Esalq/USP recomenda equilíbrio na engorda de vacas de descarte

09 agosto 2018
ponto-otimo-abate-femeas-descarte

O Giro do Boi exibiu nesta mais um material da imersão da equipe de reportagem à sede da Esalq/USP em Piracicaba-SP. Em entrevista com o professor e pesquisador do Laboratório de Fisiologia Animal do Departamento de Zootecnia da Esalq, Eduardo Delgado, engenheiro agrônomo, mestre em zootecnia e doutor em ciência animal, destaque para um estudo que fez descobertas surpreendentes sobre cuidados na terminação de vacas de descarte.

Curta a página do Giro do Boi no Facebook

O pesquisador ressaltou que a categoria de descarte contribui expressivamente para o volume de carne produzida pelo Brasil, daí a importância de dar atenção para a sua boa terminação, que tem potencial para elevar a qualidade média da carne brasileira. “Estes animais contribuem bastante para o volume de carne comercializada no Brasil, então se a gente quer melhorar a qualidade da carne no mercado brasileiro, essa é uma categoria que precisa ser olhada. O que a gente tem visto, e a grande preocupação, é que esses animais já enfrentam um problema de qualidade porque são mais erados e apresentam um problema inerente, que é a maturidade do colágeno na carne”, explicou Delgado.

Por isso Delgado está conduzindo uma pesquisa sobre a melhor forma de terminar vacas de descarte sem aumentar o impacto deste colágeno maturado na qualidade da carne. “O que a gente pôde perceber animal é que o animal quando tem ganho médio relativamente baixo, entre 500 e 600 gramas por dia, com um crescimento lento, embora estejam passando por mudanças nesse tecido do qual faz parte o colágeno, essa mudança gradual acaba favorecendo para que não piore a qualidade desse material”, detalhou.

E ao contrário das suposições iniciais, Delgado constatou na pesquisa que o ganho rápido de peso em animais mais velhos pode comprometer a qualidade da carne das fêmeas de descarte. Isto ocorre porque a deposição de gordura acelerada enrijece e aumenta a fibra de colágeno, endurecendo a proteína.

Confira a explicação em detalhes de Eduardo Delgado sobre a terminação de vacas de descarte pelo vídeo abaixo:

*Agradecimento especial à TV USP Piracicaba pela cessão de imagens que compõem a reportagem.

VEJA TAMBÉM

Confira as fazendas em destaque do dia 23 de abril de 2019

Fazenda nos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Cenário internacional é favorável para a pecuária brasileira, mas produtor deve estar atento à disputa entre China e EUA

Com os preços dos grãos atrativos e o aumento da demanda mundial por carnes, produtores brasileiros têm boas perspectivas para o mercado em 2019

Confira as fazendas em destaque do dia 22 de abril de 2019

Fazenda nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Definidos os dois primeiros lotes para a votação do melhor de abril

Lote de novilhas Nelore e outro de fêmeas tricross (Nelore, Angus e Wagyu) seguirão para a eleição no final do mês

Esalq/USP recomenda equilíbrio na engorda de vacas de descarte

09 agosto 2018
ponto-otimo-abate-femeas-descarte

O Giro do Boi exibiu nesta mais um material da imersão da equipe de reportagem à sede da Esalq/USP em Piracicaba-SP. Em entrevista com o professor e pesquisador do Laboratório de Fisiologia Animal do Departamento de Zootecnia da Esalq, Eduardo Delgado, engenheiro agrônomo, mestre em zootecnia e doutor em ciência animal, destaque para um estudo que fez descobertas surpreendentes sobre cuidados na terminação de vacas de descarte.

Curta a página do Giro do Boi no Facebook

O pesquisador ressaltou que a categoria de descarte contribui expressivamente para o volume de carne produzida pelo Brasil, daí a importância de dar atenção para a sua boa terminação, que tem potencial para elevar a qualidade média da carne brasileira. “Estes animais contribuem bastante para o volume de carne comercializada no Brasil, então se a gente quer melhorar a qualidade da carne no mercado brasileiro, essa é uma categoria que precisa ser olhada. O que a gente tem visto, e a grande preocupação, é que esses animais já enfrentam um problema de qualidade porque são mais erados e apresentam um problema inerente, que é a maturidade do colágeno na carne”, explicou Delgado.

Por isso Delgado está conduzindo uma pesquisa sobre a melhor forma de terminar vacas de descarte sem aumentar o impacto deste colágeno maturado na qualidade da carne. “O que a gente pôde perceber animal é que o animal quando tem ganho médio relativamente baixo, entre 500 e 600 gramas por dia, com um crescimento lento, embora estejam passando por mudanças nesse tecido do qual faz parte o colágeno, essa mudança gradual acaba favorecendo para que não piore a qualidade desse material”, detalhou.

E ao contrário das suposições iniciais, Delgado constatou na pesquisa que o ganho rápido de peso em animais mais velhos pode comprometer a qualidade da carne das fêmeas de descarte. Isto ocorre porque a deposição de gordura acelerada enrijece e aumenta a fibra de colágeno, endurecendo a proteína.

Confira a explicação em detalhes de Eduardo Delgado sobre a terminação de vacas de descarte pelo vídeo abaixo:

*Agradecimento especial à TV USP Piracicaba pela cessão de imagens que compõem a reportagem.

VEJA TAMBÉM

Fazenda nos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Com os preços dos grãos atrativos e o aumento da demanda mundial por carnes, produtores brasileiros têm boas perspectivas para o mercado em 2019

Fazenda nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Lote de novilhas Nelore e outro de fêmeas tricross (Nelore, Angus e Wagyu) seguirão para a eleição no final do mês

O presidente da Friboi no Brasil, Renato Costa, também disse que esta celebração do primeiro ano da marca de carnes 1953 atende às necessidades do consumidor que está cada vez mais exigente e esclarecido. “Ele sabe o que está levando para sua casa”, salientou, relembrando a importância do planejamento prévio pelos clientes/fornecedores, principalmente através de...

Expectativa de lucro pode variar de 2,8 a até 10,9@ por hectare, de acordo com exemplos reais de casos analisados pelo consultor Antônio Chaker

Expectativa de lucro pode variar de 2,8 a até 10,9@ por hectare, de acordo com exemplos reais de casos analisados pelo consultor Antônio Chaker

Queda de 15% no preço da soja diminui em 25% o lucro de fazenda que integra, enquanto o lucro de quem faz somente agricultura pode cair até 50%; veja cenário para o boi

Fazenda nos estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

O presidente da Friboi no Brasil, Renato Costa, também disse que esta celebração do primeiro ano da marca de carnes 1953 atende às necessidades do consumidor que está cada vez mais exigente e esclarecido. “Ele sabe o que está levando para sua casa”, salientou, relembrando a importância do planejamento prévio...

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE