#GDB5anos: profissionais relembram história do mercado de boi a termo no Brasil

13 maio 2019
FOTO REDIMENSIONADA 03

Foi em 2004 que a inovação chegou ao Brasil. Com a possibilidade de saber o preço do boi gordo no mercado futuro, o pecuarista ganhou segurança na liquidez de seu produto, diminuindo os riscos de seu negócio por meio do boi a termo. Este foi um dos assuntos em foco no Giro do Boi especial 5 anos, uma história contada a quatro mãos entre o diretor de novos canais de originação da Friboi, Leandro Testa, e o consultor Ivan Wedekin, engenheiro agrônomo esalqueano, autor do livro “Economia da Pecuária de Corte – Fundamentos e o ciclo de preços”, ex-diretor da BM&F/Bovespa.

“Começou em 2004. A gente já via esse movimento, existia em outras commodities como o milho e a soja, e a JBS deu o primeiro passo em trazer esta realidade para a pecuária, ou seja, o produtor olhar o preço futuro, fazer conta, o head, como a gente fala, se posicionando lá na frente com o custo de produção. […] Tem essa possibilidade de diminuir o risco e garantir preço lá na frente”, contou Testa.

“Tem o boi a termo, tem o mercado futuro. E um dos trabalhos que mais me deu prazer em fazer na bolsa foi o lançamento do atual contrato futuro de opções de milho, que é um contrato que ganhou muita liquidez e permite, portanto para o pecuarista, para o confinador travar o preço do boi e o custo de produção através do milho”, completou Wedekin.

Ainda no mesmo bloco, a pecuarista e diretora da Sociedade Rural Brasileira, Teka Vendramini, deu seu depoimento sobre o aniversário de 5 anos do programa. “A gente anda por um Brasilzão que quase não tem informação, então chegando uma boa informação, chegar com o Giro do Boi, um programa que mostra as boas práticas, é uma inspiração para este produtor”.

Confira a íntegra no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Confira as fazendas em destaque do dia 13 de novembro de 2019

Fazendas localizadas em Goiás, Pará, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Circuito Nelore já avaliou quase 20 mil animais em 2019; Andradina-SP recebe penúltima etapa do ano

Na reta final da série de abates técnicos, pecuarista reforça qualidade dos lotes e acirra disputa; confira os registros do curral nesta manhã de 4ª

Uma obra literalmente à altura do potencial da ILPF no Brasil

E-book “ILPF: inovação com integração de lavoura, pecuária e floresta”, da Embrapa, tem 840 páginas e é considerada a maior publicação do mundo sobre sistemas integrados para o clima tropical

O que é compliance, palavra estrangeira cada vez mais presente no dia a dia do produtor?

Para o português usado no Brasil, palavra pode ser traduzida como “conformidade”, e seu conceito ganhou relevância por aqui a partir de 2013; entenda

#GDB5anos: profissionais relembram história do mercado de boi a termo no Brasil

13 maio 2019
FOTO REDIMENSIONADA 03

Foi em 2004 que a inovação chegou ao Brasil. Com a possibilidade de saber o preço do boi gordo no mercado futuro, o pecuarista ganhou segurança na liquidez de seu produto, diminuindo os riscos de seu negócio por meio do boi a termo. Este foi um dos assuntos em foco no Giro do Boi especial 5 anos, uma história contada a quatro mãos entre o diretor de novos canais de originação da Friboi, Leandro Testa, e o consultor Ivan Wedekin, engenheiro agrônomo esalqueano, autor do livro “Economia da Pecuária de Corte – Fundamentos e o ciclo de preços”, ex-diretor da BM&F/Bovespa.

“Começou em 2004. A gente já via esse movimento, existia em outras commodities como o milho e a soja, e a JBS deu o primeiro passo em trazer esta realidade para a pecuária, ou seja, o produtor olhar o preço futuro, fazer conta, o head, como a gente fala, se posicionando lá na frente com o custo de produção. […] Tem essa possibilidade de diminuir o risco e garantir preço lá na frente”, contou Testa.

“Tem o boi a termo, tem o mercado futuro. E um dos trabalhos que mais me deu prazer em fazer na bolsa foi o lançamento do atual contrato futuro de opções de milho, que é um contrato que ganhou muita liquidez e permite, portanto para o pecuarista, para o confinador travar o preço do boi e o custo de produção através do milho”, completou Wedekin.

Ainda no mesmo bloco, a pecuarista e diretora da Sociedade Rural Brasileira, Teka Vendramini, deu seu depoimento sobre o aniversário de 5 anos do programa. “A gente anda por um Brasilzão que quase não tem informação, então chegando uma boa informação, chegar com o Giro do Boi, um programa que mostra as boas práticas, é uma inspiração para este produtor”.

Confira a íntegra no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Fazendas localizadas em Goiás, Pará, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Na reta final da série de abates técnicos, pecuarista reforça qualidade dos lotes e acirra disputa; confira os registros do curral nesta manhã de 4ª

E-book “ILPF: inovação com integração de lavoura, pecuária e floresta”, da Embrapa, tem 840 páginas e é considerada a maior publicação do mundo sobre sistemas integrados para o clima tropical

Para o português usado no Brasil, palavra pode ser traduzida como “conformidade”, e seu conceito ganhou relevância por aqui a partir de 2013; entenda

Avaliação de quase 500 carcaças aconteceu na unidade de Itapetinga-BA no último dia 06/11 e foi a primeira etapa de 2019 realizada na Região Nordeste

Fazendas localizadas em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Com sistema exclusivo de recria, propriedade reduz pela metade o período de adaptação dos animais destinados à engorda em confinamento

E-book “ILPF: inovação com integração de lavoura, pecuária e floresta”, da Embrapa, tem 840 páginas e é considerada a maior publicação do mundo sobre sistemas integrados para o clima tropical

Na reta final da série de abates técnicos, pecuarista reforça qualidade dos lotes e acirra disputa; confira os registros do curral nesta manhã de 4ª

Veterinário lista tudo o que o pecuarista precisa saber sobre maquinário utilizado, montagem de galpões, divisões de piquetes e fatores limitantes para a produtividade do sistema

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE