Lucro do pecuarista passa dos 50% com engorda em boitel

02 dezembro 2019
confinamento-jbs-nova-canaa-do-norte-mt-2019

A engorda do gado em confinamento está deixando de ser exclusividade da entressafra da pecuária de corte para se tornar útil em outras fases da produção. E sobretudo nesta configuração atual apontada pelo mercado, a intensificação do ciclo tem contribuído para o pecuarista aumentar sua rentabilidade de modo expressivo.

Nas unidades do Confinamento JBS, a terminação do gado em meio à safra ganhou o nome de boi das águas e está ajudando o produtor a aumentar o rebanho – ao enviar animais para a engorda terceirizada e fazer a reposição -, está contribuindo também para o aumento da lotação – já que o pecuarista tem mais tempo para vedar o pasto e deixá-lo em condição ideal para suportar os animais – e aumentando a sua renda, já que há bônus dos boiteis da companhia para os lotes engordados no período.

“Ele consegue desta forma aumentar o volume dele de animais porque ele vai ter animais no cocho e, daqui 20 dias, como no caso do norte (do MT) onde já vem chovendo bem, tem condição de colocar mais animais no pasto, ou seja, vai ter animal no pasto e animal no cocho. Então ele consegue, se não dobrar, chegar próximo disso em questão de número de animais e arrobas produzidas por hectare”, disse ao Giro do Boi desta segunda, 02, Hélder Pureza, gerente das unidades do Confinamento da JBS em Nova Canaã do Norte e Lucas do Rio Verde, ambas no Mato Grosso.

Além dos benefícios indiretos, o produtor que destina lotes para a engorda nos boiteis da empresa têm um bônus que impacta diretamente no retorno da operação. “Para os animais que começam a ser abatidos agora em janeiro até junho de 2020 a gente já tem a bonificação das águas que a gente consegue dar uma melhoria no preço para o nosso parceiro”, acrescentou Pureza. “Tem parceiro aqui que a rentabilidade chega a 50, 60% dependendo das arrobas engordadas”, enalteceu Pureza. O aumento da margem de lucro ocorre neste momento em que o valor do boi gordo descolou dos custos da engorda, oferecendo a oportunidade para o invernista.

+ Confinamento se transforma em “canivete suíço” do pecuarista

Além das unidades mato-grossenses em Nova Canaã do Norte e Lucas do Rio Verde, há boiteis da JBS localizados em Castilho e Guaiçara, estado de São Paulo, e Terenos, no Mato Grosso do Sul. As informações sobre os modelos de negócio e bonificações podem ser solicitadas por e-mail pelo endereço confinamento@jbs.com.br.

Veja no vídeo abaixo a participação de Hélder Pureza no Giro do Boi:

 

VEJA TAMBÉM

Gestão da pecuária: “o que me trouxe até aqui não vai me levar adiante”

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Confira as fazendas em destaque do dia 05 de dezembro de 2019

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Fazenda tem economia milionária ao transformar esterco em adubo

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Rústico e produtivo com carne de qualidade, raça Nelore é “patrimônio nacional”

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Lucro do pecuarista passa dos 50% com engorda em boitel

02 dezembro 2019
confinamento-jbs-nova-canaa-do-norte-mt-2019

A engorda do gado em confinamento está deixando de ser exclusividade da entressafra da pecuária de corte para se tornar útil em outras fases da produção. E sobretudo nesta configuração atual apontada pelo mercado, a intensificação do ciclo tem contribuído para o pecuarista aumentar sua rentabilidade de modo expressivo.

Nas unidades do Confinamento JBS, a terminação do gado em meio à safra ganhou o nome de boi das águas e está ajudando o produtor a aumentar o rebanho – ao enviar animais para a engorda terceirizada e fazer a reposição -, está contribuindo também para o aumento da lotação – já que o pecuarista tem mais tempo para vedar o pasto e deixá-lo em condição ideal para suportar os animais – e aumentando a sua renda, já que há bônus dos boiteis da companhia para os lotes engordados no período.

“Ele consegue desta forma aumentar o volume dele de animais porque ele vai ter animais no cocho e, daqui 20 dias, como no caso do norte (do MT) onde já vem chovendo bem, tem condição de colocar mais animais no pasto, ou seja, vai ter animal no pasto e animal no cocho. Então ele consegue, se não dobrar, chegar próximo disso em questão de número de animais e arrobas produzidas por hectare”, disse ao Giro do Boi desta segunda, 02, Hélder Pureza, gerente das unidades do Confinamento da JBS em Nova Canaã do Norte e Lucas do Rio Verde, ambas no Mato Grosso.

Além dos benefícios indiretos, o produtor que destina lotes para a engorda nos boiteis da empresa têm um bônus que impacta diretamente no retorno da operação. “Para os animais que começam a ser abatidos agora em janeiro até junho de 2020 a gente já tem a bonificação das águas que a gente consegue dar uma melhoria no preço para o nosso parceiro”, acrescentou Pureza. “Tem parceiro aqui que a rentabilidade chega a 50, 60% dependendo das arrobas engordadas”, enalteceu Pureza. O aumento da margem de lucro ocorre neste momento em que o valor do boi gordo descolou dos custos da engorda, oferecendo a oportunidade para o invernista.

+ Confinamento se transforma em “canivete suíço” do pecuarista

Além das unidades mato-grossenses em Nova Canaã do Norte e Lucas do Rio Verde, há boiteis da JBS localizados em Castilho e Guaiçara, estado de São Paulo, e Terenos, no Mato Grosso do Sul. As informações sobre os modelos de negócio e bonificações podem ser solicitadas por e-mail pelo endereço confinamento@jbs.com.br.

Veja no vídeo abaixo a participação de Hélder Pureza no Giro do Boi:

 

VEJA TAMBÉM

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Consultor adverte que produtividade de grande parte da pecuária praticada no Brasil cresceu baseada em aumento dos custos e aponta o caminho para produtor evitar o problema

Conforme novas tecnologias são incorporadas no campo, fazendas de gado de corte aumentaram a demanda por mão de obra especializada

Além do retorno financeiro específico da operação de engorda, produtor tem benefícios indiretos como possibilidade de aumentar rebanho e a taxa de lotação

Antônio Chaker apresenta qual etapa do ciclo de produção tem mais oportunidades para aumentar desfrute e renda e elenca números para pecuarista ficar atento

Com o desafio de otimizar o uso da terra, propriedade em Serra Nova Dourada-MT saiu da cria para a recria-engorda utilizando confinamento com grão inteiro

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE