Cinco vantagens para o pecuarista que engorda seu gado em boitel

30 maio 2018
vantagens-terminacao-gado-boitel-jbs

No Giro do Dia desta quarta, 30, o administrador José Roberto Bischofe Filho, gerente dos confinamentos da JBS, mandou um recado para os pecuaristas que precisam intensificar a terminação de seus animais nesta entressafra, mas não tem estrutura própria de cocho. A indicação é utilizar os serviços de boiteis, como os da própria companhia. “Para os pecuaristas que têm interesse em conhecer os boiteis da JBS Confinamentos, estamos à disposição para recebê-los”, reforçou Bischofe.

A companhia tem unidades de engorda com modelos diversos de negócios à disposição em Terenos-MS, Lucas do Rio Verde-MT e Guaiçara-SP, cujo contato pode ser feito via e-mail, pelo endereço confinamento@jbs.com.br.

Bischofe listou na mensagem destinada aos telespectadores do Giro do Boi os principais benefícios para os pecuaristas que decidem utilizar o serviço de engorda terceirizada. São eles:

– Não existe desembolso financeiro: o custo com engorda e frete são descontados após o abate;
– Morte e rejeito de cocho são absorvidos pelo boitel;
– Desafogo das pastagens;
– Aumento de produtividade (7 a 8 arrobas em 90 dias);
– Aumento de faturamento.

Veja mais detalhes pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Conheça o novo app de transmissões do Canal Rural

Aplicativo Lance Rural permite ao usuário utilizar outras funções do celular enquanto acompanha eventos como leilões, palestras, dias de campo e julgamentos, além da tv ao vivo

Qual a diferença de trato do boi meio-sangue Angus para o Brangus ⅝?

Zootecnista Alexandre Zadra explicou que quanto maior o grau de sangue europeu, mais exigente é o animal em relação à nutrição

Chove no Nordeste no fim de semana; no Sul, temporais ocorrem a partir de 2ª

CE, RN, PI e MA deverão ver chuvas com certa intensidade a partir desta 6ª; no Sudeste, precipitações podem causar transtornos no sábado

Conheça os “anjos das estrada de terra” do MT

Produtores criaram associação para socorrer veículos atolados na Estrada do Matão, que liga Pontes e Lacerda-MT à Bolívia

Cinco vantagens para o pecuarista que engorda seu gado em boitel

30 maio 2018
vantagens-terminacao-gado-boitel-jbs

No Giro do Dia desta quarta, 30, o administrador José Roberto Bischofe Filho, gerente dos confinamentos da JBS, mandou um recado para os pecuaristas que precisam intensificar a terminação de seus animais nesta entressafra, mas não tem estrutura própria de cocho. A indicação é utilizar os serviços de boiteis, como os da própria companhia. “Para os pecuaristas que têm interesse em conhecer os boiteis da JBS Confinamentos, estamos à disposição para recebê-los”, reforçou Bischofe.

A companhia tem unidades de engorda com modelos diversos de negócios à disposição em Terenos-MS, Lucas do Rio Verde-MT e Guaiçara-SP, cujo contato pode ser feito via e-mail, pelo endereço confinamento@jbs.com.br.

Bischofe listou na mensagem destinada aos telespectadores do Giro do Boi os principais benefícios para os pecuaristas que decidem utilizar o serviço de engorda terceirizada. São eles:

– Não existe desembolso financeiro: o custo com engorda e frete são descontados após o abate;
– Morte e rejeito de cocho são absorvidos pelo boitel;
– Desafogo das pastagens;
– Aumento de produtividade (7 a 8 arrobas em 90 dias);
– Aumento de faturamento.

Veja mais detalhes pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Aplicativo Lance Rural permite ao usuário utilizar outras funções do celular enquanto acompanha eventos como leilões, palestras, dias de campo e julgamentos, além da tv ao vivo

Zootecnista Alexandre Zadra explicou que quanto maior o grau de sangue europeu, mais exigente é o animal em relação à nutrição

CE, RN, PI e MA deverão ver chuvas com certa intensidade a partir desta 6ª; no Sudeste, precipitações podem causar transtornos no sábado

Produtores criaram associação para socorrer veículos atolados na Estrada do Matão, que liga Pontes e Lacerda-MT à Bolívia

Modelos mais básicos de cruzamentos podem reduzir um ano do ciclo do boi, mas pecuarista deve estar organizado para intensificar tanto produção quanto gestão

Como a forrageira é de ciclo curto, pecuarista deve intensificar os tratos; veja ainda como controlar as plantas daninhas murici e capim rabo-de-burro

Zootecnista Alexandre Zadra explicou que quanto maior o grau de sangue europeu, mais exigente é o animal em relação à nutrição

CE, RN, PI e MA deverão ver chuvas com certa intensidade a partir desta 6ª; no Sudeste, precipitações podem causar transtornos no sábado

Produtores criaram associação para socorrer veículos atolados na Estrada do Matão, que liga Pontes e Lacerda-MT à Bolívia

Como a forrageira é de ciclo curto, pecuarista deve intensificar os tratos; veja ainda como controlar as plantas daninhas murici e capim rabo-de-burro

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE