissionalização da pecuária aquece mercado de touros, afirma diretor do Canal Rural

14 agosto 2019
touro

Nesta quarta-feira, 14, o Giro do Boi recebeu em estúdio o zootecnista Plínio Queiroz, profissional formado pela Fazu, as Faculdades Associadas de Uberaba, em Minas Gerais, e que se especializou no mercado de genética ao trabalhar em duas centrais de comercialização de sêmen ao longo de 14 anos. Mais recentemente, Queiroz assumiu o cargo de diretor de pecuária do Canal Rural.

O setor deve concluir o ano de 2019 com até 520 leilões transmitidos, contou Queiroz em entrevista concedida ao programa. “É um desafio muito grande. Eu sou uma pessoa voltada muito ao melhoramento genético e aos touros e este mercado está crescendo com força. Nós estamos agora na boca da estação de monta e o mercado de touros está muito aquecido. Primeiro por conta do preço do boi e também pela tecnificação dos criadores, que estão buscando touros melhoradores”, apresentou o zootecnista.

“Neste fim de semana tivemos mais de três mil touros vendidos no Brasil inteiro em leilões de televisão”, acrescentou Queiroz. O diretor do Canal Rural ressaltou a expectativa para o início da Expogenética, que será realizada de 17 a até 25 de agosto no Parque de Exposições Fernando Costa, em Uberaba-MG. “A todo vapor e eu tenho certeza que vai se manter assim até o final do ano. Os leilões estão bombando, lucrativos, os pecuaristas todos satisfeitos e para quem faz melhoramento genético está um show!”, celebrou Plínio.

Durante sua participação no Giro do Boi, o zootecnista comemorou ainda a evolução da comercialização de doses de sêmen no Brasil. “O F1 é imbatível. Tem um ganho de peso muito forte, é rústico dentro do nosso clima, vai em qualquer lugar, tem velocidade de crescimento e o ganho em confinamento é muito expressivo”, opinou.

O zootecnista comentou também o trabalho dos pecuaristas que investem em um sistema mais intensivo, aproveitando as fêmeas F1 para produzir mais uma geração de animais prontos para atender o mercado de qualidade de carne. “Muita gente está ficando com esta F1 fêmea e aproveitando para fazer o tricross onde vem o Senepol, o Brangus”, exemplificou.

Veja a entrevista completa com o diretor de pecuária do Canal Rural pelo vídeo abaixo:

Informações sobre o setor de pecuária da emissora podem ser solicitadas pelo e-mail plinio.queiroz@canalrural.com.br.

VEJA TAMBÉM

Região já está há praticamente três meses sem chuvas; no Sul, chegada de frente fria traz geadas para o RS, SC e divisa do PR com SP

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Pesquisador da Embrapa afirma que pecuarista deve fugir das “receitas de bolo” para não perder oportunidades de buscar ingredientes alternativos no mercado

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Segundo zootecnista Antônio Chaker, o potencial de retorno financeiro da cria é de 35%; veja passo a passo para reverter o quadro

Fazendas localizadas em Tocantins, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Segundo zootecnista Antônio Chaker, o potencial de retorno financeiro da cria é de 35%; veja passo a passo para reverter o quadro

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Grupo de novilhas meio-sangue Angus de propriedade em Botucatu-SP marcou 100% Verde no Farol da Qualidade e segue para disputa de melhor do mês

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE