Confinamento se transforma em “canivete suíço” do pecuarista

26 julho 2019
margem-pecuaria-de-corte-2019

O confinamento de gado de corte ultrapassou as porteiras da entressafra e, de uma ferramenta da qual o pecuarista lançava mão uma vez ao ano, está se tornando aos poucos uma espécie de ‘canivete suíço’, útil em toda empreitada. A modalidade de engorda intensiva, mais comum na época da seca, está cumprindo o papel de planejar o fluxo de caixa do produtor durante os 12 meses por facilitar a programação das datas de abate.

“O pecuarista vem aprendendo que a ferramenta é boa. Ele já está confinando boi durante o ano todo e a gente está rodando sem parar. O confinamento não para depois das águas, ele segue o ano todo, é uma ferramenta boa, o pecuarista planeja o fluxo de caixa dele. […] Confinar boi nas águas dá resultado”, disse hoje, 26, ao Giro do Boi o gerente do Confinamento JBS para as unidade de Terenos, no MS, e Guaiçara, em SP, Mário Yoneda.

Yoneda revelou que há pecuaristas fazendo reservas de baias para o início de 2020 para engordar em cocho o chamado “boi das águas”. “A gente já está reservando vagas para os meses para frente, inclusive para começar o ano já”, confirmou.

Nos boiteis da companhia, com unidades também em Castilho-SP e Lucas do Rio Verde e Nova Canaã do Norte-MT, são quatro modelos de negócios distintos em que não há desembolso do produtor, com o valor dos serviços prestados na engorda sendo descontados no momento do abate.

Mais informações sobre escalas e modelos de negócios podem ser obtidas pelo e-mail confinamento@jbs.com.br.

Veja a participação completa de Mário Yoneda no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Gestão da pecuária: “o que me trouxe até aqui não vai me levar adiante”

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Confira as fazendas em destaque do dia 05 de dezembro de 2019

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Fazenda tem economia milionária ao transformar esterco em adubo

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Rústico e produtivo com carne de qualidade, raça Nelore é “patrimônio nacional”

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Confinamento se transforma em “canivete suíço” do pecuarista

26 julho 2019
margem-pecuaria-de-corte-2019

O confinamento de gado de corte ultrapassou as porteiras da entressafra e, de uma ferramenta da qual o pecuarista lançava mão uma vez ao ano, está se tornando aos poucos uma espécie de ‘canivete suíço’, útil em toda empreitada. A modalidade de engorda intensiva, mais comum na época da seca, está cumprindo o papel de planejar o fluxo de caixa do produtor durante os 12 meses por facilitar a programação das datas de abate.

“O pecuarista vem aprendendo que a ferramenta é boa. Ele já está confinando boi durante o ano todo e a gente está rodando sem parar. O confinamento não para depois das águas, ele segue o ano todo, é uma ferramenta boa, o pecuarista planeja o fluxo de caixa dele. […] Confinar boi nas águas dá resultado”, disse hoje, 26, ao Giro do Boi o gerente do Confinamento JBS para as unidade de Terenos, no MS, e Guaiçara, em SP, Mário Yoneda.

Yoneda revelou que há pecuaristas fazendo reservas de baias para o início de 2020 para engordar em cocho o chamado “boi das águas”. “A gente já está reservando vagas para os meses para frente, inclusive para começar o ano já”, confirmou.

Nos boiteis da companhia, com unidades também em Castilho-SP e Lucas do Rio Verde e Nova Canaã do Norte-MT, são quatro modelos de negócios distintos em que não há desembolso do produtor, com o valor dos serviços prestados na engorda sendo descontados no momento do abate.

Mais informações sobre escalas e modelos de negócios podem ser obtidas pelo e-mail confinamento@jbs.com.br.

Veja a participação completa de Mário Yoneda no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Consultor adverte que produtividade de grande parte da pecuária praticada no Brasil cresceu baseada em aumento dos custos e aponta o caminho para produtor evitar o problema

Conforme novas tecnologias são incorporadas no campo, fazendas de gado de corte aumentaram a demanda por mão de obra especializada

Além do retorno financeiro específico da operação de engorda, produtor tem benefícios indiretos como possibilidade de aumentar rebanho e a taxa de lotação

Antônio Chaker apresenta qual etapa do ciclo de produção tem mais oportunidades para aumentar desfrute e renda e elenca números para pecuarista ficar atento

Com o desafio de otimizar o uso da terra, propriedade em Serra Nova Dourada-MT saiu da cria para a recria-engorda utilizando confinamento com grão inteiro

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE