Quem planta com calagem colhe mais arrobas por hectare

18 outubro 2019
calagem-solo-retorno-investimento-formacao-pastagem

Nesta sexta, 18, o Giro do Boi exibiu mais um episódio inédito da série Embrapa em Ação, desta vez reproduzindo conversa da equipe de reportagem com a pesquisadora da Embrapa Pecuária Sudeste Patrícia Anchão, engenheira agrônoma, mestre em ciência animal e doutora em ciências. Anchão destacou a importância da análise do solo para a formação de uma pastagem produtiva e longeva.

“Nós começamos normalmente em abril -maio com análise de solo. Tendo nas mãos o resultado da análise de solo, a gente faz toda uma recomendação de calagem e adubação para o plantio na época das águas. Precisa ter um planejamento de pelo menos seis a oito meses de antecedência”, indicou a pesquisadora.

Dentro do processo de preparo do solo para receber o plantio da nova pastagem, a agrônoma ressaltou a relevância da etapa de calagem. “Para cada R$ 1 investido em calagem, os resultados de experimentos nossos mostram um retorno entre R$ 2 e R$ 3 reais. É lógico que isto vai variar com a localidade, com o ano, com o preço da arroba do boi, mas a gente tem aumento, sim, em termos de aumento produção de massa seca e tem aumento em termos de quantidade de carcaça retirada por hectare”, avaliou Anchão.

Patrícia detalhou que o investimento em calagem tem retorno por uma série de fatores, entre eles equilibrar o pH do solo, evitar a interferência de elementos tóxicos para as forrageiras no solo, como alumínio e manganês, potencializar a absorção do fertilizantes pelas plantas, além de reforçar o sistema radicular, facilitando, por exemplo, a captura da água.

Segundo a agrônoma, uma pastagem bem formada conforme a análise do solo e bem manejada pelo produtor tem potencial para perdurar por décadas na fazendas. “Hoje um pecuarista que forma um pasto adequado e ele toma os cuidados de manejo, de manutenção da fertilidade do solo, com certeza aquele pasto que ele formou, o neto vai usufruir. Então os cuidados na formação de pastagem com a adequada calagem, com análise de solo, com a escolha certa da semente, a escolha certa do cultivar, é extremamente importante porque é um trabalho que eu estou fazendo que tem potencial de durar 30 a 40 anos”, enalteceu.

Veja o episódio da série Embrapa em Ação no vídeo:

Foto: Paulo Lanzetta / Embrapa Clima Temperado

VEJA TAMBÉM

Como fazer divisão de pasto na fazenda?

Agrônomo destaca que sem a divisão não é possível fazer manejo de pastagem; confira recomendações para intensificar o sistema desde o pastejo alternado até o rotacionado

Confira as fazendas em destaque do dia 21 de novembro de 2019

Fazendas localizadas em São Paulo, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Etapa de Campo Grande-MS encerra Circuito Nelore de Qualidade 2019

Abate técnico ocorreu na quarta, 20, e avaliou as carcaças de mais de 1.500 animais; etapa definirá a classificação do ranking nacional

“Sinergia entre indústria, pecuarista e consumidor é positiva e necessária”

Em entrevista ao Giro do Boi, Bruno Brainer, gerente de originação da Friboi para Rondônia e Acre, falou sobre parceria com produtor em 2019 e evolução da pecuária na região

Quem planta com calagem colhe mais arrobas por hectare

18 outubro 2019
calagem-solo-retorno-investimento-formacao-pastagem

Nesta sexta, 18, o Giro do Boi exibiu mais um episódio inédito da série Embrapa em Ação, desta vez reproduzindo conversa da equipe de reportagem com a pesquisadora da Embrapa Pecuária Sudeste Patrícia Anchão, engenheira agrônoma, mestre em ciência animal e doutora em ciências. Anchão destacou a importância da análise do solo para a formação de uma pastagem produtiva e longeva.

“Nós começamos normalmente em abril -maio com análise de solo. Tendo nas mãos o resultado da análise de solo, a gente faz toda uma recomendação de calagem e adubação para o plantio na época das águas. Precisa ter um planejamento de pelo menos seis a oito meses de antecedência”, indicou a pesquisadora.

Dentro do processo de preparo do solo para receber o plantio da nova pastagem, a agrônoma ressaltou a relevância da etapa de calagem. “Para cada R$ 1 investido em calagem, os resultados de experimentos nossos mostram um retorno entre R$ 2 e R$ 3 reais. É lógico que isto vai variar com a localidade, com o ano, com o preço da arroba do boi, mas a gente tem aumento, sim, em termos de aumento produção de massa seca e tem aumento em termos de quantidade de carcaça retirada por hectare”, avaliou Anchão.

Patrícia detalhou que o investimento em calagem tem retorno por uma série de fatores, entre eles equilibrar o pH do solo, evitar a interferência de elementos tóxicos para as forrageiras no solo, como alumínio e manganês, potencializar a absorção do fertilizantes pelas plantas, além de reforçar o sistema radicular, facilitando, por exemplo, a captura da água.

Segundo a agrônoma, uma pastagem bem formada conforme a análise do solo e bem manejada pelo produtor tem potencial para perdurar por décadas na fazendas. “Hoje um pecuarista que forma um pasto adequado e ele toma os cuidados de manejo, de manutenção da fertilidade do solo, com certeza aquele pasto que ele formou, o neto vai usufruir. Então os cuidados na formação de pastagem com a adequada calagem, com análise de solo, com a escolha certa da semente, a escolha certa do cultivar, é extremamente importante porque é um trabalho que eu estou fazendo que tem potencial de durar 30 a 40 anos”, enalteceu.

Veja o episódio da série Embrapa em Ação no vídeo:

Foto: Paulo Lanzetta / Embrapa Clima Temperado

VEJA TAMBÉM

Agrônomo destaca que sem a divisão não é possível fazer manejo de pastagem; confira recomendações para intensificar o sistema desde o pastejo alternado até o rotacionado

Fazendas localizadas em São Paulo, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Abate técnico ocorreu na quarta, 20, e avaliou as carcaças de mais de 1.500 animais; etapa definirá a classificação do ranking nacional

Em entrevista ao Giro do Boi, Bruno Brainer, gerente de originação da Friboi para Rondônia e Acre, falou sobre parceria com produtor em 2019 e evolução da pecuária na região

Fazendas localizadas no Mato Grosso do Sul e Minas Gerais foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Veja imagens do lote de novilhas meio-sangue Angus da Fazenda São Luiz, em Santa Tereza-GO, que marcou 98% Verde no Farol da Qualidade

Cuidar das forrageiras é essencial para fazendas de pecuária a pasto, mas existe um fator limitante para o sucesso do produtor; saiba qual é

Abate técnico ocorreu na quarta, 20, e avaliou as carcaças de mais de 1.500 animais; etapa definirá a classificação do ranking nacional

Agrônomo Maurício Nogueira falou em entrevista sobre como investir da maneira certa no momento de alta e os impactos das mentiras sobre a sustentabilidade do setor

Declaração para o imposto venceu em setembro, mas os problemas começam depois do fim do prazo; confira as dicas do consultor jurídico

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE