Hospital de Amor atendeu quase 225 mil pessoas em 2019; saiba como doar seu IR

12 fevereiro 2020
saiba-como-doar-imposto-renda-hospital-amor-cancer-de-barretos

O número de pacientes atendidos pelo Hospital de Amor em 2019 cresceu quase 20% em comparação com 2018, confirmou ao Giro do Boi desta quarta, 12, o diretor voluntário da instituição, Rubikinho Carvalho. Mas ao passo que o número é motivo de orgulho para a instituição, o crescimento do déficit operacional também preocupa, ponderou Carvalho.

De acordo com Rubikinho, em 2019 o déficit operacional do Hospital de Amor foi de R$ 24 milhões mensais em média e a projeção para 2020 é que este rombo aumente para R$ 27 a até R$ 28 milhões ao mês, diferença entre os seus custos e o repasse do SUS. Os custos são referentes aos mais de 1 milhão de procedimentos, entre exames, cirurgias, radio e quimioterapias, realizados gratuitamente nos 224.883 pacientes que passaram pela instituição em 2019, volume 17% superior aos 192,2 mil aos atendidos no ano anterior. O pacientes, segundo Rubikinho, vieram de 2.335 cidades brasileiras, mais de 40% entre todos os municípios do Brasil (5.570).

“Um aumento expressivo como este não nos prejudica, de maneira nenhuma, nós estamos lá para tratar todo mundo. Mas ele dificulta, aumenta uma fila, às vezes a pessoa já não está sendo atendida no prazo certo que seria para a doença, então isto tudo causa problemas para gente. Se nós tivéssemos mais condições, mais arrecadações, mais dinheiro, nós poderíamos contratar mais médicos, mais enfermeiros e aumentar o tratamento”, confirmou Rubikinho.

No ano passado, as doações que vieram da pecuária somaram R$ 1,116 milhão, o que é expressivo, mas que poderia ser ainda maior com o engajamento do produtor na campanha “O Agro Contra o Câncer”, em que ele comunica a indústria em que abate seus animais de que tem a intenção de doar R$ 1,00 por cabeça abatida. “Com a pecuária, nós arrecadamos R$ 1.116.000. […] É muito? Não, não é muito. É pouco? Não, pra nós é importantíssimo. Mas o potencial nosso é muito maior porque os abates são muito grandes e isto aqui está relacionado a R$ 1,00 por cada boi abatido, então nós temos aí um campo grande para desenvolver”, reforçou.

Segundo o diretor voluntário e coordenador da campanha “O Agro Contra o Câncer”, as atenções agora estão voltadas para as doações feitas via declaração do imposto de renda. “Nós temos uma esperança grande agora para 2020 porque num contexto geral, o hospital arrecadou mais imposto de renda em 2019 do que em 2018. O setor que foi abalado foi o nosso, do agronegócio como um todo. Dentro do Hospital de Amor, de todos os setores que o hospital arrecada, eles tiveram um acréscimo nas doações. Só o nosso setor que caiu”, lamentou.

Neste tipo de doação, o interessado pode destinar até 6% do valor já devido de seu IR (pessoa física) e até 9% (pessoa jurídica) via leis de incentivos fiscais que beneficiam o Fundo do Idoso e o Fundo da Criança e do Adolescente.

Quando a opção pela doação é feita até o fim do ano anterior à declaração do imposto, as contribuições para pessoa física podem chegar a até 6% (3% para o Fundo do Idoso e 3% para o Fundo da Criança e do Adolescente), mas para aqueles que optarem pela doação agora, há possibilidade de destinar 3% somente para o Fundo do Idoso, o que reforça o lembrete para quem estiver interessado possa comunicar intenção de destinar parte de seu imposto devido em 2021 para ambos os fundos.

+ Veja aqui todas as formas de doar ao Hospital de Amor

+ Faça sua doação pelo Fundo do Idoso

+ Faça doação pelo Fundo da Criança e do Adolescente

Rubikinho explicou como funciona, na prática, o preenchimento dos dados para a doação via imposto de renda. “Vai gerar um Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais), ele recolhe este dinheiro e este dinheiro automaticamente já abateu do imposto dele a pagar e vai pra Barretos. Ele precisa só nos mandar este comprovante para nós apresentarmos na prefeitura que o dinheiro vai para o Fundo do Idoso da prefeitura para nós retirarmos”, detalhou.

Mais informações sobre o assunto podem ser solicitadas diretamente a Rubikinho Carvalho pelo e-mail rubikinho@hcancerbarretos.com.br, pelo seu celular (64) 9 9671-5656 ou pelo telefone (17) 3321 6624.

Veja a entrevista completa com Rubikinho Carvalho ao Giro do Boi desta quarta, 12:

Foto: Reprodução / Facebook Hospital de Amor

VEJA TAMBÉM

Casquinha “estralando” e muita suculência: veja resultado da costela 1953 na brasa

Médico veterinário e churrasqueiro Fernando Dambrós, da costelaria Quintal do Primo, em Cuiabá-MT, ressalta importância da qualidade da carne para o resultado da receita

Por que a época das águas é a ideal para controlar as plantas daninhas?

Especialista alerta que produtor precisa aproveitar janela de aplicação de defensivos para evitar o custo elevado com a reforma completa do pasto

Área de baixa pressão forma canal de umidade que vai do Sudeste até a Amazônia

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

Tem dúvidas sobre bem-estar no transporte boiadeiro? Pergunte ao motorista

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Hospital de Amor atendeu quase 225 mil pessoas em 2019; saiba como doar seu IR

12 fevereiro 2020
saiba-como-doar-imposto-renda-hospital-amor-cancer-de-barretos

O número de pacientes atendidos pelo Hospital de Amor em 2019 cresceu quase 20% em comparação com 2018, confirmou ao Giro do Boi desta quarta, 12, o diretor voluntário da instituição, Rubikinho Carvalho. Mas ao passo que o número é motivo de orgulho para a instituição, o crescimento do déficit operacional também preocupa, ponderou Carvalho.

