IZ aponta que consumo de matéria seca por matrizes mais eficientes é até 12% menor

07 janeiro 2019
Bezerro

O principal objetivo das tradicionais provas de ganho de peso do Instituto de Zootecnia de São Paulo, localizado em Sertãozinho-SP, é descobrir indivíduos e linhagens mais eficientes, ou seja, aqueles que consomem menos alimentos para produzir mais em carcaça do que a média do lote analisado.

E em uma bateria destes testes, iniciada em 2016, a zootecnista, mestre em ciências biológicas e doutora em ciência animal e pastagens, Maria Eugênia Mercadante, pesquisadora do IZ, descobriu matrizes mais eficientes que consumiram 12% menos matéria seca por dia em relação às fêmeas menos produtivas.

Nesta segunda, dia 07, o Giro do Boi levou ao ar entrevista com Maria Eugênia, que explicou quais foram as etapas da avaliação e as ponderações sobre as descobertas.

“O que nós concluímos no primeiro ano? As vacas mais eficientes ingeriram 12% a menos de matéria seca por dia do que as menos eficientes, mas o desempenho delas foi muito similar, tanto na produção de leite quanto na condição corporal, o perfil metabólico e o crescimento, o ganho de peso dos bezerros. Os resultados foram muito encorajadores porque eles mostra que a gente pode continuar buscando para selecionar animais mais eficientes sem efeitos na habilidade materna destas matrizes. Embora estes resultados sejam preliminares, eles são encorajadores”, comemorou a zootecnista e pesquisadora.

Veja  os detalhes do estudo desenvolvido pelo Instituto de Zootecnia de São Paulo:

VEJA TAMBÉM

Exigência aumenta e indústria da carne reforça ações dedicadas ao bem-estar

Além do ponto de vista ético, tratamento adequado aos animais melhora a qualidade do produto; veja as principais ações dedicadas ao bem-estar e faça download de publicações atualizadas sobre o tema

Confira as fazendas em destaque do dia 16 de janeiro de 2019

Fazendas nos estados do Acre, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Manual de Boas Práticas de Manejo – Bovinos de Corte

Publicação está em consonância com os manuais de boas práticas de manejo lançados e atualizados pelo Grupo Etco e reúnes as informações mais importantes de cada um dos livretos; faça o download

Oxigênio da pecuária é margem, não o preço da arroba, destaca analista

Intensificando a gestão, pecuarista pode ganhar dinheiro em ciclos de alta e de baixa, afirmou consultor Rodrigo Albuquerque, editor do Notícias do Front

IZ aponta que consumo de matéria seca por matrizes mais eficientes é até 12% menor

07 janeiro 2019
Bezerro

O principal objetivo das tradicionais provas de ganho de peso do Instituto de Zootecnia de São Paulo, localizado em Sertãozinho-SP, é descobrir indivíduos e linhagens mais eficientes, ou seja, aqueles que consomem menos alimentos para produzir mais em carcaça do que a média do lote analisado.

E em uma bateria destes testes, iniciada em 2016, a zootecnista, mestre em ciências biológicas e doutora em ciência animal e pastagens, Maria Eugênia Mercadante, pesquisadora do IZ, descobriu matrizes mais eficientes que consumiram 12% menos matéria seca por dia em relação às fêmeas menos produtivas.

Nesta segunda, dia 07, o Giro do Boi levou ao ar entrevista com Maria Eugênia, que explicou quais foram as etapas da avaliação e as ponderações sobre as descobertas.

“O que nós concluímos no primeiro ano? As vacas mais eficientes ingeriram 12% a menos de matéria seca por dia do que as menos eficientes, mas o desempenho delas foi muito similar, tanto na produção de leite quanto na condição corporal, o perfil metabólico e o crescimento, o ganho de peso dos bezerros. Os resultados foram muito encorajadores porque eles mostra que a gente pode continuar buscando para selecionar animais mais eficientes sem efeitos na habilidade materna destas matrizes. Embora estes resultados sejam preliminares, eles são encorajadores”, comemorou a zootecnista e pesquisadora.

Veja  os detalhes do estudo desenvolvido pelo Instituto de Zootecnia de São Paulo:

VEJA TAMBÉM

Além do ponto de vista ético, tratamento adequado aos animais melhora a qualidade do produto; veja as principais ações dedicadas ao bem-estar e faça download de publicações atualizadas sobre o tema

Fazendas nos estados do Acre, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Publicação está em consonância com os manuais de boas práticas de manejo lançados e atualizados pelo Grupo Etco e reúnes as informações mais importantes de cada um dos livretos; faça o download

Intensificando a gestão, pecuarista pode ganhar dinheiro em ciclos de alta e de baixa, afirmou consultor Rodrigo Albuquerque, editor do Notícias do Front

Fazendas nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Diretor do Qualitas Melhoramento Genético afirma que ganho de peso deve ser de ao menos 675 g por dia para alcançar o resultado

Fazendas nos estados do Acre, São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Publicação está em consonância com os manuais de boas práticas de manejo lançados e atualizados pelo Grupo Etco e reúnes as informações mais importantes de cada um dos livretos; faça o download

Pecuarista deve fazer download do Termo de Adesão e entregar assinado aos compradores de gado das unidades da indústria; veja como tirar suas dúvidas sobre o processo

Diretor do Qualitas Melhoramento Genético afirma que ganho de peso deve ser de ao menos 675 g por dia para alcançar o resultado

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE