90% dos casos de verminoses não apresentam sintomas, alerta médico veterinário

10 dezembro 2018
10-12- BOEHRINGHER

Cerca de 90% das verminoses que acometem gado de corte são subclínicas, advertiu nesta segunda, 10, ao Giro do Boi o médico veterinário Leandro Silva, gestor de demanda da Boehringer Saúde Animal para Uruguaiana e região no estado do Rio Grande do Sul.

“Temos um grande problema, muito sério nesta época do ano que vem se agravando, que são as infestações de parasitas internos. Muitas vezes o produtor não está enxergando porque 90% dos problemas com verminoses são internos, são subclínicos”, confirmou. Entre os 10% restantes que chegam à percepção do pecuarista, os sintomas mais comuns são edema de glote, prostração e pêlo arrepiado.

“E tem uma queda de desempenho silenciosa. Ao final pode vir a se agravar em quilo de animal na desmama, baixa taxa de prenhez nas novilhas com dois anos, porque as verminoses são muito fortes em animais até dois anos”, reforçou. Por isso, o veterinário destacou a importância de fazer a prevenção do problema já na primeira fase de vida, introduzindo um protocolo sanitário a partir dos dois meses de idade para não haver impacto com verminoses na desmama e nas demais fases de produção.

Silva também comentou a precaução à infestação de parasitas externos, como os carrapatos. Além da queda de produtividade, os bovinos podem ser infectados pela tristeza parasitária por meio da saliva do ectoparasita. “Febre muito alta. Aqui para o Rio Grande do Sul é um dos principais sinais da tristeza, a febre é sempre forte, e o animal busca por baixar a temperatura, mas ele está fraco”, alarmou o especialista, afirmando que a doença pode até levar a óbito.

Veja no vídeo abaixo as informações completas na entrevista com Leandro Silva:

VEJA TAMBÉM

Qual a melhor raça para cruzar com fêmeas meio-sangue Senepol no Maranhão?

Raças recomendadas são diferentes conforme o tipo de reprodução escolhida: monta natural ou inseminação artificial; veja no quadro Zadra Responde

Canal de umidade leva chuvas acima de 150 mm para MS e MT

Formação vem do oceano, leva precipitações para litoral do Sudeste e chega com mais volume no norte do MS, cruzando o MT rumo a RO; no Sul, temperatura despenca e pode gear

Especialista passa dicas para manter a pontualidade do embarque do gado

Interação entre indústria e pecuarista é fundamental para que gado seja embarcado e desembarcado mantendo a qualidade das carcaças

Novilhas cruzadas recebem bônus superior a R$ 25/@ por qualidade

Fêmeas foram abatidas com média superior a 22@ no Protocolo 1953 depois de passar cerca de 150 dias em confinamento

90% dos casos de verminoses não apresentam sintomas, alerta médico veterinário

10 dezembro 2018
10-12- BOEHRINGHER

Cerca de 90% das verminoses que acometem gado de corte são subclínicas, advertiu nesta segunda, 10, ao Giro do Boi o médico veterinário Leandro Silva, gestor de demanda da Boehringer Saúde Animal para Uruguaiana e região no estado do Rio Grande do Sul.

“Temos um grande problema, muito sério nesta época do ano que vem se agravando, que são as infestações de parasitas internos. Muitas vezes o produtor não está enxergando porque 90% dos problemas com verminoses são internos, são subclínicos”, confirmou. Entre os 10% restantes que chegam à percepção do pecuarista, os sintomas mais comuns são edema de glote, prostração e pêlo arrepiado.

“E tem uma queda de desempenho silenciosa. Ao final pode vir a se agravar em quilo de animal na desmama, baixa taxa de prenhez nas novilhas com dois anos, porque as verminoses são muito fortes em animais até dois anos”, reforçou. Por isso, o veterinário destacou a importância de fazer a prevenção do problema já na primeira fase de vida, introduzindo um protocolo sanitário a partir dos dois meses de idade para não haver impacto com verminoses na desmama e nas demais fases de produção.

Silva também comentou a precaução à infestação de parasitas externos, como os carrapatos. Além da queda de produtividade, os bovinos podem ser infectados pela tristeza parasitária por meio da saliva do ectoparasita. “Febre muito alta. Aqui para o Rio Grande do Sul é um dos principais sinais da tristeza, a febre é sempre forte, e o animal busca por baixar a temperatura, mas ele está fraco”, alarmou o especialista, afirmando que a doença pode até levar a óbito.

Veja no vídeo abaixo as informações completas na entrevista com Leandro Silva:

VEJA TAMBÉM

Raças recomendadas são diferentes conforme o tipo de reprodução escolhida: monta natural ou inseminação artificial; veja no quadro Zadra Responde

Formação vem do oceano, leva precipitações para litoral do Sudeste e chega com mais volume no norte do MS, cruzando o MT rumo a RO; no Sul, temperatura despenca e pode gear

Interação entre indústria e pecuarista é fundamental para que gado seja embarcado e desembarcado mantendo a qualidade das carcaças

Fêmeas foram abatidas com média superior a 22@ no Protocolo 1953 depois de passar cerca de 150 dias em confinamento

Encontro será no Sindicato Rural de Rio Brilhante às 19h e vai apresentar nova unidade do Confinamento JBS no município, além de novidades em protocolos de remuneração

Morte precoce do marido, assassinado aos 47 anos dentro da própria fazenda, mudou a história da produtora rural Norma Gatto e de seus três filhos

Morte precoce do marido, assassinado aos 47 anos dentro da própria fazenda, mudou a história da produtora rural Norma Gatto e de seus três filhos

Na fazenda localizada em área com déficit hídrico, produtor implementou sistema de irrigação acionado por aplicativo e aumentou produtividade das pastagens

Você sabia que o boi perde um grama de carne para cada carrapato graúdo em seu corpo? Saiba identificar o ciclo do parasita para fazer a intervenção mais adequada

Raças recomendadas são diferentes conforme o tipo de reprodução escolhida: monta natural ou inseminação artificial; veja no quadro Zadra Responde

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE