Em Rondônia, excesso de chuvas interdita a BR-364 e desafia o transporte boiadeiro

08 fevereiro 2019
dificuldades-transporte-gado-gordo-rondonia-fevereiro-2019

Cabeceira de ponte levada pelas águas, interdição da BR-364 e muito cascalho, pedras e tábuas para desatolar caminhões boiadeiros. Este é um resumo dos que aconteceu últimos dias no estado de Rondônia por conta do período das chuvas.

“Principalmente impacto mais relevante para embarques com destino a unidades ao Sul do estado, como Pimenta Bueno, Vilhena em um pouco também em São Miguel do Guaporé”, revelou o engenheiro agrônomo e coordenador de logística do boi gordo da Friboi, Leonardo Vieira.

“Está chovendo muito. São dois, três dias de chuvas intensas, então os rios não aguentam, saem fora da caixa mesmo. Inclusive (as águas) levaram cabeceira de ponte, a BR-364 está interditada por algum tempo, mas nós buscamos alternativas para poder fazer o boi chegar no curral”, declarou ao Giro do Boi o comprador de gado Matheus Roz.

Em meio à chuvarada, Roz passou pela experiência de desatolar uma carreta boiadeira que chegava ao curral do Sítio Amaral, do pecuarista José Jesus de Lima, em Rolim de Moura-RO. Valendo-se de cascalho, pedras e tábuas, Roz e a equipe boiadeira e da própria fazenda calçaram os pneus do caminhão e liberaram a viagem.

“Planejamento. Esta é a palavra. Nesta época a gente precisa exercitar isto constantemente, antever as coisas”, indicou Leonardo Vieira. O coordenador do transporte do boi gordo destacou ainda a importância da previsão do tempo para pecuaristas e escaladores de gado concluírem suas programações.

+ Chegada de frente fria muda panorama de chuvas pelo Brasil; confira previsões para semana que vem

Assista o quadro Giro na Estrada desta sexta, 08:

VEJA TAMBÉM

Trabalho integrado ameniza dificuldades com embarque do gado gordo entre Juara e Juína

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Áreas de instabilidade levam chuva para fronteira do RS com SC no fim de semana

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Seis cadastros obrigatórios para o produtor rural garantir sua segurança jurídica

Gestão de cadastros de propriedades rurais evita problemas em situações como transações imobiliárias, bancárias, ambientais e também possíveis sanções de órgãos do governo

Já saiu o resultado da votação para o melhor lote de janeiro; conheça o vencedor

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Em Rondônia, excesso de chuvas interdita a BR-364 e desafia o transporte boiadeiro

08 fevereiro 2019
dificuldades-transporte-gado-gordo-rondonia-fevereiro-2019

Cabeceira de ponte levada pelas águas, interdição da BR-364 e muito cascalho, pedras e tábuas para desatolar caminhões boiadeiros. Este é um resumo dos que aconteceu últimos dias no estado de Rondônia por conta do período das chuvas.

“Principalmente impacto mais relevante para embarques com destino a unidades ao Sul do estado, como Pimenta Bueno, Vilhena em um pouco também em São Miguel do Guaporé”, revelou o engenheiro agrônomo e coordenador de logística do boi gordo da Friboi, Leonardo Vieira.

“Está chovendo muito. São dois, três dias de chuvas intensas, então os rios não aguentam, saem fora da caixa mesmo. Inclusive (as águas) levaram cabeceira de ponte, a BR-364 está interditada por algum tempo, mas nós buscamos alternativas para poder fazer o boi chegar no curral”, declarou ao Giro do Boi o comprador de gado Matheus Roz.

Em meio à chuvarada, Roz passou pela experiência de desatolar uma carreta boiadeira que chegava ao curral do Sítio Amaral, do pecuarista José Jesus de Lima, em Rolim de Moura-RO. Valendo-se de cascalho, pedras e tábuas, Roz e a equipe boiadeira e da própria fazenda calçaram os pneus do caminhão e liberaram a viagem.

“Planejamento. Esta é a palavra. Nesta época a gente precisa exercitar isto constantemente, antever as coisas”, indicou Leonardo Vieira. O coordenador do transporte do boi gordo destacou ainda a importância da previsão do tempo para pecuaristas e escaladores de gado concluírem suas programações.

+ Chegada de frente fria muda panorama de chuvas pelo Brasil; confira previsões para semana que vem

Assista o quadro Giro na Estrada desta sexta, 08:

VEJA TAMBÉM

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Gestão de cadastros de propriedades rurais evita problemas em situações como transações imobiliárias, bancárias, ambientais e também possíveis sanções de órgãos do governo

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Fazendas nos estados de Rondônia e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Teste foi feito em área com lotação média de 10 UA/ha ao longo de dois anos; conclusão é de que não há interferência na fertilidade do solo que prejudique a produção de grãos

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Pecuarista deve fazer download do Termo de Adesão e entregar assinado aos compradores de gado das unidades da indústria; veja como tirar suas dúvidas sobre o processo

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE