Taxa de desmame no Brasil é de apenas 65%, confira dicas para elevar os índices

02 outubro 2017
01- desmama-ok

No programa desta segunda-feira, 02, foi ao ar entrevista com José Bento Ferraz,  professor da Usp de Pirassununga em São Paulo, no quadro Papo de Curral. O entrevistado comenta sobre a eficiência reprodutiva e taxa de desmame,  que é considerada baixa no Brasil.  Ferraz comenta que o empresário da pecuária precisa entender e investir mais nas tecnologias para aprimorar o resultado de eficiência reprodutiva. Um número alarmante apresentado por José Bento,  é que de 75 milhões de vacas existentes hoje Brasil, apenas 65% conseguem desmamar os bezerros.

A justificativa apontada pelo professor, é a falta do alimento disponível para a pecuária de corte, “o gado precisa de comida”. Com essa preocupante realidade, é necessário atenção para a seguinte informação: Se a vaca chega a passar fome na propriedade, desenvolve o bloqueio de genes, que pode ser transmissível as filhas e até a terceira geração, ocasionando resultados baixos na taxa de desmame.

Outra observação feita por José , é sobre o tipo de pasto que é oferecido aos bezerros, Ferraz crítica ao informar que muitos pecuaristas destinam as crias para um pasto considerado ruim, com baixa qualidade. Ele também compartilhou a experiência onde as bezerras foram inseridas no pasto recém reformado, com as boas condições de alimentação, foi possível uma engorda melhor, onde 64% das fêmeas que estiveram neste tipo de pasto, com 14 meses, apresentaram precocidade sexual  sem hormônios e sem inseminação.

Outro apontamento feito por Bento, é com relação a diminuição de intervalos entre partos e o chamado do “bezerro do cedo”.

Confira a entrevista completa do professor José Bento Ferraz e as soluções para o aumento da taxa de desmame.

VEJA TAMBÉM

Aprendendo a ensinar: veja resultados do Bifequali, programa de capacitação da Embrapa

Benefício econômico acumulado pelo programa entre os anos de 2013 e 2018 já ultrapassou marca dos R$ 23 milhões

Confira o último classificado para votação do melhor lote de novembro

Grupo de novilhas Caracu que marcou 88% Verde no Farol da Qualidade fechou o páreo para a eleição do melhor lote do mês

Canal de umidade leva chuvas desde o Brasil Central até litoral do Sudeste

Em comportamento típico do clima de verão, pancadas de chuva começam a partir do fim de tarde e atingem MT, MS, GO, TO, MG, BA e litoral no RJ e ES

Carretas adaptadas a condições locais melhoram transporte boiadeiro

Veículos que se ajustam aos tipos de estradas e demandas de cada região, além de capacitação dos motoristas, reforçam segurança das viagens

Taxa de desmame no Brasil é de apenas 65%, confira dicas para elevar os índices

02 outubro 2017
01- desmama-ok

No programa desta segunda-feira, 02, foi ao ar entrevista com José Bento Ferraz,  professor da Usp de Pirassununga em São Paulo, no quadro Papo de Curral. O entrevistado comenta sobre a eficiência reprodutiva e taxa de desmame,  que é considerada baixa no Brasil.  Ferraz comenta que o empresário da pecuária precisa entender e investir mais nas tecnologias para aprimorar o resultado de eficiência reprodutiva. Um número alarmante apresentado por José Bento,  é que de 75 milhões de vacas existentes hoje Brasil, apenas 65% conseguem desmamar os bezerros.

A justificativa apontada pelo professor, é a falta do alimento disponível para a pecuária de corte, “o gado precisa de comida”. Com essa preocupante realidade, é necessário atenção para a seguinte informação: Se a vaca chega a passar fome na propriedade, desenvolve o bloqueio de genes, que pode ser transmissível as filhas e até a terceira geração, ocasionando resultados baixos na taxa de desmame.

Outra observação feita por José , é sobre o tipo de pasto que é oferecido aos bezerros, Ferraz crítica ao informar que muitos pecuaristas destinam as crias para um pasto considerado ruim, com baixa qualidade. Ele também compartilhou a experiência onde as bezerras foram inseridas no pasto recém reformado, com as boas condições de alimentação, foi possível uma engorda melhor, onde 64% das fêmeas que estiveram neste tipo de pasto, com 14 meses, apresentaram precocidade sexual  sem hormônios e sem inseminação.

Outro apontamento feito por Bento, é com relação a diminuição de intervalos entre partos e o chamado do “bezerro do cedo”.

Confira a entrevista completa do professor José Bento Ferraz e as soluções para o aumento da taxa de desmame.

VEJA TAMBÉM

Benefício econômico acumulado pelo programa entre os anos de 2013 e 2018 já ultrapassou marca dos R$ 23 milhões

Grupo de novilhas Caracu que marcou 88% Verde no Farol da Qualidade fechou o páreo para a eleição do melhor lote do mês

Em comportamento típico do clima de verão, pancadas de chuva começam a partir do fim de tarde e atingem MT, MS, GO, TO, MG, BA e litoral no RJ e ES

Veículos que se ajustam aos tipos de estradas e demandas de cada região, além de capacitação dos motoristas, reforçam segurança das viagens

Fazenda localizada em Nova Lacerda, no Mato Grosso, foi destaque do quadro Giro pelo Brasil; confira o lote e Farol da Qualidade

Consultor responde qual a maior “planta daninha” do mundo e compara eficácia das roçadas com herbicidas

Em comportamento típico do clima de verão, pancadas de chuva começam a partir do fim de tarde e atingem MT, MS, GO, TO, MG, BA e litoral no RJ e ES

Benefício econômico acumulado pelo programa entre os anos de 2013 e 2018 já ultrapassou marca dos R$ 23 milhões

Com o desafio de otimizar o uso da terra, propriedade em Serra Nova Dourada-MT saiu da cria para a recria-engorda utilizando confinamento com grão inteiro

Veículos que se ajustam aos tipos de estradas e demandas de cada região, além de capacitação dos motoristas, reforçam segurança das viagens

DIREITO AGRÁRIO

Participe do Giro do Boi

NEWSLETTER

Receba as notícias do Giro do Boi gratuitamente em seu e-mail

CADASTRE-SE