De acordo com Rubikinho, em 2019 o déficit operacional do Hospital de Amor foi de R$ 24 milhões mensais em média e a projeção para 2020 é que este rombo aumente para R$ 27 a até R$ 28 milhões ao mês, diferença entre os seus custos e o repasse do SUS. Os custos são referentes aos mais de 1 milhão de procedimentos, entre exames, cirurgias, radio e quimioterapias, realizados gratuitamente nos 224.883 pacientes que passaram pela instituição em 2019, volume 17% superior aos 192,2 mil aos atendidos no ano anterior. O pacientes, segundo Rubikinho, vieram de 2.335 cidades brasileiras, mais de 40% entre todos os municípios do Brasil (5.570).

“Um aumento expressivo como este não nos prejudica, de maneira nenhuma, nós estamos lá para tratar todo mundo. Mas ele dificulta, aumenta uma fila, às vezes a pessoa já não está sendo atendida no prazo certo que seria para a doença, então isto tudo causa problemas para gente. Se nós tivéssemos mais condições, mais arrecadações, mais dinheiro, nós poderíamos contratar mais médicos, mais enfermeiros e aumentar o tratamento”, confirmou Rubikinho.

No ano passado, as doações que vieram da pecuária somaram R$ 1,116 milhão, o que é expressivo, mas que poderia ser ainda maior com o engajamento do produtor na campanha “O Agro Contra o Câncer”, em que ele comunica a indústria em que abate seus animais de que tem a intenção de doar R$ 1,00 por cabeça abatida. “Com a pecuária, nós arrecadamos R$ 1.116.000. […] É muito? Não, não é muito. É pouco? Não, pra nós é importantíssimo. Mas o potencial nosso é muito maior porque os abates são muito grandes e isto aqui está relacionado a R$ 1,00 por cada boi abatido, então nós temos aí um campo grande para desenvolver”, reforçou.

Segundo o diretor voluntário e coordenador da campanha “O Agro Contra o Câncer”, as atenções agora estão voltadas para as doações feitas via declaração do imposto de renda. “Nós temos uma esperança grande agora para 2020 porque num contexto geral, o hospital arrecadou mais imposto de renda em 2019 do que em 2018. O setor que foi abalado foi o nosso, do agronegócio como um todo. Dentro do Hospital de Amor, de todos os setores que o hospital arrecada, eles tiveram um acréscimo nas doações. Só o nosso setor que caiu”, lamentou.

Neste tipo de doação, o interessado pode destinar até 6% do valor já devido de seu IR (pessoa física) e até 9% (pessoa jurídica) via leis de incentivos fiscais que beneficiam o Fundo do Idoso e o Fundo da Criança e do Adolescente.

Quando a opção pela doação é feita até o fim do ano anterior à declaração do imposto, as contribuições para pessoa física podem chegar a até 6% (3% para o Fundo do Idoso e 3% para o Fundo da Criança e do Adolescente), mas para aqueles que optarem pela doação agora, há possibilidade de destinar 3% somente para o Fundo do Idoso, o que reforça o lembrete para quem estiver interessado possa comunicar intenção de destinar parte de seu imposto devido em 2021 para ambos os fundos.

+ Veja aqui todas as formas de doar ao Hospital de Amor

+ Faça sua doação pelo Fundo do Idoso

+ Faça doação pelo Fundo da Criança e do Adolescente

Rubikinho explicou como funciona, na prática, o preenchimento dos dados para a doação via imposto de renda. “Vai gerar um Darf (Documento de Arrecadação de Receitas Federais), ele recolhe este dinheiro e este dinheiro automaticamente já abateu do imposto dele a pagar e vai pra Barretos. Ele precisa só nos mandar este comprovante para nós apresentarmos na prefeitura que o dinheiro vai para o Fundo do Idoso da prefeitura para nós retirarmos”, detalhou.

Mais informações sobre o assunto podem ser solicitadas diretamente a Rubikinho Carvalho pelo e-mail rubikinho@hcancerbarretos.com.br, pelo seu celular (64) 9 9671-5656 ou pelo telefone (17) 3321 6624.

Veja a entrevista completa com Rubikinho Carvalho ao Giro do Boi desta quarta, 12:

Foto: Reprodução / Facebook Hospital de Amor

VEJA TAMBÉM

Médico veterinário e churrasqueiro Fernando Dambrós, da costelaria Quintal do Primo, em Cuiabá-MT, ressalta importância da qualidade da carne para o resultado da receita

Especialista alerta que produtor precisa aproveitar janela de aplicação de defensivos para evitar o custo elevado com a reforma completa do pasto

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Friboi será parceira do evento que começa às 7h da manhã na sede do sindicato, localizado dentro do Parque de Exposições do município do Vale do Rio Doce

Lotes de propriedade em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os animais e Farol da Qualidade.

Agrônomo explica quais as alturas ideais de entrada e saída do pastejo, taxa de lotação nas águas e na seca, efeitos da adubação e potencial de produção de matéria seca

Programa de capacitação de profissionais da logística do gado leva informações relevantes também aos pecuaristas dentro de sua porteira

Segundo Nabih El-Aouar, produtor é incentivado a melhorar manejo, nutrição e inserção de tecnologias no rebanho, levando ganhos para toda a cadeia produtiva

Minas Gerais deve voltar a sofrer com as chuvas intensas, que podem chegar aos 150 mm a partir desta sexta até o início da próxima semana

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE