Estudo da Embrapa comprova que integração diminui riscos econômicos para o produtor

18 abril 2019
DCIM100MEDIADJI_0016.JPG

Um estudo da Embrapa Agrossilvipastoril, com sede localizada em Sinop-MT, comprovou o conhecimento empírico do produtor rural sobre a mitigação de riscos promovida pela integração lavoura-pecuária-floresta. Quem falou sobre o tema no Giro do Boi desta quinta, 18, foi a médica veterinária Mariana Takahashi, que atua no próprio centro de pesquisa.

“Um dos grandes argumentos para se defender a integração é justamente de que o produtor não coloca todos os ovos na mesma cesta”, disse Takahashi à equipe de reportagem do Giro do Boi em mais um episódio da série especial sobre sistemas integrados. A pesquisadora frisou, no entanto, que faltavam estudos robustos que comprovassem tal tese.

“Para o Mato Grosso, nós vimos que os principais produtos que saem das integrações realmente têm mercados independentes. De fato quanto tem produtor que faz soja, milho, e boi, se o preço da soja cai, eu tenho ainda outros dois produtos que conseguem segurar um pouco a receita desse produtor”, assegurou. “Quando nós diminuímos o preços da soja em 15%, na integração tem uma variação na lucratividade de mais ou menos 20% a 25%. Quando eu faço essa variação para uma fazenda só de agricultura, soja e milho, temos uma diminuição de quase 50% na lucratividade”, exemplificou.

Para a pecuária, a pesquisadora calculou por meio do modelo usado no estudo que uma queda de 15% no preço da arroba do boi gordo gera queda de 5% no lucro do produtor que integra, mas em fazenda só de pecuária a queda no lucro é de 15%.

Veja as informações completas no vídeo abaixo:

Foto: Gabriel Faria / Embrapa Agrossilvipastoril

VEJA TAMBÉM

4 atitudes para você ser um líder exemplar para a equipe de sua fazenda

“100% dos problemas são resolvidos através da liderança. A fazenda é sempre reflexo de seu líder imediato”, afirmou consultor no quadro Dicas do Chaker

Veja o resultado da votação para os melhores lotes do início de maio

Grupos de animais meio-sangue e Nelore foram os mais votados nas primeiras semanas do mês e se classificaram para votação a ser realizada ao fim de maio

Veja como é feita uma das mais complexas operações de logística de gado magro do Brasil

Mega Leilão, realizado no MT, comercializou quase 20 mil animais em uma de suas etapas de 2019; entenda os desafios do transporte boiadeiro para o evento

Inmet prevê chuva forte e granizo para SP, Triângulo Mineiro e parte de Goiás

Instabilidade vinda do Oceano Atlântico reflete em precipitações ao longo do litoral do Sudeste até a Bahia; chuvas chegarão também ao Brasil Central durante o fim de semana

Estudo da Embrapa comprova que integração diminui riscos econômicos para o produtor

18 abril 2019
DCIM100MEDIADJI_0016.JPG

Um estudo da Embrapa Agrossilvipastoril, com sede localizada em Sinop-MT, comprovou o conhecimento empírico do produtor rural sobre a mitigação de riscos promovida pela integração lavoura-pecuária-floresta. Quem falou sobre o tema no Giro do Boi desta quinta, 18, foi a médica veterinária Mariana Takahashi, que atua no próprio centro de pesquisa.

“Um dos grandes argumentos para se defender a integração é justamente de que o produtor não coloca todos os ovos na mesma cesta”, disse Takahashi à equipe de reportagem do Giro do Boi em mais um episódio da série especial sobre sistemas integrados. A pesquisadora frisou, no entanto, que faltavam estudos robustos que comprovassem tal tese.

“Para o Mato Grosso, nós vimos que os principais produtos que saem das integrações realmente têm mercados independentes. De fato quanto tem produtor que faz soja, milho, e boi, se o preço da soja cai, eu tenho ainda outros dois produtos que conseguem segurar um pouco a receita desse produtor”, assegurou. “Quando nós diminuímos o preços da soja em 15%, na integração tem uma variação na lucratividade de mais ou menos 20% a 25%. Quando eu faço essa variação para uma fazenda só de agricultura, soja e milho, temos uma diminuição de quase 50% na lucratividade”, exemplificou.

Para a pecuária, a pesquisadora calculou por meio do modelo usado no estudo que uma queda de 15% no preço da arroba do boi gordo gera queda de 5% no lucro do produtor que integra, mas em fazenda só de pecuária a queda no lucro é de 15%.

Veja as informações completas no vídeo abaixo:

Foto: Gabriel Faria / Embrapa Agrossilvipastoril

VEJA TAMBÉM

“100% dos problemas são resolvidos através da liderança. A fazenda é sempre reflexo de seu líder imediato”, afirmou consultor no quadro Dicas do Chaker

Grupos de animais meio-sangue e Nelore foram os mais votados nas primeiras semanas do mês e se classificaram para votação a ser realizada ao fim de maio

Mega Leilão, realizado no MT, comercializou quase 20 mil animais em uma de suas etapas de 2019; entenda os desafios do transporte boiadeiro para o evento

Instabilidade vinda do Oceano Atlântico reflete em precipitações ao longo do litoral do Sudeste até a Bahia; chuvas chegarão também ao Brasil Central durante o fim de semana

Na Fazenda Conforto, em Nova Crixás-GO, propriedade do empresário Xandy Negrão, o sucesso da terminação em cocho começa a ser construído nos chamados setores de recria intensificada; entenda

Na série Embrapa em Ação, pesquisador apresenta régua de manejo de pastagem e como identificar alturas certas de entrada e saída do gado no piquete

Mega Leilão, realizado no MT, comercializou quase 20 mil animais em uma de suas etapas de 2019; entenda os desafios do transporte boiadeiro para o evento

Consultor jurídico dá dicas para proprietário não sofrer punições de órgãos ambientais responsáveis e explica o PRA, Programa de Regularização Ambiental

Na Fazenda Conforto, em Nova Crixás-GO, propriedade do empresário Xandy Negrão, o sucesso da terminação em cocho começa a ser construído nos chamados setores de recria intensificada; entenda

Fazendas em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE