Estação das águas está acabando? Momento é ideal para fazer o diferimento de pastagem

10 abril 2019
pasto seco 1

No quadro Giro pelo Brasil desta quarta, 10, o zootecnista Bernardo Veras, representante técnico e comercial da Corteva Agriscience, a divisão agrícola DowDuPont, chamou atenção para o momento ideal para fazer o diferimento de pastagem, ou seja, a reserva de pasto para a produção do chamado “feno em pé”, que garante forrageira disponível para o gado na época da seca.

Diferimento de pastagem ocorre com a vedação do piquete no final da estação chuvosa. “Vai começar o período de seca, que é um período muito longo quando a gente tem que ter bastante pasto para manter os animais”, alertou Veras.

Veras advertiu que, ao decidir pela vedação, é desejável que as pastagens a serem diferidas estejam saudáveis, com alguns pontos de atenção para o controle de plantas daninhas. O final do ciclo das águas representa também o ciclo final das ervas, que já estão florescidas, justamente quando o combate é mais difícil. A recomendação é solicitar a visita de um técnico que possa fazer um diagnóstico preciso, possivelmente com dose reforçada, para evitar subdosagem, por exemplo.

Veja a entrevista completa:

VEJA TAMBÉM

Confira as fazendas em destaque do dia 20 de novembro de 2019

Fazendas localizadas no Mato Grosso do Sul e Minas Gerais foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Giro do Dia: curral da unidade de Mozarlândia em dia de abate 1953

Veja imagens do lote de novilhas meio-sangue Angus da Fazenda São Luiz, em Santa Tereza-GO, que marcou 98% Verde no Farol da Qualidade

Degradação do pasto custou mais de R$ 15 por arroba para o pecuarista em 2018

Agrônomo Maurício Nogueira falou em entrevista sobre como investir da maneira certa no momento de alta e os impactos das mentiras sobre a sustentabilidade do setor

Quais consequências o produtor pode sofrer pelos erros na declaração do ITR?

Declaração para o imposto venceu em setembro, mas os problemas começam depois do fim do prazo; confira as dicas do consultor jurídico

Estação das águas está acabando? Momento é ideal para fazer o diferimento de pastagem

10 abril 2019
pasto seco 1

No quadro Giro pelo Brasil desta quarta, 10, o zootecnista Bernardo Veras, representante técnico e comercial da Corteva Agriscience, a divisão agrícola DowDuPont, chamou atenção para o momento ideal para fazer o diferimento de pastagem, ou seja, a reserva de pasto para a produção do chamado “feno em pé”, que garante forrageira disponível para o gado na época da seca.

Diferimento de pastagem ocorre com a vedação do piquete no final da estação chuvosa. “Vai começar o período de seca, que é um período muito longo quando a gente tem que ter bastante pasto para manter os animais”, alertou Veras.

Veras advertiu que, ao decidir pela vedação, é desejável que as pastagens a serem diferidas estejam saudáveis, com alguns pontos de atenção para o controle de plantas daninhas. O final do ciclo das águas representa também o ciclo final das ervas, que já estão florescidas, justamente quando o combate é mais difícil. A recomendação é solicitar a visita de um técnico que possa fazer um diagnóstico preciso, possivelmente com dose reforçada, para evitar subdosagem, por exemplo.

Veja a entrevista completa:

VEJA TAMBÉM

Fazendas localizadas no Mato Grosso do Sul e Minas Gerais foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Veja imagens do lote de novilhas meio-sangue Angus da Fazenda São Luiz, em Santa Tereza-GO, que marcou 98% Verde no Farol da Qualidade

Agrônomo Maurício Nogueira falou em entrevista sobre como investir da maneira certa no momento de alta e os impactos das mentiras sobre a sustentabilidade do setor

Declaração para o imposto venceu em setembro, mas os problemas começam depois do fim do prazo; confira as dicas do consultor jurídico

Em entrevista ao Giro do Boi, diretora da CME Group para a América Latina dá dicas para produtor diminuir riscos do seu negócio

Conheça a história de Elias Madureira, que chegou em RO como contador em 1985, transformou-se em pecuarista nos anos 90 e fez da Fazenda Veneno no Olhar uma referência para a região

Cuidar das forrageiras é essencial para fazendas de pecuária a pasto, mas existe um fator limitante para o sucesso do produtor; saiba qual é

Em entrevista ao Giro do Boi, diretora da CME Group para a América Latina dá dicas para produtor diminuir riscos do seu negócio

Conheça a história de Elias Madureira, que chegou em RO como contador em 1985, transformou-se em pecuarista nos anos 90 e fez da Fazenda Veneno no Olhar uma referência para a região

Em entrevista ao Giro do Boi, Bruno Brainer, gerente de originação da Friboi para Rondônia e Acre, falou sobre parceria com produtor em 2019 e evolução da pecuária na região

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE