Custo da arroba produzida em confinamento em Goiás varia entre R$ 90 e R$ 110

15 março 2018
perspectivas-confinamento-2017-giro-do-boi

No quadro Giro pelo Brasil desta quinta, 15, o zootecnista e mestre em nutrição de Ruminantes, Éverton Borges, supervisor técnico de vendas da Tortuga DSM, participou do programa para detalhar o cenário da safra 2018 de confinamento em Goiás.

Segundo o especialista, o pecuarista do Centro-Sul do estado já está se preparando e comprando antecipadamente os insumos para fechar o gado no cocho. “Hoje a gente tem rodado algumas dietas e tem ficado em torno de R$ 90 a R$ 110 a arroba produzida, dentro de uma expectativa boa, com retorno de capital esperado em torno de R$ 200 a R$ 270 por boi confinado”, calculou Borges.

O zootecnista afirmou que a região é marcada pela presença maciça das lavouras, o que acaba sendo potencializado por pecuaristas que buscam intensificar o ciclo. Outra característica do Centro-Sul goiano, afirmou Borges, são as propriedades de leite, que acabam ofertando ao mercado animais para recria e engorda.

Veja a participação completa de Éverton Borges no Giro do Boi desta quinta:

VEJA TAMBÉM

Pecuarista conta como superou desafio da limpeza de pasto na Região Norte

Com “eficiência e sustentabilidade”, produtor de Araguaína-TO afirmou que nova tecnologia contribuiu para controlar as plantas daninhas

Prêmio de melhor lote de novembro vai para fazenda de SP

Novilhas meio-sangue Angus gabaritaram o Farol da Qualidade e foram classificadas no Protocolo 1953

Fim de semana terá virada do tempo no Sul e temporais entre MG, GO, MS e MT

Além do volume expressivo de chuvas, temporal deve ser acompanhado por granizo; no Sul, não é descartada também a possibilidade de tempestades

Chuva engrossa e deixa em alerta pecuaristas do norte do MT e RO

Transporte boiadeiro tem mais obstáculos com acúmulo de água nas estradas de terra; veja o que produtor pode fazer para amenizar as dificuldades

Custo da arroba produzida em confinamento em Goiás varia entre R$ 90 e R$ 110

15 março 2018
perspectivas-confinamento-2017-giro-do-boi

No quadro Giro pelo Brasil desta quinta, 15, o zootecnista e mestre em nutrição de Ruminantes, Éverton Borges, supervisor técnico de vendas da Tortuga DSM, participou do programa para detalhar o cenário da safra 2018 de confinamento em Goiás.

Segundo o especialista, o pecuarista do Centro-Sul do estado já está se preparando e comprando antecipadamente os insumos para fechar o gado no cocho. “Hoje a gente tem rodado algumas dietas e tem ficado em torno de R$ 90 a R$ 110 a arroba produzida, dentro de uma expectativa boa, com retorno de capital esperado em torno de R$ 200 a R$ 270 por boi confinado”, calculou Borges.

O zootecnista afirmou que a região é marcada pela presença maciça das lavouras, o que acaba sendo potencializado por pecuaristas que buscam intensificar o ciclo. Outra característica do Centro-Sul goiano, afirmou Borges, são as propriedades de leite, que acabam ofertando ao mercado animais para recria e engorda.

Veja a participação completa de Éverton Borges no Giro do Boi desta quinta:

VEJA TAMBÉM

Com “eficiência e sustentabilidade”, produtor de Araguaína-TO afirmou que nova tecnologia contribuiu para controlar as plantas daninhas

Novilhas meio-sangue Angus gabaritaram o Farol da Qualidade e foram classificadas no Protocolo 1953

Além do volume expressivo de chuvas, temporal deve ser acompanhado por granizo; no Sul, não é descartada também a possibilidade de tempestades

Transporte boiadeiro tem mais obstáculos com acúmulo de água nas estradas de terra; veja o que produtor pode fazer para amenizar as dificuldades

Fazenda localizada em Aquidauana, no Mato Grosso do Sul, foi destaque do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Raça é uma grande máquina de fazer carne com base no capim e no sal mineral, reforçou executivo da ACNB em balanço do Circuito Nelore 2019

Com “eficiência e sustentabilidade”, produtor de Araguaína-TO afirmou que nova tecnologia contribuiu para controlar as plantas daninhas

Além do volume expressivo de chuvas, temporal deve ser acompanhado por granizo; no Sul, não é descartada também a possibilidade de tempestades

Transporte boiadeiro tem mais obstáculos com acúmulo de água nas estradas de terra; veja o que produtor pode fazer para amenizar as dificuldades

Raça é uma grande máquina de fazer carne com base no capim e no sal mineral, reforçou executivo da ACNB em balanço do Circuito Nelore 2019

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE