Produção de grãos reforça engorda do gado em confinamento no MT

18 julho 2019
boitel-lucas-do-rio-verde-promocao-boi-das-aguas-2018

A vocação mato-grossense para a produção de grãos é importante para a geração de riqueza não somente para o agricultor, mas também para o pecuarista. Isto porque parte desta colheita reforça o alimento do gado engordado em cocho, o que viabiliza a terminação de animais mesmo em meio ao período seco.

Nesta quinta, 18, o gerente do Confinamento da JBS em Lucas do Rio Verde, Hélder Pureza, falou sobre o assunto ao Giro do Boi. “Como a produção de grãos na região é muito grande, isto possibilita que a gente trabalhe com ingredientes de alto nível de qualidade para fornecer aos animais. Isto traz impacto direto na performance dos animais em cocho”, resumiu.

Na dieta oferecida aos bovinos, constam até 17 ingredientes, entre eles milho reidratado, silagem de milho, gordura protegida, melaço, farelo de soja. No boitel, em um período de 90 a 100 dias, os animais têm ganho médio diário de 1,6 kg.

A possibilidade de livrar as pastagens e acelerar o ciclo do boi em sua porteira tem incentivado o pecuarista do estado a utilizar a engorda terceirizada como ferramenta. Na unidade em Lucas do Rio Verde-MT, com 21 mil cabeças de capacidade estática, quase todas as vagas já estão preenchidas, informou Pureza. Segundo o gerente, o boitel recebe animais de propriedades dentro de um raio de até 600 km dentro do estado do MT.

À disposição do produtor estão quatro modelos de negócio, cujo ponto em comum é o desembolso feito por descontos no momento do abate dos animais. São elas: ração por kg, diária, parceria e arrobas produzidas. Informações sobre estes modelos de negócios e escalas dos animais podem ser solicitadas pelos telefones (65) 3212-0070 / (65) 9 9915-1226 ou ainda pelo e-mail confinamento@jbs.com.br. A companhia conta com boiteis também em Terenos-MS, Guaiçara e Castilho-SP e Nova Canaã do Norte-MT.

Veja a entrevista com Hélder Pureza na íntegra:

VEJA TAMBÉM

Confira as fazendas em destaque do dia 13 de novembro de 2019

Fazendas localizadas em Goiás, Pará, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Circuito Nelore já avaliou quase 20 mil animais em 2019; Andradina-SP recebe penúltima etapa do ano

Na reta final da série de abates técnicos, pecuarista reforça qualidade dos lotes e acirra disputa; confira os registros do curral nesta manhã de 4ª

Uma obra literalmente à altura do potencial da ILPF no Brasil

E-book “ILPF: inovação com integração de lavoura, pecuária e floresta”, da Embrapa, tem 840 páginas e é considerada a maior publicação do mundo sobre sistemas integrados para o clima tropical

O que é compliance, palavra estrangeira cada vez mais presente no dia a dia do produtor?

Para o português usado no Brasil, palavra pode ser traduzida como “conformidade”, e seu conceito ganhou relevância por aqui a partir de 2013; entenda

Produção de grãos reforça engorda do gado em confinamento no MT

18 julho 2019
boitel-lucas-do-rio-verde-promocao-boi-das-aguas-2018

A vocação mato-grossense para a produção de grãos é importante para a geração de riqueza não somente para o agricultor, mas também para o pecuarista. Isto porque parte desta colheita reforça o alimento do gado engordado em cocho, o que viabiliza a terminação de animais mesmo em meio ao período seco.

Nesta quinta, 18, o gerente do Confinamento da JBS em Lucas do Rio Verde, Hélder Pureza, falou sobre o assunto ao Giro do Boi. “Como a produção de grãos na região é muito grande, isto possibilita que a gente trabalhe com ingredientes de alto nível de qualidade para fornecer aos animais. Isto traz impacto direto na performance dos animais em cocho”, resumiu.

Na dieta oferecida aos bovinos, constam até 17 ingredientes, entre eles milho reidratado, silagem de milho, gordura protegida, melaço, farelo de soja. No boitel, em um período de 90 a 100 dias, os animais têm ganho médio diário de 1,6 kg.

A possibilidade de livrar as pastagens e acelerar o ciclo do boi em sua porteira tem incentivado o pecuarista do estado a utilizar a engorda terceirizada como ferramenta. Na unidade em Lucas do Rio Verde-MT, com 21 mil cabeças de capacidade estática, quase todas as vagas já estão preenchidas, informou Pureza. Segundo o gerente, o boitel recebe animais de propriedades dentro de um raio de até 600 km dentro do estado do MT.

À disposição do produtor estão quatro modelos de negócio, cujo ponto em comum é o desembolso feito por descontos no momento do abate dos animais. São elas: ração por kg, diária, parceria e arrobas produzidas. Informações sobre estes modelos de negócios e escalas dos animais podem ser solicitadas pelos telefones (65) 3212-0070 / (65) 9 9915-1226 ou ainda pelo e-mail confinamento@jbs.com.br. A companhia conta com boiteis também em Terenos-MS, Guaiçara e Castilho-SP e Nova Canaã do Norte-MT.

Veja a entrevista com Hélder Pureza na íntegra:

VEJA TAMBÉM

Fazendas localizadas em Goiás, Pará, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Na reta final da série de abates técnicos, pecuarista reforça qualidade dos lotes e acirra disputa; confira os registros do curral nesta manhã de 4ª

E-book “ILPF: inovação com integração de lavoura, pecuária e floresta”, da Embrapa, tem 840 páginas e é considerada a maior publicação do mundo sobre sistemas integrados para o clima tropical

Para o português usado no Brasil, palavra pode ser traduzida como “conformidade”, e seu conceito ganhou relevância por aqui a partir de 2013; entenda

Avaliação de quase 500 carcaças aconteceu na unidade de Itapetinga-BA no último dia 06/11 e foi a primeira etapa de 2019 realizada na Região Nordeste

Fazendas localizadas em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso foram destaques do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade.

Com sistema exclusivo de recria, propriedade reduz pela metade o período de adaptação dos animais destinados à engorda em confinamento

E-book “ILPF: inovação com integração de lavoura, pecuária e floresta”, da Embrapa, tem 840 páginas e é considerada a maior publicação do mundo sobre sistemas integrados para o clima tropical

Na reta final da série de abates técnicos, pecuarista reforça qualidade dos lotes e acirra disputa; confira os registros do curral nesta manhã de 4ª

Veterinário lista tudo o que o pecuarista precisa saber sobre maquinário utilizado, montagem de galpões, divisões de piquetes e fatores limitantes para a produtividade do sistema

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE