Fazenda deve faturar mais de R$ 280 mil por funcionário ao ano, indica consultor

05 abril 2019
quanto-o-estresse-interfere-resultado-pecuaria-de-corte

No quadro Dicas do Chaker desta sexta, 05, o zootecnista, consultor e diretor do Instituto Terra de Métricas Agropecuárias, Antônio Chaker, revelou alguns indicadores que dizem respeito à gestão de recursos humanos de uma fazenda de gado de corte para que os pecuaristas consigam detectar se estão ou não no caminho certo.

Chaker afirmou, por exemplo, que é desejável que pelo menos 50% de todos os funcionários de uma fazenda estejam envolvidos diretamente com o rebanho. Caso o volume seja menor do que este, é possível que as prioridades não estejam calibradas.

A relação de cabeças de gado por funcionário deve ser de 600 por pessoa, tanto na cria como na recria/engorda.

Já o desembolso mensal com mão de obra não deve estar acima dos R$ 10 por cabeça de gado ao mês. Chaker reforça que, caso este indicador supere a marca, não significa que o funcionário esteja recebendo muito, mas sim que é preciso ajustar a relação equipe x rebanho, diminuindo o quadro de colaboradores ou aumentando o número de cabeças de gado.

Chaker ainda destacou que as fazendas mais lucrativas são as que têm um faturamento produtivo médio anual de pelo menos R$ 280 mil por funcionário, sendo que faturamento produtivo é o que foi desfrutado de modo efetivo pela fazenda, no caso, a produção universal de arrobas.

A fórmula completa para o cálculo e mais observações feitas pelo consultor estão disponíveis pelo vídeo do quadro Dicas do Chaker, que pode ser visto clicando no player abaixo:

VEJA TAMBÉM

SP e MG devem ter chuvas acima dos 100 mm nos próximos dias

Precipitações podem passar dos 200 mm em pontos localizados de Minas; pancadas devem se estender também para GO, TO, Matopiba, oeste da BA e leste do MT

Treinamentos de motoristas garantem bem-estar no transporte de gado

Além do conforto dos animais, capacitações mensais abordam também medidas de segurança na condução dos veículos ao longo do trajeto

Confira os lotes em destaque do dia 24 de janeiro de 2020

Lotes de propriedades em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Qual é o grande desafio estrutural da pecuária nos próximos anos?

Consultor destaca que para ganhar competitividade frente às proteínas concorrentes, pecuária de corte precisa de integração e salto da eficiência

Fazenda deve faturar mais de R$ 280 mil por funcionário ao ano, indica consultor

05 abril 2019
quanto-o-estresse-interfere-resultado-pecuaria-de-corte

No quadro Dicas do Chaker desta sexta, 05, o zootecnista, consultor e diretor do Instituto Terra de Métricas Agropecuárias, Antônio Chaker, revelou alguns indicadores que dizem respeito à gestão de recursos humanos de uma fazenda de gado de corte para que os pecuaristas consigam detectar se estão ou não no caminho certo.

Chaker afirmou, por exemplo, que é desejável que pelo menos 50% de todos os funcionários de uma fazenda estejam envolvidos diretamente com o rebanho. Caso o volume seja menor do que este, é possível que as prioridades não estejam calibradas.

A relação de cabeças de gado por funcionário deve ser de 600 por pessoa, tanto na cria como na recria/engorda.

Já o desembolso mensal com mão de obra não deve estar acima dos R$ 10 por cabeça de gado ao mês. Chaker reforça que, caso este indicador supere a marca, não significa que o funcionário esteja recebendo muito, mas sim que é preciso ajustar a relação equipe x rebanho, diminuindo o quadro de colaboradores ou aumentando o número de cabeças de gado.

Chaker ainda destacou que as fazendas mais lucrativas são as que têm um faturamento produtivo médio anual de pelo menos R$ 280 mil por funcionário, sendo que faturamento produtivo é o que foi desfrutado de modo efetivo pela fazenda, no caso, a produção universal de arrobas.

A fórmula completa para o cálculo e mais observações feitas pelo consultor estão disponíveis pelo vídeo do quadro Dicas do Chaker, que pode ser visto clicando no player abaixo:

VEJA TAMBÉM

Precipitações podem passar dos 200 mm em pontos localizados de Minas; pancadas devem se estender também para GO, TO, Matopiba, oeste da BA e leste do MT

Além do conforto dos animais, capacitações mensais abordam também medidas de segurança na condução dos veículos ao longo do trajeto

Lotes de propriedades em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Consultor destaca que para ganhar competitividade frente às proteínas concorrentes, pecuária de corte precisa de integração e salto da eficiência

Sujeira e até pH inadequado interferem na eficácia do defensivo usado no controle de plantas daninhas nas pastagens

Lotes de propriedades em Minas Gerais, Pará, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Precipitações podem passar dos 200 mm em pontos localizados de Minas; pancadas devem se estender também para GO, TO, Matopiba, oeste da BA e leste do MT

Sujeira e até pH inadequado interferem na eficácia do defensivo usado no controle de plantas daninhas nas pastagens

5ª geração em uma família de produtores rurais, Mateus Arantes desenvolveu sistema de integração com plantio direto para solos arenosos

Envie sua pergunta sobre cruzamento industrial de gado de corte para receber as dicas no novo quadro ‘Zadra Responde’

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE