Você sabe qual é o melhor dia para mudar algo em sua fazenda?

10 janeiro 2019
produtividade-gado-de-corte-rally-pecuaria-2017

Em reportagem exibida nesta quinta, 10, destaque para os trabalhos desenvolvidos pela Apta, a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, vinculada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Na pecuária de corte, a agência é conhecida por ser o berço do conceito 777, em que o boi ganha sete arrobas até o fim da cria, mais sete na recria e ainda sete na engorda, sendo abatido com mais de 20@ antes dos dois anos de idade.

O objetivo do sistema é instigar o pecuarista a buscar a máxima produtividade por hectare no menor tempo possível e com um bom padrão de qualidade de carcaça por meio da intensificação de produção a pasto. “O nosso objetivo aqui é gerar informação científica com todo o rigor que ela exige […] mas sempre fazendo uma pesquisa que está perto do produtor e que ele possa tomar uso dela amanhã ou hoje se ele quiser. […] A nossa ideia de fazer estas pesquisas é para isso: que se mude hoje, na pior das hipóteses, amanhã”, resumiu o pesquisador da Apta, Gustavo Rezende Siqueira.

Nesta primeira reportagem de uma série gravada no polo Alta Mogiana da Apta, localizado em Colina-SP, Marco Ribeiro detalhou o curso Pecuária do Conhecimento, criado para disseminar justamente o conceito do boi 777. “Esse é um programa que já difundiu muitas tecnologias. Nós temos visitantes desde a região Norte, como Rondônia, Pará e Acre, até Paraguai, Argentina, Mato Grosso, Goiás, ou seja, onde tem pecuária de corte no Brasil, nós estamos chegando e trazendo as pessoas para cá e cada vez mais isso cria um feedback importante para nós, que trabalhamos com pesquisa”, completou o também pesquisador Flávio Dutra de Resende.

Veja a reportagem completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Pecuária colombiana é exemplo para o Brasil no combate às plantas daninhas

No país sul-americano, é comum a prática de limpeza das áreas de pastagens através da aplicação de herbicidas. Isso faz com que os “ganadeiros” colombianos consigam uma produtividade média de 7/UA/HA, enquanto que no Brasil não atingimos nem a metade desse número, no Mato Grosso, por exemplo, a Embrapa Agrossilvipastoril, sediada em Sinop, estima uma...

Confira as fazendas em destaque desta terça-feira, 19 de março de 2019

Nesta terça-feira o programa Giro do Boi exibiu para todo o Brasil os lotes que mais se destacaram nas unidades de abate dos estados de SP, MT e MS.

Confira as fazendas em destaque desta segunda-feira, 18 de março de 2019

A semana começou com lotes em destaque oriundos dos estados de MS, MT e SP.

Presidente da Angus alerta para “sazonalidade” na oferta de carne no Brasil

Duas alternativas podem ajudar o fazendeiro a ter um equilíbrio na oferta de seu produto o ano todo: o uso da tecnologia da inseminação artificial (IATF) e o confinamento, inclusive no período das águas.

Você sabe qual é o melhor dia para mudar algo em sua fazenda?

10 janeiro 2019
produtividade-gado-de-corte-rally-pecuaria-2017

Em reportagem exibida nesta quinta, 10, destaque para os trabalhos desenvolvidos pela Apta, a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, vinculada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Na pecuária de corte, a agência é conhecida por ser o berço do conceito 777, em que o boi ganha sete arrobas até o fim da cria, mais sete na recria e ainda sete na engorda, sendo abatido com mais de 20@ antes dos dois anos de idade.

O objetivo do sistema é instigar o pecuarista a buscar a máxima produtividade por hectare no menor tempo possível e com um bom padrão de qualidade de carcaça por meio da intensificação de produção a pasto. “O nosso objetivo aqui é gerar informação científica com todo o rigor que ela exige […] mas sempre fazendo uma pesquisa que está perto do produtor e que ele possa tomar uso dela amanhã ou hoje se ele quiser. […] A nossa ideia de fazer estas pesquisas é para isso: que se mude hoje, na pior das hipóteses, amanhã”, resumiu o pesquisador da Apta, Gustavo Rezende Siqueira.

Nesta primeira reportagem de uma série gravada no polo Alta Mogiana da Apta, localizado em Colina-SP, Marco Ribeiro detalhou o curso Pecuária do Conhecimento, criado para disseminar justamente o conceito do boi 777. “Esse é um programa que já difundiu muitas tecnologias. Nós temos visitantes desde a região Norte, como Rondônia, Pará e Acre, até Paraguai, Argentina, Mato Grosso, Goiás, ou seja, onde tem pecuária de corte no Brasil, nós estamos chegando e trazendo as pessoas para cá e cada vez mais isso cria um feedback importante para nós, que trabalhamos com pesquisa”, completou o também pesquisador Flávio Dutra de Resende.

Veja a reportagem completa pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

No país sul-americano, é comum a prática de limpeza das áreas de pastagens através da aplicação de herbicidas. Isso faz com que os “ganadeiros” colombianos consigam uma produtividade média de 7/UA/HA, enquanto que no Brasil não atingimos nem a metade desse número, no Mato Grosso, por exemplo, a Embrapa Agrossilvipastoril, sediada em Sinop, estima uma...

Nesta terça-feira o programa Giro do Boi exibiu para todo o Brasil os lotes que mais se destacaram nas unidades de abate dos estados de SP, MT e MS.

A semana começou com lotes em destaque oriundos dos estados de MS, MT e SP.

Duas alternativas podem ajudar o fazendeiro a ter um equilíbrio na oferta de seu produto o ano todo: o uso da tecnologia da inseminação artificial (IATF) e o confinamento, inclusive no período das águas.

Confira a fazenda em destaque desta sexta, localizada na região de MT

“A última chuva que caiu por aqui foi antes do Natal”, disse o entrevistado, acrescentando que os problemas também atingem as cidades que dependem do Rio Pardo, principal da região e que abastece dezenas de cidades ao longo da margem.

No primeiro episódio da série, que estará sendo apresentada no Giro do Boi todas as sextas-feiras, Chaker nos explicou a “ter a fazenda nas mãos”. Foram três dicas importantes sobre pessoas, processos e finanças.

“Caruru gigante” é uma planta invasora muito agressiva, de rápido crescimento, tolerante ao herbicida glifosato e que tem se alastrado no Mato Grosso, principalmente na região de Lucas do Rio Verde, região central do Estado.

Confira a fazenda em destaque desta sexta, localizada na região de MT

Entre as facilidades para efetivar doações particulares está modalidade via imposto de renda; entenda como realizar o processo

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE