Nova balança permite ao pecuarista pesar o rebanho sem manejo no curral

20 julho 2017
01

A pesagem do rebanho pode ser um problema dentro da porteira. Por muitas vezes, as grandes distâncias da invernada até o curral inviabilizam o manejo, que é feito poucas vezes durante o ano e não possibilita o acompanhamento do peso dos animais no dia a dia. Mas uma nova tecnologia promete facilitar esta etapa por meio de uma balança localizada no meio da invernada e que transmite os dados coletados até o escritório.

O equipamento foi apresentado durante a Beef Expo, feira que aconteceu no início de junho na capital São Paulo. Em entrevista ao jornalista Mauro Sérgio Ortega, o pesquisador da Embrapa Gado de Corte Pedro Paulo Pires falou sobre a estrutura. “O produtor vai fazer um corredor de cerca e no meio ele coloca a plataforma da balança. Ela pode estar no caminho para a água, ração, na praça de alimentação, enfim, onde o boi tiver que ir. Quando ele passa solto pela balança, uma antena transmite as informações até o escritório da fazenda, distante até 30 km, e registra o peso de cada cabeça toda vez que ela vai beber água”, detalhou Pires. Para tanto, os animais devem ser brincados.

Veja mais detalhes desta balança na entrevista abaixo:

VEJA TAMBÉM

Quem planta com calagem colhe mais arrobas por hectare

Pesquisadora da Embrapa afirma que a cada R$ 1 investido em calagem do solo, pecuarista tem retorno de até R$ 3 pelo aumento de produção de arrobas

O que é economia colaborativa e como ela faz o pecuarista aprender mais gastando menos?

“Em mundo de Uber, de Airbnb e de economia colaborativa, a gente não pode ficar de fora”, indicou o zootecnista e consultor Antônio Chaker

Revelados os vencedores da disputa para melhores lotes do início de outubro

Escolhidos em votação pelo site do programa seguirão para eleição que vai decidir o melhor de todo o mês

Pimenta Bueno-RO recebe etapa do Circuito Nelore 2019

Abate técnico realizado pelo Nelore do Brasil ocorreu entre 16 e 17/10 fez avaliação de 600 carcaças

Nova balança permite ao pecuarista pesar o rebanho sem manejo no curral

20 julho 2017
01

A pesagem do rebanho pode ser um problema dentro da porteira. Por muitas vezes, as grandes distâncias da invernada até o curral inviabilizam o manejo, que é feito poucas vezes durante o ano e não possibilita o acompanhamento do peso dos animais no dia a dia. Mas uma nova tecnologia promete facilitar esta etapa por meio de uma balança localizada no meio da invernada e que transmite os dados coletados até o escritório.

O equipamento foi apresentado durante a Beef Expo, feira que aconteceu no início de junho na capital São Paulo. Em entrevista ao jornalista Mauro Sérgio Ortega, o pesquisador da Embrapa Gado de Corte Pedro Paulo Pires falou sobre a estrutura. “O produtor vai fazer um corredor de cerca e no meio ele coloca a plataforma da balança. Ela pode estar no caminho para a água, ração, na praça de alimentação, enfim, onde o boi tiver que ir. Quando ele passa solto pela balança, uma antena transmite as informações até o escritório da fazenda, distante até 30 km, e registra o peso de cada cabeça toda vez que ela vai beber água”, detalhou Pires. Para tanto, os animais devem ser brincados.

Veja mais detalhes desta balança na entrevista abaixo:

VEJA TAMBÉM

Pesquisadora da Embrapa afirma que a cada R$ 1 investido em calagem do solo, pecuarista tem retorno de até R$ 3 pelo aumento de produção de arrobas

“Em mundo de Uber, de Airbnb e de economia colaborativa, a gente não pode ficar de fora”, indicou o zootecnista e consultor Antônio Chaker

Escolhidos em votação pelo site do programa seguirão para eleição que vai decidir o melhor de todo o mês

Abate técnico realizado pelo Nelore do Brasil ocorreu entre 16 e 17/10 fez avaliação de 600 carcaças

Protocolo remunera produtores com prêmios de até 13/@ para os machos que atendem o padrão; fêmeas são remuneradas com preço de boi mais bônus

Fazenda localizada no município de Juara, no Mato Grosso foi destaque do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Conheça e aprenda a usar a “ferramenta Wagner Pires” de diagnóstico de pastagens para tomar a melhor decisão na hora de retomar a produtividade em sua fazenda

Escolhidos em votação pelo site do programa seguirão para eleição que vai decidir o melhor de todo o mês

Protocolo remunera produtores com prêmios de até 13/@ para os machos que atendem o padrão; fêmeas são remuneradas com preço de boi mais bônus

Abate técnico realizado pelo Nelore do Brasil ocorreu entre 16 e 17/10 fez avaliação de 600 carcaças

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE