Animais mais jovens nos abates ao leste do MS levam a evolução do Farol da Qualidade em novembro

15 dezembro 2017
farol-qualidade-carne-mato-grosso-do-sul-leste-2017

A qualidade dos abates em indústrias frigoríficas ao leste do Mato Grosso do Sul encerrou o mês de novembro em alta com relação a outubro. É o que mostraram os números do romaneio dos abates apresentados no quadro Palavra do Gerente nesta sexta, 15.

A principal evolução ficou por conta da maior participação nos abates de animais precoces, saindo de 61,5% do total dos abates em outubro para 66,11% de participação em novembro, levando em consideração o recebimento de animais entre 0 e 4 dentes incisivos permanentes. O processamento de carcaças com cobertura de gordura ideal, que são os escores 3 e 4, avançou levemente de 47,89% para 48,51% do total.

As melhorias levaram evolução à matriz do Farol da Qualidade. Animais no farol verde, o padrão desejável pelo consumidor, avançaram mais de 3%, de 25,8% para 28,91%. O farol vermelho sofreu queda significativa de 5,57% para 3,16%, quase 2,5% menos animais no padrão indesejável.

Quem interpretou a mudança dos números foi o gerente regional de originação para as plantas da JBS em Ponta Porã, Naviraí, Nova Andradina e Cassilândia, Sérgio Gonçalves. Em entrevista ao Giro do Boi nesta sexta, ele ressaltou o desempenho anual dos fornecedores sul-mato-grossenses, que apesar de contratempos, como geadas e estiagens, mostraram grandes avanços técnicos e de gestão. “A evolução da porteira pra dentro é impressionante. As fazendas estão a cada dia mais tecnificadas, o pecuarista está empenhado em olhar não só o boi, mas os seus números, as pastagens e o manejo. Isso mostra a vontade de o produtor rural satisfazer o consumir e garantir e abrir novos mercados”, apontou.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

O que de fato pode assustar os bovinos durante o manejo?

Referência mundial em bem-estar, Temple Grandin surpreende ao revelar utensílios comuns ao dia a dia que causam medo nos animais e indica correções para uma lida mais tranquila

Chuvas chegam ao sul de MG e Matopiba neste fim de semana

Em contrapartida, Região Sul deve passar por período seco nos próximos dias, afirmou meteorologista do Inmet

Conheça o lote vencedor da disputa para o melhor de todo o mês de outubro

Fêmeas Nelore que marcaram 90% Verde no Farol da Qualidade e pesaram, em média, 13,96@, tiveram quase 70% dos votos totais

Confira as fazendas em destaque do dia 15 de novembro de 2019

Fazendas localizadas em São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Animais mais jovens nos abates ao leste do MS levam a evolução do Farol da Qualidade em novembro

15 dezembro 2017
farol-qualidade-carne-mato-grosso-do-sul-leste-2017

A qualidade dos abates em indústrias frigoríficas ao leste do Mato Grosso do Sul encerrou o mês de novembro em alta com relação a outubro. É o que mostraram os números do romaneio dos abates apresentados no quadro Palavra do Gerente nesta sexta, 15.

A principal evolução ficou por conta da maior participação nos abates de animais precoces, saindo de 61,5% do total dos abates em outubro para 66,11% de participação em novembro, levando em consideração o recebimento de animais entre 0 e 4 dentes incisivos permanentes. O processamento de carcaças com cobertura de gordura ideal, que são os escores 3 e 4, avançou levemente de 47,89% para 48,51% do total.

As melhorias levaram evolução à matriz do Farol da Qualidade. Animais no farol verde, o padrão desejável pelo consumidor, avançaram mais de 3%, de 25,8% para 28,91%. O farol vermelho sofreu queda significativa de 5,57% para 3,16%, quase 2,5% menos animais no padrão indesejável.

Quem interpretou a mudança dos números foi o gerente regional de originação para as plantas da JBS em Ponta Porã, Naviraí, Nova Andradina e Cassilândia, Sérgio Gonçalves. Em entrevista ao Giro do Boi nesta sexta, ele ressaltou o desempenho anual dos fornecedores sul-mato-grossenses, que apesar de contratempos, como geadas e estiagens, mostraram grandes avanços técnicos e de gestão. “A evolução da porteira pra dentro é impressionante. As fazendas estão a cada dia mais tecnificadas, o pecuarista está empenhado em olhar não só o boi, mas os seus números, as pastagens e o manejo. Isso mostra a vontade de o produtor rural satisfazer o consumir e garantir e abrir novos mercados”, apontou.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Referência mundial em bem-estar, Temple Grandin surpreende ao revelar utensílios comuns ao dia a dia que causam medo nos animais e indica correções para uma lida mais tranquila

Em contrapartida, Região Sul deve passar por período seco nos próximos dias, afirmou meteorologista do Inmet

Fêmeas Nelore que marcaram 90% Verde no Farol da Qualidade e pesaram, em média, 13,96@, tiveram quase 70% dos votos totais

Fazendas localizadas em São Paulo e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Entender a estrutura do capim, ponto ideal para tirar o gado do piquete, período de descanso e dinâmica de desenvolvimento é fundamental para manter a produtividade

Giro do Boi visita em Mogi Mirim-SP estação experimental que é o berço de tecnologias para o controle das plantas que afetam produtividade de pastagens

Giro do Boi visita em Mogi Mirim-SP estação experimental que é o berço de tecnologias para o controle das plantas que afetam produtividade de pastagens

E-book “ILPF: inovação com integração de lavoura, pecuária e floresta”, da Embrapa, tem 840 páginas e é considerada a maior publicação do mundo sobre sistemas integrados para o clima tropical

Em contrapartida, Região Sul deve passar por período seco nos próximos dias, afirmou meteorologista do Inmet

Veterinário lista tudo o que o pecuarista precisa saber sobre maquinário utilizado, montagem de galpões, divisões de piquetes e fatores limitantes para a produtividade do sistema

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE