Pecuarista da Bahia ganha reforço para limpeza de pastagens infestadas com araçá e carrasco

19 fevereiro 2019
plantas-daninhas-controle-araca-carrasco-nordeste (3)

Nesta terça, 19, o engenheiro agrônomo formado pela UESB, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Marcelo Rodrigues Leão, falou ao Giro do Boi sobre uma solução para o pecuarista baiano combater umas das ervas daninhas de mais difícil controle, o araçá.

Por ser uma planta dura, mesmo aplicações basais e em toco, que já exigiam mais mão de obra por parte das fazendas, eram ineficazes. Segundo o agrônomo, o pecuarista conseguia por meio de métodos e produtos convencionais controlar de 40% a 50% da infestação total. O agrônomo alertou ainda que a planta, dependendo do produto utilizado, pode dar indícios de que está definitivamente controlada. “Acontece de o pecuarista fazer a aplicação, as folhas do araçá secam e caem, mas na primeira chuva ele rebrota e vem mais forte”, advertiu.

Mas a chegada da linha XT, lançada em 2018 pela Corteva Agriscience, a divisão agrícola DowDuPont, está reforçando este manejo de limpeza de pastagens. No quadro Giro pelo Brasil desta terça, o agrônomo mostrou o exemplo de uma área infestada por araçá e que, 180 dias após a aplicação do novo herbicida, aumentou sua capacidade de lotação, conforme mostram as fotos disponíveis na galeria abaixo.

Durante sua participação no programa, Leão acrescentou que a planta daninha carrasco, muito comum no litoral nordestino, também é passível de controle pela nova linha XT, via foliar.

Confira a entrevista com o engenheiro agrônomo pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

ILPF reduz temperatura em até 12º C e consumo de água em 20%

Pesquisadora da Embrapa ressaltou que conforto térmico eleva níveis de produtividade do rebanho, acelerando ganho de peso e aumentando da taxa de prenhez

Tempo seco chega para valer na região central do Brasil e pode causar queimadas

Produtores das regiões centro-norte de SP, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Piauí e Mato Grosso devem estar atentos por conta do calor e baixa umidade do ar; veja mapas completos

Definido o melhor lote do mês de maio

Fazenda vencedora vem do estado de Rondônia e levou a disputa com mais de 67% dos votos pelo site do Giro do Boi

2º Roda Sertaneja reúne produtores do norte mato-grossense em Alta Floresta-MT

Pecuaristas participaram de debates sobre manejo de pastagens, rodas de negócios e confraternização com churrasco e música sertaneja

Pecuarista da Bahia ganha reforço para limpeza de pastagens infestadas com araçá e carrasco

19 fevereiro 2019
plantas-daninhas-controle-araca-carrasco-nordeste (3)

Nesta terça, 19, o engenheiro agrônomo formado pela UESB, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Marcelo Rodrigues Leão, falou ao Giro do Boi sobre uma solução para o pecuarista baiano combater umas das ervas daninhas de mais difícil controle, o araçá.

Por ser uma planta dura, mesmo aplicações basais e em toco, que já exigiam mais mão de obra por parte das fazendas, eram ineficazes. Segundo o agrônomo, o pecuarista conseguia por meio de métodos e produtos convencionais controlar de 40% a 50% da infestação total. O agrônomo alertou ainda que a planta, dependendo do produto utilizado, pode dar indícios de que está definitivamente controlada. “Acontece de o pecuarista fazer a aplicação, as folhas do araçá secam e caem, mas na primeira chuva ele rebrota e vem mais forte”, advertiu.

Mas a chegada da linha XT, lançada em 2018 pela Corteva Agriscience, a divisão agrícola DowDuPont, está reforçando este manejo de limpeza de pastagens. No quadro Giro pelo Brasil desta terça, o agrônomo mostrou o exemplo de uma área infestada por araçá e que, 180 dias após a aplicação do novo herbicida, aumentou sua capacidade de lotação, conforme mostram as fotos disponíveis na galeria abaixo.

Durante sua participação no programa, Leão acrescentou que a planta daninha carrasco, muito comum no litoral nordestino, também é passível de controle pela nova linha XT, via foliar.

Confira a entrevista com o engenheiro agrônomo pelo vídeo abaixo:

VEJA TAMBÉM

Pesquisadora da Embrapa ressaltou que conforto térmico eleva níveis de produtividade do rebanho, acelerando ganho de peso e aumentando da taxa de prenhez

Produtores das regiões centro-norte de SP, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Piauí e Mato Grosso devem estar atentos por conta do calor e baixa umidade do ar; veja mapas completos

Fazenda vencedora vem do estado de Rondônia e levou a disputa com mais de 67% dos votos pelo site do Giro do Boi

Pecuaristas participaram de debates sobre manejo de pastagens, rodas de negócios e confraternização com churrasco e música sertaneja

Fazenda localizada em Ribeirão Cascalheira, estado do Mato Grosso, foi destaque do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Cerimônia foi marcada por assinatura de protocolo de intenções de colaboração entre ministérios da Agricultura, Meio Ambiente, Defesa e Relações Exteriores

Produtores das regiões centro-norte de SP, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Piauí e Mato Grosso devem estar atentos por conta do calor e baixa umidade do ar; veja mapas completos

Advogado recomenda que produtor não assine notificações caso o fiscal não esclareça de forma satisfatória os motivos da penalização

Pecuaristas participaram de debates sobre manejo de pastagens, rodas de negócios e confraternização com churrasco e música sertaneja

Quadro Giro na Estrada trouxe dicas de embarque aos invernistas ativos no mercado da reposição nesta entressafra

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE