Profissionais do transporte boiadeiro se planejam para os desafios da estação chuvosa

11 outubro 2019
planejamento-transporte-boiadeiro-estacao-chuvosa-2019

Os profissionais envolvidos com o transporte boiadeiro já estão preparados para os desafios que aumentam conforme se consolida a volta das chuvas por todo o Brasil. Atoleiros, quedas de pontes e rios que transbordam reforçam o grau de dificuldade no manejo nesta época do ano. Para amenizar a situação, os escaladores de gado das unidades da Friboi de todo o país estiveram reunidos recentemente em Campo Grande-MS para alinhamento entre equipes antes da estação chuvosa se estabelecer de fato.

Os profissionais desempenham importante papel como elo entre motoristas, pecuaristas e originação (compra de gado) e devem ter habilidade para receber as demandas e dedicarem o melhor motorista e carreta para cada tipo de viagem, programar itinerários, estar informado sobre possíveis dificuldades e montar o roteiro de forma personalizada.

“Envolvemos nosso time (cerca de 30 pessoas) no alinhamento da rotina dos escaladores. […] Capacitar estes novos integrantes, reciclar aqueles que já fazem parte, que têm história no time da TRP (transportadora que integra o grupo da indústria), criar uma sinergia entre as unidades, fortalecer o time, trabalhar em equipe e realmente focar sempre no atendimento ao cliente. Nossa prioridade é atender o cliente com qualidade, pontualidade e segurança e estar atentos aos problemas”, disse nesta sexta, 11, ao Giro do Boi a supervisora de recursos humanos da empresa, Fernanda de Ávila Silva Falco.

Os obstáculos para as carretas boiadeiras já estão aparecendo pontualmente no país com a volta das chuvas. No Norte do País, sobretudo no Bioma Amazônico, como Norte do MT, RO e PA, estados com quantidade maior de estradas de terra, já surgem as dificuldades de logística.

No quadro Giro na Estrada, os registros do atoleiros vieram de Marabá-PA e São Sebastião da Grama-SP. Já da região de Santana do Araguaia-PA veio um bom exemplo de poder público se mobilizando e reformando estradas pouco antes do início do período de maior exigência. “Mesmo no Pará a gente já está em época de chuva, mas com planejamento, com união, a gente consegue reverter muitos quadros e é um exemplo que a gente pode mostrar para as outras regiões que ainda não estão com este índice pluviométrico alto e conseguem ainda fazer um trabalho de recuperação e evitar problemas futuros. A gente está iniciando mais forte esta época das chuvas, então necessitamos desta força-tarefa”, reforçou Leonardo Vieira, coordenador de logística do boi gordo da Friboi.

Veja o quadro Giro na Estrada desta sexta, 11, na íntegra pelo vídeo que segue:

VEJA TAMBÉM

Como transformar sua fazenda em uma máquina de colher bezerro – e dinheiro?

Segundo Benchmarking 2018-19, fazendas de cria mais rentáveis do Brasil tiveram margem sobre a venda de até 36,4% focando em gestão de custos e produtividade

Confira as fazendas em destaque do dia 22 de outubro de 2019

Fazendas localizadas no Pará, São Paulo e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Quais são as duas realidades da pecuária brasileira?

No 1º de 7 blocos do Giro do Boi especial de lançamento do Benchmarking 2018-19, consultor diz que pecuária está dividida duas “bem distintas” realidades

Como encontrar a combinação perfeita entre peão e patrão?

Especialista traz dicas para pecuaristas definirem perfil do colaborador desejado e ajuda peões a encontrar fazendas que o valorizem

Profissionais do transporte boiadeiro se planejam para os desafios da estação chuvosa

11 outubro 2019
planejamento-transporte-boiadeiro-estacao-chuvosa-2019

Os profissionais envolvidos com o transporte boiadeiro já estão preparados para os desafios que aumentam conforme se consolida a volta das chuvas por todo o Brasil. Atoleiros, quedas de pontes e rios que transbordam reforçam o grau de dificuldade no manejo nesta época do ano. Para amenizar a situação, os escaladores de gado das unidades da Friboi de todo o país estiveram reunidos recentemente em Campo Grande-MS para alinhamento entre equipes antes da estação chuvosa se estabelecer de fato.

Os profissionais desempenham importante papel como elo entre motoristas, pecuaristas e originação (compra de gado) e devem ter habilidade para receber as demandas e dedicarem o melhor motorista e carreta para cada tipo de viagem, programar itinerários, estar informado sobre possíveis dificuldades e montar o roteiro de forma personalizada.

“Envolvemos nosso time (cerca de 30 pessoas) no alinhamento da rotina dos escaladores. […] Capacitar estes novos integrantes, reciclar aqueles que já fazem parte, que têm história no time da TRP (transportadora que integra o grupo da indústria), criar uma sinergia entre as unidades, fortalecer o time, trabalhar em equipe e realmente focar sempre no atendimento ao cliente. Nossa prioridade é atender o cliente com qualidade, pontualidade e segurança e estar atentos aos problemas”, disse nesta sexta, 11, ao Giro do Boi a supervisora de recursos humanos da empresa, Fernanda de Ávila Silva Falco.

Os obstáculos para as carretas boiadeiras já estão aparecendo pontualmente no país com a volta das chuvas. No Norte do País, sobretudo no Bioma Amazônico, como Norte do MT, RO e PA, estados com quantidade maior de estradas de terra, já surgem as dificuldades de logística.

No quadro Giro na Estrada, os registros do atoleiros vieram de Marabá-PA e São Sebastião da Grama-SP. Já da região de Santana do Araguaia-PA veio um bom exemplo de poder público se mobilizando e reformando estradas pouco antes do início do período de maior exigência. “Mesmo no Pará a gente já está em época de chuva, mas com planejamento, com união, a gente consegue reverter muitos quadros e é um exemplo que a gente pode mostrar para as outras regiões que ainda não estão com este índice pluviométrico alto e conseguem ainda fazer um trabalho de recuperação e evitar problemas futuros. A gente está iniciando mais forte esta época das chuvas, então necessitamos desta força-tarefa”, reforçou Leonardo Vieira, coordenador de logística do boi gordo da Friboi.

Veja o quadro Giro na Estrada desta sexta, 11, na íntegra pelo vídeo que segue:

VEJA TAMBÉM

Segundo Benchmarking 2018-19, fazendas de cria mais rentáveis do Brasil tiveram margem sobre a venda de até 36,4% focando em gestão de custos e produtividade

Fazendas localizadas no Pará, São Paulo e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

No 1º de 7 blocos do Giro do Boi especial de lançamento do Benchmarking 2018-19, consultor diz que pecuária está dividida duas “bem distintas” realidades

Especialista traz dicas para pecuaristas definirem perfil do colaborador desejado e ajuda peões a encontrar fazendas que o valorizem

Consultor jurídico enumera as cinco principais mudanças da medida provisória e explica como funciona o novo dispositivo

Segundo produtor, animais que passam pelo processo na recria são engordados em menos tempo com mais padrão e melhor acabamento de gordura

Consultor jurídico enumera as cinco principais mudanças da medida provisória e explica como funciona o novo dispositivo

Segundo Benchmarking 2018-19, fazendas de cria mais rentáveis do Brasil tiveram margem sobre a venda de até 36,4% focando em gestão de custos e produtividade

Segundo produtor, animais que passam pelo processo na recria são engordados em menos tempo com mais padrão e melhor acabamento de gordura

No lançamento do Benchmarking 2018-19, Antônio Chaker afirmou que resultado da pecuária de ciclo completo “não se compra, se conquista”

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE