Boitel em Guaiçara-SP oferece opção de engorda intensiva para pecuaristas de estados vizinhos

05 julho 2019
cetap-centro-tecnologia-alianca-produtividade-confinamentos-guaicara-sp

O confinamento está se consolidando no Brasil como algo mais versátil do que um sistema de produção, mas como uma ferramenta de trabalho dentro da caixa do pecuarista. Por isso, diversas unidades de engorda que oferecem o serviço de terminação, os chamados boitéis, consolidam sua abrangência em todo o país. Nesta sexta, dia 05, o Giro do Boi detalhou o trabalho feito pela unidade de Guaiçara-SP do Confinamento JBS.

Assim como as demais unidades de engorda terceirizada da companhia, a unidade de Guaiçara não pausa os serviços após a entressafra. “Mesmo nas águas tem quem precise controlar a lotação da fazenda. Muitos pecuaristas enviam boi o ano todo de olho no fluxo de caixa e na gestão da propriedade”, disse o gerente do Confinamento JBS para Terenos-MS e também Guaiçara-SP, Mário Yoneda.

Yoneda reforçou que o confinamento está apto para receber animais de todo o estado de São Paulo, além de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul, que podem ser terminados em modalidades distintas de negócio conforme a necessidade do pecuarista, como diária, parceria, arrobas engordadas ou ração por kg, esta normalmente utilizadas para lotes de fêmeas.

Para quem tem dúvidas sobre os modelos de negócios e como escalar os animais, os contatos podem ser feitos pelos telefones (14) 3547-9050, (14) 9 9142 7313 ou pelo e-mail confinamento@jbs.com.br.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Calor e tempo seco predominam sobre o Brasil Central nos próximos dias

Região já está há praticamente três meses sem chuvas; no Sul, chegada de frente fria traz geadas para o RS, SC e divisa do PR com SP

Vencedores da maior etapa do Circuito Nelore de Qualidade em 2019 são revelados

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Três dicas para ganhar dinheiro com confinamento de gado de corte

Pesquisador da Embrapa afirma que pecuarista deve fugir das “receitas de bolo” para não perder oportunidades de buscar ingredientes alternativos no mercado

Novilhas recebem bônus superior a R$ 20 por arroba pela qualidade

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Boitel em Guaiçara-SP oferece opção de engorda intensiva para pecuaristas de estados vizinhos

05 julho 2019
cetap-centro-tecnologia-alianca-produtividade-confinamentos-guaicara-sp

O confinamento está se consolidando no Brasil como algo mais versátil do que um sistema de produção, mas como uma ferramenta de trabalho dentro da caixa do pecuarista. Por isso, diversas unidades de engorda que oferecem o serviço de terminação, os chamados boitéis, consolidam sua abrangência em todo o país. Nesta sexta, dia 05, o Giro do Boi detalhou o trabalho feito pela unidade de Guaiçara-SP do Confinamento JBS.

Assim como as demais unidades de engorda terceirizada da companhia, a unidade de Guaiçara não pausa os serviços após a entressafra. “Mesmo nas águas tem quem precise controlar a lotação da fazenda. Muitos pecuaristas enviam boi o ano todo de olho no fluxo de caixa e na gestão da propriedade”, disse o gerente do Confinamento JBS para Terenos-MS e também Guaiçara-SP, Mário Yoneda.

Yoneda reforçou que o confinamento está apto para receber animais de todo o estado de São Paulo, além de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul, que podem ser terminados em modalidades distintas de negócio conforme a necessidade do pecuarista, como diária, parceria, arrobas engordadas ou ração por kg, esta normalmente utilizadas para lotes de fêmeas.

Para quem tem dúvidas sobre os modelos de negócios e como escalar os animais, os contatos podem ser feitos pelos telefones (14) 3547-9050, (14) 9 9142 7313 ou pelo e-mail confinamento@jbs.com.br.

Veja mais detalhes no vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Região já está há praticamente três meses sem chuvas; no Sul, chegada de frente fria traz geadas para o RS, SC e divisa do PR com SP

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Pesquisador da Embrapa afirma que pecuarista deve fugir das “receitas de bolo” para não perder oportunidades de buscar ingredientes alternativos no mercado

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Segundo zootecnista Antônio Chaker, o potencial de retorno financeiro da cria é de 35%; veja passo a passo para reverter o quadro

Fazendas localizadas em Tocantins, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Etapa de Barra do Garças-MT, a 11ª do ano da série de abates da ACNB, reuniu 1.380 cabeças no feito no último dia 16

Segundo zootecnista Antônio Chaker, o potencial de retorno financeiro da cria é de 35%; veja passo a passo para reverter o quadro

Fêmeas cruzadas foram abatidas no Protocolo 1953 com peso médio de 15,8@ e marcaram 100% Verde no Farol da Qualidade

Grupo de novilhas meio-sangue Angus de propriedade em Botucatu-SP marcou 100% Verde no Farol da Qualidade e segue para disputa de melhor do mês

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE