Como aplicar fósforo na pastagem?

02 dezembro 2019
emissoes-gee-neutralizacao-manejo-pasto

Para que se tenha noção da importância do fósforo para a pecuária de corte, cada boi abatido com 500 kg, por exemplo, tem cerca de 5 kg de fósforo na sua carcaça, conforme já havia dito ao Giro do Boi o engenheiro agrônomo, pós-graduado em pastagens pela Esalq-USP e consultor do Circuito da Pecuária Wagner Pires, embaixador de conteúdo do Giro do Boi no quadro “Pastagem de A a Z”. A partir deste dado é possível perceber a relevância de o produtor repor o elemento no solo. E quais são as alternativas para fazer isto?

Nesta segunda, 02, o Giro do Boi ajudou o pecuarista Luciano Divino da Costa, de Santana do Araguaia, estado do Pará, que enviou a seguinte dúvida: “o fosfato pode ser feito como cobertura ou tem que fazer incorporação?”. Quem respondeu a questão foi o próprio Wagner Pires.

“Você pode aplicar o fósforo, sim, em cobertura. O que acontece? O fósforo tem um caminhamento no solo muito lento, muito demorado, mas nada impede que a raiz venha até o fósforo. Quando você faz a aplicação do fósforo em cobertura, logo que a planta percebe e ela detecta o fósforo, começa a ter uma multiplicação de radicelas próximas à superfície e estas radicelas vão absorvendo este fósforo e ele caminha por toda a planta e é absorvido por ela. Você vai com certeza ter resultado”, indicou Pires.

Mas dentro da aplicação de cobertura, o pecuarista tem decisões a tomar. “Eu aprecio muito para recomendar para os meus clientes o fósforo de baixa solubilização ou mescla, que é, no caso, […] um pouco de alta solubilização e um pouco da baixa. Por quê? Porque você tem muitas áreas normalmente. Todo pecuarista tem muitas áreas para fertilizar na fazenda então é interessante que tenhamos um fósforo que leve três, quatro anos para solubilizar totalmente e este seria um fosfato natural reativo, um Arad ou um Bayovar ou uma mescla com os dois tipos de fósforo. […] A partir do momento que você já elevou os níveis de fósforo na pastagem, aí você pode começar a partir para um modelo de fósforo mais rápido disponível como um Map ou um super simples”, completou o agrônomo.

Veja aqui a última edição do quadro Pastagem de A a Z:
+ Aprenda a fazer adubação de pasto

Confira os detalhes da resposta de Wagner Pires no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Gestão da pecuária: “o que me trouxe até aqui não vai me levar adiante”

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Confira as fazendas em destaque do dia 05 de dezembro de 2019

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Fazenda tem economia milionária ao transformar esterco em adubo

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Rústico e produtivo com carne de qualidade, raça Nelore é “patrimônio nacional”

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Como aplicar fósforo na pastagem?

02 dezembro 2019
emissoes-gee-neutralizacao-manejo-pasto

Para que se tenha noção da importância do fósforo para a pecuária de corte, cada boi abatido com 500 kg, por exemplo, tem cerca de 5 kg de fósforo na sua carcaça, conforme já havia dito ao Giro do Boi o engenheiro agrônomo, pós-graduado em pastagens pela Esalq-USP e consultor do Circuito da Pecuária Wagner Pires, embaixador de conteúdo do Giro do Boi no quadro “Pastagem de A a Z”. A partir deste dado é possível perceber a relevância de o produtor repor o elemento no solo. E quais são as alternativas para fazer isto?

Nesta segunda, 02, o Giro do Boi ajudou o pecuarista Luciano Divino da Costa, de Santana do Araguaia, estado do Pará, que enviou a seguinte dúvida: “o fosfato pode ser feito como cobertura ou tem que fazer incorporação?”. Quem respondeu a questão foi o próprio Wagner Pires.

“Você pode aplicar o fósforo, sim, em cobertura. O que acontece? O fósforo tem um caminhamento no solo muito lento, muito demorado, mas nada impede que a raiz venha até o fósforo. Quando você faz a aplicação do fósforo em cobertura, logo que a planta percebe e ela detecta o fósforo, começa a ter uma multiplicação de radicelas próximas à superfície e estas radicelas vão absorvendo este fósforo e ele caminha por toda a planta e é absorvido por ela. Você vai com certeza ter resultado”, indicou Pires.

Mas dentro da aplicação de cobertura, o pecuarista tem decisões a tomar. “Eu aprecio muito para recomendar para os meus clientes o fósforo de baixa solubilização ou mescla, que é, no caso, […] um pouco de alta solubilização e um pouco da baixa. Por quê? Porque você tem muitas áreas normalmente. Todo pecuarista tem muitas áreas para fertilizar na fazenda então é interessante que tenhamos um fósforo que leve três, quatro anos para solubilizar totalmente e este seria um fosfato natural reativo, um Arad ou um Bayovar ou uma mescla com os dois tipos de fósforo. […] A partir do momento que você já elevou os níveis de fósforo na pastagem, aí você pode começar a partir para um modelo de fósforo mais rápido disponível como um Map ou um super simples”, completou o agrônomo.

Veja aqui a última edição do quadro Pastagem de A a Z:
+ Aprenda a fazer adubação de pasto

Confira os detalhes da resposta de Wagner Pires no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Consultor adverte que produtividade de grande parte da pecuária praticada no Brasil cresceu baseada em aumento dos custos e aponta o caminho para produtor evitar o problema

Conforme novas tecnologias são incorporadas no campo, fazendas de gado de corte aumentaram a demanda por mão de obra especializada

Além do retorno financeiro específico da operação de engorda, produtor tem benefícios indiretos como possibilidade de aumentar rebanho e a taxa de lotação

Antônio Chaker apresenta qual etapa do ciclo de produção tem mais oportunidades para aumentar desfrute e renda e elenca números para pecuarista ficar atento

Com o desafio de otimizar o uso da terra, propriedade em Serra Nova Dourada-MT saiu da cria para a recria-engorda utilizando confinamento com grão inteiro

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE