Qual o prazo de validade para cada uma das licenças ambientais?

03 dezembro 2019
direito-agrario-giro-do-boi

Concluindo o assunto que deu início na última edição do quadro Direito Agrário, o advogado, professor de pós-graduação de direito agrário e ambiental, consultor jurídico e sócio-diretor da P&M Consultoria Jurídica, Pedro Puttini Mendes, falou sobre os prazos máximos de duração das validades de cada um dos tipos de licença ambiental.

Relembre a introdução do assunto pelo link abaixo:
+ Licença ambiental: o que é e para que serve?

“Para concluir este tema nesta edição de hoje, eu gostaria de lembrar de uma situação importante, que é com relação ao prazo de duração dos licenciamentos. Porque tem muita gente que acaba esquecendo que a licença tem um prazo de duração, deixa de renovar e pode acabar perdendo a licença”, alertou Puttini.

Segundo o consultor, o prazo para a expedição depende do trabalho de cada órgão ambiental competente, conforme as análises e complexidade, mas uma vez emitidas as licença, seus prazos são:

Licença prévia: não pode ser superior a cinco anos;

Licença de instalação: no máximo seis anos;

Licença de operação: validade de no mínimo quatro e no máximo dez anos.

“Esses prazos só valem se forem obedecidas as condicionantes específicas da licença”, reformou o especialista.

Puttini também listou os tipos de custos que o produtor, ou empreendedor em geral, pode ter para pedir a emissão da licença e, entre eles, estão listados:

– Custos de processo de cada órgão competente;
– Coleta dos dados pelos técnicos contratados;
– Análises (se necessárias);
– Estudos de avaliação de impactos, como o EIA/RIMA;
– Custos com as medidas preventivas e/ou corretivas;
– Publicação da licença.

Veja o quadro Direito Agrário completo no player abaixo:

Mais informações sobre este tema ou outros relacionados ao quadro podem ser solicitadas pelo e-mail contato@pmadvocacia.com.

VEJA TAMBÉM

Gestão da pecuária: “o que me trouxe até aqui não vai me levar adiante”

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Confira as fazendas em destaque do dia 05 de dezembro de 2019

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Fazenda tem economia milionária ao transformar esterco em adubo

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Rústico e produtivo com carne de qualidade, raça Nelore é “patrimônio nacional”

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Qual o prazo de validade para cada uma das licenças ambientais?

03 dezembro 2019
direito-agrario-giro-do-boi

Concluindo o assunto que deu início na última edição do quadro Direito Agrário, o advogado, professor de pós-graduação de direito agrário e ambiental, consultor jurídico e sócio-diretor da P&M Consultoria Jurídica, Pedro Puttini Mendes, falou sobre os prazos máximos de duração das validades de cada um dos tipos de licença ambiental.

Relembre a introdução do assunto pelo link abaixo:
+ Licença ambiental: o que é e para que serve?

“Para concluir este tema nesta edição de hoje, eu gostaria de lembrar de uma situação importante, que é com relação ao prazo de duração dos licenciamentos. Porque tem muita gente que acaba esquecendo que a licença tem um prazo de duração, deixa de renovar e pode acabar perdendo a licença”, alertou Puttini.

Segundo o consultor, o prazo para a expedição depende do trabalho de cada órgão ambiental competente, conforme as análises e complexidade, mas uma vez emitidas as licença, seus prazos são:

Licença prévia: não pode ser superior a cinco anos;

Licença de instalação: no máximo seis anos;

Licença de operação: validade de no mínimo quatro e no máximo dez anos.

“Esses prazos só valem se forem obedecidas as condicionantes específicas da licença”, reformou o especialista.

Puttini também listou os tipos de custos que o produtor, ou empreendedor em geral, pode ter para pedir a emissão da licença e, entre eles, estão listados:

– Custos de processo de cada órgão competente;
– Coleta dos dados pelos técnicos contratados;
– Análises (se necessárias);
– Estudos de avaliação de impactos, como o EIA/RIMA;
– Custos com as medidas preventivas e/ou corretivas;
– Publicação da licença.

Veja o quadro Direito Agrário completo no player abaixo:

Mais informações sobre este tema ou outros relacionados ao quadro podem ser solicitadas pelo e-mail contato@pmadvocacia.com.

VEJA TAMBÉM

Descubra os seis pontos em comum entre as fazendas de pecuária de corte mais lucrativas do Brasil

Fazendas localizadas em Minas Gerais, Rondônia e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

No interior de SP, Agropastoril Paschoal Campanelli fertiliza lavouras de cana-de-açúcar, milho e pastagens usando dejetos do confinamento

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

Consultor adverte que produtividade de grande parte da pecuária praticada no Brasil cresceu baseada em aumento dos custos e aponta o caminho para produtor evitar o problema

Conforme novas tecnologias são incorporadas no campo, fazendas de gado de corte aumentaram a demanda por mão de obra especializada

Além do retorno financeiro específico da operação de engorda, produtor tem benefícios indiretos como possibilidade de aumentar rebanho e a taxa de lotação

Antônio Chaker apresenta qual etapa do ciclo de produção tem mais oportunidades para aumentar desfrute e renda e elenca números para pecuarista ficar atento

Com o desafio de otimizar o uso da terra, propriedade em Serra Nova Dourada-MT saiu da cria para a recria-engorda utilizando confinamento com grão inteiro

Giro do Boi vai abordar evolução da raça em programa especial às 20h do dia 09/12 pelo Canal Rural

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE