Como fazer o manejo e a limpeza de pastagem de humidícola?

13 fevereiro 2020
manejo-e-limpeza-pastagem-humidicola

O ciclo curto característico das cultivares de Brachiaria humidicola altera o modo como o pecuarista faz o seu manejo. Foi o que avisou em resposta a um telespectador do Giro do Boi nesta quinta, 13, o engenheiro agrônomo, pós-graduado em pastagens pela Esalq-USP e consultor do Circuito da Pecuária Wagner Pires.

O telespectador, que se identificou como Alexandre, tem propriedades na região de Cáceres, no Mato Grosso, e busca saber dicas de manejo de áreas com humidícola e como controlar as plantas daninhas murici e capim rabo-de-burro.

Conheça o mais potente “herbicida” para pastagens

12 etapas para você se tornar um craque do manejo de pastagens

“Alexandre, você comentou que você plantou humidícola e fez um rotacionado. Excelente! Agora você tem que acelerar para poder fazer um bom manejo porque a humidícola é uma gramínea já de ciclo curto, rápida no seu giro. Com 21 dias, normalmente, você já dá uma volta nela. E se ela receber um pouquinho de adubo, é mais rápido ainda, 15, até 14 dias. Então você tem que acelerar bastante o seu trabalho aí”, aconselhou.

“Como você comentou que você tem murici, faça o controle. Procure um herbicida, procure o pessoal da Corteva Agriscience, peça a eles ajuda porque eles têm a linha XT para te ajudar e você dá um vigor grande na sua humidícola”, acrescentou. O agrônomo ainda explicou alguns detalhes do combate do capim rabo-de-burro. “Em relação ao rabo-de-burro, você pode usar a atrazina, que não vai atacar a humidícola e vai controlar o rabo-de-burro. Dá um excelente resultado. Pode trabalhar com o glifosato, que elimina, mas vai matar a humidícola também, então você tem que fazer um trabalho de catação e ir eliminando”, completou.

O telespectador pediu ainda dicas de publicações que possam ajudá-lo no manejo das pastagens, ao passo que o consultor recomendou o livro “Pastagem Sustentável de A a Z“, de sua autoria. “Esse livro fala de tudo, inclusive de controle de plantas daninhas, manejo e tudo que você vai precisar para ter um suporte técnico na sua propriedade”, comentou.

A publicação está disponível pelo site de sua empresa de consultoria, Circuito da Pecuária.

Se você tiver dúvidas a respeito de manejo de pastagens, envie sua pergunta para o especialista no link do Whatsapp do Giro do Boi, pelo número (11) 9 5637 6922 ou ainda pelo e-mail girodoboi@canalrural.com.br.

Aprenda a controlar infestação de carqueja nas pastagens

Veja na íntegra a resposta do agrônomo:

 

Foto: Agência de Notícias Embrapa

VEJA TAMBÉM

Área de baixa pressão forma canal de umidade que vai do Sudeste até a Amazônia

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

Tem dúvidas sobre bem-estar no transporte boiadeiro? Pergunte ao motorista

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Sindicato Rural de Governador Valadares-MG realiza edição do “Café Rural” dia 09/03

Friboi será parceira do evento que começa às 7h da manhã na sede do sindicato, localizado dentro do Parque de Exposições do município do Vale do Rio Doce

Confira os lotes em destaque do dia 28 de fevereiro de 2020

Lotes de propriedade em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Como fazer o manejo e a limpeza de pastagem de humidícola?

13 fevereiro 2020
manejo-e-limpeza-pastagem-humidicola

O ciclo curto característico das cultivares de Brachiaria humidicola altera o modo como o pecuarista faz o seu manejo. Foi o que avisou em resposta a um telespectador do Giro do Boi nesta quinta, 13, o engenheiro agrônomo, pós-graduado em pastagens pela Esalq-USP e consultor do Circuito da Pecuária Wagner Pires.

O telespectador, que se identificou como Alexandre, tem propriedades na região de Cáceres, no Mato Grosso, e busca saber dicas de manejo de áreas com humidícola e como controlar as plantas daninhas murici e capim rabo-de-burro.

Conheça o mais potente “herbicida” para pastagens

12 etapas para você se tornar um craque do manejo de pastagens

“Alexandre, você comentou que você plantou humidícola e fez um rotacionado. Excelente! Agora você tem que acelerar para poder fazer um bom manejo porque a humidícola é uma gramínea já de ciclo curto, rápida no seu giro. Com 21 dias, normalmente, você já dá uma volta nela. E se ela receber um pouquinho de adubo, é mais rápido ainda, 15, até 14 dias. Então você tem que acelerar bastante o seu trabalho aí”, aconselhou.

“Como você comentou que você tem murici, faça o controle. Procure um herbicida, procure o pessoal da Corteva Agriscience, peça a eles ajuda porque eles têm a linha XT para te ajudar e você dá um vigor grande na sua humidícola”, acrescentou. O agrônomo ainda explicou alguns detalhes do combate do capim rabo-de-burro. “Em relação ao rabo-de-burro, você pode usar a atrazina, que não vai atacar a humidícola e vai controlar o rabo-de-burro. Dá um excelente resultado. Pode trabalhar com o glifosato, que elimina, mas vai matar a humidícola também, então você tem que fazer um trabalho de catação e ir eliminando”, completou.

O telespectador pediu ainda dicas de publicações que possam ajudá-lo no manejo das pastagens, ao passo que o consultor recomendou o livro “Pastagem Sustentável de A a Z“, de sua autoria. “Esse livro fala de tudo, inclusive de controle de plantas daninhas, manejo e tudo que você vai precisar para ter um suporte técnico na sua propriedade”, comentou.

A publicação está disponível pelo site de sua empresa de consultoria, Circuito da Pecuária.

Se você tiver dúvidas a respeito de manejo de pastagens, envie sua pergunta para o especialista no link do Whatsapp do Giro do Boi, pelo número (11) 9 5637 6922 ou ainda pelo e-mail girodoboi@canalrural.com.br.

Aprenda a controlar infestação de carqueja nas pastagens

Veja na íntegra a resposta do agrônomo:

 

Foto: Agência de Notícias Embrapa

VEJA TAMBÉM

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Friboi será parceira do evento que começa às 7h da manhã na sede do sindicato, localizado dentro do Parque de Exposições do município do Vale do Rio Doce

Lotes de propriedade em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Em nova edição do quadro Zadra Responde, zootecnista destaca características dos machos para corte e matrizes F1 que resultam deste cruzamento

Segundo Nabih El-Aouar, produtor é incentivado a melhorar manejo, nutrição e inserção de tecnologias no rebanho, levando ganhos para toda a cadeia produtiva

Agrônomo explica quais as alturas ideais de entrada e saída do pastejo, taxa de lotação nas águas e na seca, efeitos da adubação e potencial de produção de matéria seca

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Segundo Nabih El-Aouar, produtor é incentivado a melhorar manejo, nutrição e inserção de tecnologias no rebanho, levando ganhos para toda a cadeia produtiva

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE