Frente fria traz chuvas para o Sul, enquanto tempo segue seco e quente no Brasil Central

09 agosto 2019
frente-fria-regiao-sul-tempo-seco-quente-brasil-central-agosto-2019-inmet

Nova frente fria chega ao Sul do Brasil nesta semana, desta vez trazendo chuva intensa para Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Além da queda de temperatura e volumes acima dos 50 mm, os temporais serão acompanhados por ventos fortes, que podem chegar aos 80 km/h entre no Pampa, região de divisa do RS com Uruguai, se deslocando depois para o leste e o norte do estado rumo a Santa Catarina e perdendo força no caminho até o Paraná.

Segundo o meteorologista Marcelo Schneider, coordenador regional do Inmet, o Instituto Nacional de Meteorologia, vinculado ao Mapa, as mudanças serão sentidas em áreas dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, mas não são esperadas chuvas, somente queda da temperatura.

O Brasil Central, compreendendo estados do Mato Grosso, Goiás e norte do MS, e o Matopiba, seguem sem previsão de águas, com temperaturas altas e umidade baixa. Em certos locais do Mato Grosso, os termômetros devem marcar 35º C e umidade relativa do ar abaixo de 20%, uma condição similar à da divisa de Goiás com Mato Grosso do Sul. Diferente do que acontece no Recôncavo Baiano, que deve ter chuvas acima dos 50 mm.

Veja a previsão completa para o fim desta semana e o início da semana seguinte pelo vídeo abaixo:

Mais informações da previsão do tempo podem ser obtidas pelo portal do Inmet, em www.inmet.gov.br.

 

VEJA TAMBÉM

Calor e tempo seco predominam sobre o Brasil Central nos próximos dias

Região já está há praticamente três meses sem chuvas; no Sul, chegada de frente fria traz geadas para o RS, SC e divisa do PR com SP

Vencedores da maior etapa do Circuito Nelore de Qualidade em 2019 são revelados

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Três dicas para ganhar dinheiro com confinamento de gado de corte

Pesquisador da Embrapa afirma que pecuarista deve fugir das “receitas de bolo” para não perder oportunidades de buscar ingredientes alternativos no mercado

Novilhas recebem bônus superior a R$ 20 por arroba pela qualidade

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Frente fria traz chuvas para o Sul, enquanto tempo segue seco e quente no Brasil Central

09 agosto 2019
frente-fria-regiao-sul-tempo-seco-quente-brasil-central-agosto-2019-inmet

Nova frente fria chega ao Sul do Brasil nesta semana, desta vez trazendo chuva intensa para Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Além da queda de temperatura e volumes acima dos 50 mm, os temporais serão acompanhados por ventos fortes, que podem chegar aos 80 km/h entre no Pampa, região de divisa do RS com Uruguai, se deslocando depois para o leste e o norte do estado rumo a Santa Catarina e perdendo força no caminho até o Paraná.

Segundo o meteorologista Marcelo Schneider, coordenador regional do Inmet, o Instituto Nacional de Meteorologia, vinculado ao Mapa, as mudanças serão sentidas em áreas dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, mas não são esperadas chuvas, somente queda da temperatura.

O Brasil Central, compreendendo estados do Mato Grosso, Goiás e norte do MS, e o Matopiba, seguem sem previsão de águas, com temperaturas altas e umidade baixa. Em certos locais do Mato Grosso, os termômetros devem marcar 35º C e umidade relativa do ar abaixo de 20%, uma condição similar à da divisa de Goiás com Mato Grosso do Sul. Diferente do que acontece no Recôncavo Baiano, que deve ter chuvas acima dos 50 mm.

Veja a previsão completa para o fim desta semana e o início da semana seguinte pelo vídeo abaixo:

Mais informações da previsão do tempo podem ser obtidas pelo portal do Inmet, em www.inmet.gov.br.

 

VEJA TAMBÉM

Região já está há praticamente três meses sem chuvas; no Sul, chegada de frente fria traz geadas para o RS, SC e divisa do PR com SP

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Pesquisador da Embrapa afirma que pecuarista deve fugir das “receitas de bolo” para não perder oportunidades de buscar ingredientes alternativos no mercado

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Segundo zootecnista Antônio Chaker, o potencial de retorno financeiro da cria é de 35%; veja passo a passo para reverter o quadro

Fazendas localizadas em Tocantins, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Segundo zootecnista Antônio Chaker, o potencial de retorno financeiro da cria é de 35%; veja passo a passo para reverter o quadro

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Grupo de novilhas meio-sangue Angus de propriedade em Botucatu-SP marcou 100% Verde no Farol da Qualidade e segue para disputa de melhor do mês

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE