Benchmarking 2018: saiba quais são os sete segredos das fazendas que mais ganham dinheiro no Brasil

13 novembro 2018
benchmarking-2018-sete-segredos-fazendas-lucrativas-pecuaria-de-corte

Nesta terça, 13, o zootecnista, mestre em produção de ruminantes e consultor Antônio Chaker, diretor do Inttegra, o Instituto Terra de Métricas Agropecuárias, concedeu entrevista ao Giro do Boi para falar dos números apurados no lançamento do trabalho de benchmarking da safra 2017-2018.

Esta é a sétima edição do projeto, que é feito em parceria entre empresas especializadas em consultoria e gestão para comparar o desempenho de propriedades de pecuária de corte e descobrir pontos em comum entre as mais produtivas e que mais ganham dinheiro. Em 2018, a coleta de dados foi realizada em 420 fazendas do Brasil, além de Bolívia e Paraguai, totalizando 1,7 milhão de cabeças de gado distribuídas por 1,4 mi de hectares de pastagens.

“A pecuária é para profissional. O que a gente não pode mais é plantar “acho”. A gente brinca e diz que quem planta “acho”, colhe “quase”. E pecuária é um excelente negócio, desde que ele seja conduzido da forma adequada. Infelizmente, algumas fazendas – nesse ano foram 36% das fazendas medidas – deram prejuízo, coisa que há alguns anos era inaceitável, você imaginar que pecuária poderia dar prejuízo. O bom é que tem 30% das fazendas ganhando muito dinheiro, mais do que aplicação financeira, então essa é a nossa realidade de hoje”, afirmou Chaker.

O consultor resumiu em sete pontos os segredos das fazendas que mais têm lucro entre as 420 propriedades que integram o benchmarking. Veja abaixo:

1 – Produzir mais que a média, mas não o máximo;
2 – Gastar bem;
3 – Equipe eficiente;
4 – Uso eficiente da mão de obra;
5 – Reprodução acertada;
6 – Mortalidade sob controle;
7 – Respeitar sempre os três números mágicos: (i) faturar oito vezes o valor da folha anual de pagamentos, (ii) manter a margem sobre a venda superior a 30% e (iii) a cada R$ 1 gasto por cabeça, gerar ao menos 10 g de ganho de peso por dia;

Nos próximos dias 03 e 04/12, em Cuiabá, capital do Mato Grosso, os pecuaristas interessados na contextualização destes números poderão acompanhar o evento presencial de lançamento do estudo.

+ Faça sua inscrição para o evento O Sucesso Deixa Rastros

Confira no vídeo abaixo a entrevista completa de Antônio Chaker:

Imagem: reprodução Facebook / Inttegra

VEJA TAMBÉM

Trabalho integrado ameniza dificuldades com embarque do gado gordo entre Juara e Juína

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Áreas de instabilidade levam chuva para fronteira do RS com SC no fim de semana

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Seis cadastros obrigatórios para o produtor rural garantir sua segurança jurídica

Gestão de cadastros de propriedades rurais evita problemas em situações como transações imobiliárias, bancárias, ambientais e também possíveis sanções de órgãos do governo

Já saiu o resultado da votação para o melhor lote de janeiro; conheça o vencedor

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Benchmarking 2018: saiba quais são os sete segredos das fazendas que mais ganham dinheiro no Brasil

13 novembro 2018
benchmarking-2018-sete-segredos-fazendas-lucrativas-pecuaria-de-corte

Nesta terça, 13, o zootecnista, mestre em produção de ruminantes e consultor Antônio Chaker, diretor do Inttegra, o Instituto Terra de Métricas Agropecuárias, concedeu entrevista ao Giro do Boi para falar dos números apurados no lançamento do trabalho de benchmarking da safra 2017-2018.

Esta é a sétima edição do projeto, que é feito em parceria entre empresas especializadas em consultoria e gestão para comparar o desempenho de propriedades de pecuária de corte e descobrir pontos em comum entre as mais produtivas e que mais ganham dinheiro. Em 2018, a coleta de dados foi realizada em 420 fazendas do Brasil, além de Bolívia e Paraguai, totalizando 1,7 milhão de cabeças de gado distribuídas por 1,4 mi de hectares de pastagens.

“A pecuária é para profissional. O que a gente não pode mais é plantar “acho”. A gente brinca e diz que quem planta “acho”, colhe “quase”. E pecuária é um excelente negócio, desde que ele seja conduzido da forma adequada. Infelizmente, algumas fazendas – nesse ano foram 36% das fazendas medidas – deram prejuízo, coisa que há alguns anos era inaceitável, você imaginar que pecuária poderia dar prejuízo. O bom é que tem 30% das fazendas ganhando muito dinheiro, mais do que aplicação financeira, então essa é a nossa realidade de hoje”, afirmou Chaker.

O consultor resumiu em sete pontos os segredos das fazendas que mais têm lucro entre as 420 propriedades que integram o benchmarking. Veja abaixo:

1 – Produzir mais que a média, mas não o máximo;
2 – Gastar bem;
3 – Equipe eficiente;
4 – Uso eficiente da mão de obra;
5 – Reprodução acertada;
6 – Mortalidade sob controle;
7 – Respeitar sempre os três números mágicos: (i) faturar oito vezes o valor da folha anual de pagamentos, (ii) manter a margem sobre a venda superior a 30% e (iii) a cada R$ 1 gasto por cabeça, gerar ao menos 10 g de ganho de peso por dia;

Nos próximos dias 03 e 04/12, em Cuiabá, capital do Mato Grosso, os pecuaristas interessados na contextualização destes números poderão acompanhar o evento presencial de lançamento do estudo.

+ Faça sua inscrição para o evento O Sucesso Deixa Rastros

Confira no vídeo abaixo a entrevista completa de Antônio Chaker:

Imagem: reprodução Facebook / Inttegra

VEJA TAMBÉM

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Gestão de cadastros de propriedades rurais evita problemas em situações como transações imobiliárias, bancárias, ambientais e também possíveis sanções de órgãos do governo

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Fazendas nos estados de Rondônia e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Teste foi feito em área com lotação média de 10 UA/ha ao longo de dois anos; conclusão é de que não há interferência na fertilidade do solo que prejudique a produção de grãos

Previsão é que precipitações se desloquem nos próximos dias para o Norte de SP e MG, chegando ao Semiárido e Centro-Oeste

Embora as chuvas prejudiquem as condições das estradas de terra, união de esforços entres unidades da indústria diminui problemas com o transporte

Lote de novilhas meio-sangue para o Protocolo 1953 pesou 18,4@ por animal em média e marcou 100% Verde no Farol da Qualidade

Pecuarista deve fazer download do Termo de Adesão e entregar assinado aos compradores de gado das unidades da indústria; veja como tirar suas dúvidas sobre o processo

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE