IZ aponta que consumo de matéria seca por matrizes mais eficientes é até 12% menor

07 janeiro 2019
Bezerro

O principal objetivo das tradicionais provas de ganho de peso do Instituto de Zootecnia de São Paulo, localizado em Sertãozinho-SP, é descobrir indivíduos e linhagens mais eficientes, ou seja, aqueles que consomem menos alimentos para produzir mais em carcaça do que a média do lote analisado.

E em uma bateria destes testes, iniciada em 2016, a zootecnista, mestre em ciências biológicas e doutora em ciência animal e pastagens, Maria Eugênia Mercadante, pesquisadora do IZ, descobriu matrizes mais eficientes que consumiram 12% menos matéria seca por dia em relação às fêmeas menos produtivas.

Nesta segunda, dia 07, o Giro do Boi levou ao ar entrevista com Maria Eugênia, que explicou quais foram as etapas da avaliação e as ponderações sobre as descobertas.

“O que nós concluímos no primeiro ano? As vacas mais eficientes ingeriram 12% a menos de matéria seca por dia do que as menos eficientes, mas o desempenho delas foi muito similar, tanto na produção de leite quanto na condição corporal, o perfil metabólico e o crescimento, o ganho de peso dos bezerros. Os resultados foram muito encorajadores porque eles mostra que a gente pode continuar buscando para selecionar animais mais eficientes sem efeitos na habilidade materna destas matrizes. Embora estes resultados sejam preliminares, eles são encorajadores”, comemorou a zootecnista e pesquisadora.

Veja  os detalhes do estudo desenvolvido pelo Instituto de Zootecnia de São Paulo:

VEJA TAMBÉM

ILPF reduz temperatura em até 12º C e consumo de água em 20%

Pesquisadora da Embrapa ressaltou que conforto térmico eleva níveis de produtividade do rebanho, acelerando ganho de peso e aumentando da taxa de prenhez

Tempo seco chega para valer na região central do Brasil e pode causar queimadas

Produtores das regiões centro-norte de SP, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Piauí e Mato Grosso devem estar atentos por conta do calor e baixa umidade do ar; veja mapas completos

Definido o melhor lote do mês de maio

Fazenda vencedora vem do estado de Rondônia e levou a disputa com mais de 67% dos votos pelo site do Giro do Boi

2º Roda Sertaneja reúne produtores do norte mato-grossense em Alta Floresta-MT

Pecuaristas participaram de debates sobre manejo de pastagens, rodas de negócios e confraternização com churrasco e música sertaneja

IZ aponta que consumo de matéria seca por matrizes mais eficientes é até 12% menor

07 janeiro 2019
Bezerro

O principal objetivo das tradicionais provas de ganho de peso do Instituto de Zootecnia de São Paulo, localizado em Sertãozinho-SP, é descobrir indivíduos e linhagens mais eficientes, ou seja, aqueles que consomem menos alimentos para produzir mais em carcaça do que a média do lote analisado.

E em uma bateria destes testes, iniciada em 2016, a zootecnista, mestre em ciências biológicas e doutora em ciência animal e pastagens, Maria Eugênia Mercadante, pesquisadora do IZ, descobriu matrizes mais eficientes que consumiram 12% menos matéria seca por dia em relação às fêmeas menos produtivas.

Nesta segunda, dia 07, o Giro do Boi levou ao ar entrevista com Maria Eugênia, que explicou quais foram as etapas da avaliação e as ponderações sobre as descobertas.

“O que nós concluímos no primeiro ano? As vacas mais eficientes ingeriram 12% a menos de matéria seca por dia do que as menos eficientes, mas o desempenho delas foi muito similar, tanto na produção de leite quanto na condição corporal, o perfil metabólico e o crescimento, o ganho de peso dos bezerros. Os resultados foram muito encorajadores porque eles mostra que a gente pode continuar buscando para selecionar animais mais eficientes sem efeitos na habilidade materna destas matrizes. Embora estes resultados sejam preliminares, eles são encorajadores”, comemorou a zootecnista e pesquisadora.

Veja  os detalhes do estudo desenvolvido pelo Instituto de Zootecnia de São Paulo:

VEJA TAMBÉM

Pesquisadora da Embrapa ressaltou que conforto térmico eleva níveis de produtividade do rebanho, acelerando ganho de peso e aumentando da taxa de prenhez

Produtores das regiões centro-norte de SP, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Piauí e Mato Grosso devem estar atentos por conta do calor e baixa umidade do ar; veja mapas completos

Fazenda vencedora vem do estado de Rondônia e levou a disputa com mais de 67% dos votos pelo site do Giro do Boi

Pecuaristas participaram de debates sobre manejo de pastagens, rodas de negócios e confraternização com churrasco e música sertaneja

Fazenda localizada em Ribeirão Cascalheira, estado do Mato Grosso, foi destaque do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Cerimônia foi marcada por assinatura de protocolo de intenções de colaboração entre ministérios da Agricultura, Meio Ambiente, Defesa e Relações Exteriores

Produtores das regiões centro-norte de SP, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Piauí e Mato Grosso devem estar atentos por conta do calor e baixa umidade do ar; veja mapas completos

Advogado recomenda que produtor não assine notificações caso o fiscal não esclareça de forma satisfatória os motivos da penalização

Pecuaristas participaram de debates sobre manejo de pastagens, rodas de negócios e confraternização com churrasco e música sertaneja

Quadro Giro na Estrada trouxe dicas de embarque aos invernistas ativos no mercado da reposição nesta entressafra

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE