No Vale do Araguaia, Farol da Qualidade melhora em julho apesar de quedas na cobertura de gordura e precocidade

11 agosto 2017
Arte - GDB - Grafico - REGIONAL MT Leste - 11-08

No programa desta sexta-feira, 11, o Giro do Boi mostrou mais uma edição do quadro Palavra do Gerente, criado para levar com transparência aos pecuaristas estatísticas sobre a qualidade dos últimos animais abatidos em cada região do Brasil. Desta vez, quem apresentou o balanço foi o gerente regional de originação Vilmar Cardoso, responsável pela compra de gado nas plantas da JBS em Água Boa, Alta Floresta, Barra do Garças, Colíder e Confresa, todas no estado de Mato Grosso.

Os romaneios apresentados fazem comparação entre os abates dos meses de julho e junho, trazendo dados de cobertura de gordura, precocidade, peso e Farol da Qualidade compilado. No mês de julho, o volume de carcaças com acabamento considerado ideal (gorduras 3 e 4) sofreu queda de 0,5%. Também houve redução de 2,6% no volume de abates de animais considerados precoces, entre 0 a 4 dentes. No entanto, os abates específicos de animais super precoces (zero dentes) cresceu de 6,51% em junho para 7,04% em julho.

Como resultado, houve aumento de quase 0,26% no farol verde da qualidade; o farol amarelo apresentou redução de quase 1% e ainda houve aumento de 0,66% no farol vermelho.

Segundo Vilmar, o aumento de abate de fêmeas é uma das explicações para a queda do número de animais abatidos com cobertura de gordura ideal e também para o avanço da idade média, mas a atenção na engorda fez com que o nível de qualidade das carcaças se mantivesse. Para o gerente, o início da entressafra e entrada de animais em confinamento deve reforçar a qualidade do gado processado pelas unidades da região.

Confira os dados na íntegra:

VEJA TAMBÉM

Fazenda desenvolve modelo inovador para gestão de risco em pecuária

Reportagem mostra em detalhes o sistema de gestão de riscos da Agropastoril Paschoal Campanelli, localizada no interior paulista

Cigarrinhas, cupins, lagartas… como combater as principais pragas das pastagens?

Quem nunca teve praga na fazenda? “Truco, peão!”, brincou o consultor Wagner Pires; veja dicas de como e quando combater estes inimigos da produtividade

“Precisa de paixão”, diz produtor da Bahia sobre sucesso na pecuária

“Nós nos sentimos vocacionados para produzir alimento para todo o mundo”, diretor da Agropecuária EAO, de Itagibá, no sul do estado

Confira as fazendas em destaque do dia 12 de dezembro de 2019

Fazendas localizadas na Bahia, Minas Gerais e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

No Vale do Araguaia, Farol da Qualidade melhora em julho apesar de quedas na cobertura de gordura e precocidade

11 agosto 2017
Arte - GDB - Grafico - REGIONAL MT Leste - 11-08

No programa desta sexta-feira, 11, o Giro do Boi mostrou mais uma edição do quadro Palavra do Gerente, criado para levar com transparência aos pecuaristas estatísticas sobre a qualidade dos últimos animais abatidos em cada região do Brasil. Desta vez, quem apresentou o balanço foi o gerente regional de originação Vilmar Cardoso, responsável pela compra de gado nas plantas da JBS em Água Boa, Alta Floresta, Barra do Garças, Colíder e Confresa, todas no estado de Mato Grosso.

Os romaneios apresentados fazem comparação entre os abates dos meses de julho e junho, trazendo dados de cobertura de gordura, precocidade, peso e Farol da Qualidade compilado. No mês de julho, o volume de carcaças com acabamento considerado ideal (gorduras 3 e 4) sofreu queda de 0,5%. Também houve redução de 2,6% no volume de abates de animais considerados precoces, entre 0 a 4 dentes. No entanto, os abates específicos de animais super precoces (zero dentes) cresceu de 6,51% em junho para 7,04% em julho.

Como resultado, houve aumento de quase 0,26% no farol verde da qualidade; o farol amarelo apresentou redução de quase 1% e ainda houve aumento de 0,66% no farol vermelho.

Segundo Vilmar, o aumento de abate de fêmeas é uma das explicações para a queda do número de animais abatidos com cobertura de gordura ideal e também para o avanço da idade média, mas a atenção na engorda fez com que o nível de qualidade das carcaças se mantivesse. Para o gerente, o início da entressafra e entrada de animais em confinamento deve reforçar a qualidade do gado processado pelas unidades da região.

Confira os dados na íntegra:

VEJA TAMBÉM

Reportagem mostra em detalhes o sistema de gestão de riscos da Agropastoril Paschoal Campanelli, localizada no interior paulista

Quem nunca teve praga na fazenda? “Truco, peão!”, brincou o consultor Wagner Pires; veja dicas de como e quando combater estes inimigos da produtividade

“Nós nos sentimos vocacionados para produzir alimento para todo o mundo”, diretor da Agropecuária EAO, de Itagibá, no sul do estado

Fazendas localizadas na Bahia, Minas Gerais e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira os lotes e Farol da Qualidade.

Além de aumentar a própria produtividade e oferecer proteína a preços competitivos, pecuária impulsiona economia ao liberar áreas para outras atividades

Telespectador de Teixeira de Freitas-BA enviou dúvida sobre a escolha do melhor tipo do aditivo para gado que está estritamente em dieta de pasto

“Nós nos sentimos vocacionados para produzir alimento para todo o mundo”, diretor da Agropecuária EAO, de Itagibá, no sul do estado

Raça é uma grande máquina de fazer carne com base no capim e no sal mineral, reforçou executivo da ACNB em balanço do Circuito Nelore 2019

Com transformação de MP em lei federal, produtor tem novo prazo e novas normas para informar intenção de aderir ao PRA

Melhoramento genético do Nelore começa a colocar a raça em evidência no mercado da carne de qualidade e pode impulsionar pecuária brasileira

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE