Abandono de estradas nas zonas rurais prejudica pecuaristas da Bahia

02 agosto 2018
condicoes-estradas-bahia-agosto-2018

O quadro Giro na Estrada, que foi excepcionalmente exibido nesta quinta, dia 02, fez uma prestação de serviço ao produtor baiano. Recentemente, o médico e pecuarista José Pinto, que reside em Vitória da Conquista, enviou uma mensagem ao Giro do Boi lamentando que há pelo menos 15 anos não houve sequer uma passagem de patrola para reformar as estradas que servem de vias de acesso à sua propriedade, localizada na região de Manoel Vitorino-BA.

Curta a página do Giro do Boi no Facebook

O assunto foi repercutido com o engenheiro agrônomo e coordenador de logística do boi gordo da JBS, Leonardo Vieira. A indústria tem uma unidade de abates em Itapetinga, na Bahia, onde são abatidos os animais de José Pinto.

De acordo com Vieira, a situação das estradas em 2018 foi agravada pelo volume maior de águas que caíram na estação chuvosa. “A gente teve a parte do período chuvoso na Bahia um pouco mais estendido. Esses últimos meses a gente teve um índice pluviométrico bem acentuado na região, então acabou agravando um pouco mais”, reforçou.

“Infelizmente não só na Bahia, mas a gente essas condições também em outros pontos”, disse o coordenador, referindo-se às dificuldades de escoamento de produção por conta da manutenção inadequada nas estradas.

“Nós estamos vivendo aqui um problema de infraestrutura com as estradas. Se você recorrer a 30 anos atrás, talvez a situação fosse melhor. Há um completo abandono destas vias estaduais, as principais, para não falar nas vicinais, aí já um problema do poder público municipal”, corroborou o gerente de compra de gado da unidade da JBS em Itapetinga-BA, Eduardo Hagge. “Tem causado muitos transtornos, a operação logística do transporte do boi ao frigorífico é bastante complicada”, acrescentou.

Clique aqui para baixar o Manual de Boas Práticas de Manejo: Embarque

Hagge enviou imagens para ilustrar os problemas por que passam os pecuaristas da Bahia. Em um dos exemplos que comentou, um embarque de animais de uma propriedade em Itarantim até Itapetinga teve que ser  cancelado por conta das péssimas condições da estrada, situação que só foi normalizada após mobilização dos próprios pecuaristas para conseguir um trator que liberasse a via.

Confira o quadro Giro na Estrada na íntegra pelo vídeo:

VEJA TAMBÉM

Confira as fazendas em destaque do dia 21 de janeiro de 2019

Fazendas nos estados do Pará, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Região norte de MT tem previsão de temporais para o fim de semana

Precipitações no local já atrapalharam o embarque de gado gordo desde a última semana, quando chegaram a 150 mm; saiba como se programar para evitar problemas com o transporte

Escrituração zootécnica: como transformar dados em atitudes na fazenda?

Anotar é importante, mas ainda são poucos os pecuaristas que registram seus indicadores mais importantes. Se você não faz escrituração zootécnica na sua fazenda, veja as dicas de Antônio Chaker

Confira as fazendas em destaque do dia 18 de janeiro de 2019

Fazendas nos estados do Rondônia, São Paulo Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Abandono de estradas nas zonas rurais prejudica pecuaristas da Bahia

02 agosto 2018
condicoes-estradas-bahia-agosto-2018

O quadro Giro na Estrada, que foi excepcionalmente exibido nesta quinta, dia 02, fez uma prestação de serviço ao produtor baiano. Recentemente, o médico e pecuarista José Pinto, que reside em Vitória da Conquista, enviou uma mensagem ao Giro do Boi lamentando que há pelo menos 15 anos não houve sequer uma passagem de patrola para reformar as estradas que servem de vias de acesso à sua propriedade, localizada na região de Manoel Vitorino-BA.

Curta a página do Giro do Boi no Facebook

O assunto foi repercutido com o engenheiro agrônomo e coordenador de logística do boi gordo da JBS, Leonardo Vieira. A indústria tem uma unidade de abates em Itapetinga, na Bahia, onde são abatidos os animais de José Pinto.

De acordo com Vieira, a situação das estradas em 2018 foi agravada pelo volume maior de águas que caíram na estação chuvosa. “A gente teve a parte do período chuvoso na Bahia um pouco mais estendido. Esses últimos meses a gente teve um índice pluviométrico bem acentuado na região, então acabou agravando um pouco mais”, reforçou.

“Infelizmente não só na Bahia, mas a gente essas condições também em outros pontos”, disse o coordenador, referindo-se às dificuldades de escoamento de produção por conta da manutenção inadequada nas estradas.

“Nós estamos vivendo aqui um problema de infraestrutura com as estradas. Se você recorrer a 30 anos atrás, talvez a situação fosse melhor. Há um completo abandono destas vias estaduais, as principais, para não falar nas vicinais, aí já um problema do poder público municipal”, corroborou o gerente de compra de gado da unidade da JBS em Itapetinga-BA, Eduardo Hagge. “Tem causado muitos transtornos, a operação logística do transporte do boi ao frigorífico é bastante complicada”, acrescentou.

Clique aqui para baixar o Manual de Boas Práticas de Manejo: Embarque

Hagge enviou imagens para ilustrar os problemas por que passam os pecuaristas da Bahia. Em um dos exemplos que comentou, um embarque de animais de uma propriedade em Itarantim até Itapetinga teve que ser  cancelado por conta das péssimas condições da estrada, situação que só foi normalizada após mobilização dos próprios pecuaristas para conseguir um trator que liberasse a via.

Confira o quadro Giro na Estrada na íntegra pelo vídeo:

VEJA TAMBÉM

Fazendas nos estados do Pará, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Precipitações no local já atrapalharam o embarque de gado gordo desde a última semana, quando chegaram a 150 mm; saiba como se programar para evitar problemas com o transporte

Anotar é importante, mas ainda são poucos os pecuaristas que registram seus indicadores mais importantes. Se você não faz escrituração zootécnica na sua fazenda, veja as dicas de Antônio Chaker

Fazendas nos estados do Rondônia, São Paulo Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Fêmeas vieram de fazenda no Mato Grosso e alcançaram a marca de 100% Verde no Farol da Qualidade

Consultor relata problemas para produtores que não concluíram seu Cadastro Ambiental Rural e explica ainda a prorrogação da adesão ao Programa de Regularização Ambiental, o PRA

Fazendas nos estados do Pará, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Publicação está em consonância com os manuais de boas práticas de manejo lançados e atualizados pelo Grupo Etco e reúnes as informações mais importantes de cada um dos livretos; faça o download

Pecuarista deve fazer download do Termo de Adesão e entregar assinado aos compradores de gado das unidades da indústria; veja como tirar suas dúvidas sobre o processo

Cartaz traz dicas para a peonada manejar o gado de acordo com as boas práticas; faça o download para impressão e distribua pelas instalações de sua propriedade

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE